Rainha de Espadas

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Bom dia! :-)

Pois bem, minha Roda da Fortuna de ontem foi leve, gostosa, divertida e romântica. Nunca pensei que a esta altura do campeonato eu vivenciasse este tipo de coisa, mas estou realmente encantada! Como a vida pode ser, em alguns momentos, tão surpreendente e poética! Nessas horas eu me sinto uma menina... E rio... Ah, como eu rio!

Fiquei achando muito curioso o fato de a Roda da Fortuna ter trazido para os meus dias uma sensação tão leve e gostosa, e hoje a Rainha de Espadas atravessar o caminho com toda a sua estratégia e perspicácia. É como se uma coisa não combinasse com a outra! E, no entanto, parece que há uma conexão.

Que palavras podem ser tão perfeitas para uma sexta-feira de Vênus? Qual o tom exato a ser dito ou ouvido? Como pode ser estratégica a atitude ou postura? Não sei ao certo... Talvez se soubesse teria sido mais convincente em várias situações. Fico pensando como transitar nestas águas venusianas e ao mesmo tempo rasgar o ar com as espadas da Rainha.

Em parte, por meu próprio coração, em parte pelo documentário da Cássia Eller que acabei de assistir, esta Rainha de Espadas, tão cheia de razão, lucidez e argumentos, me fazer pensar que: "palavras apenas, palavras pequenas..." Palavras são tão limitadas para expressar o que se sente (e olhem bem, eu trabalho com isso - usar palavras - há 28 anos).

Neste momento, só consigo dizer: "E as coisas lindas são mais lindas... Quando você está... Onde você está". E nem sei onde você está ou quando estará. E nem sei como meu coração vai bater quando eu te encontrar novamente. Eu sei tão pouco! Sei juntar letras e formar palavras, sei explicar até o inexplicável, mas não sei explicar o que sinto por você. Tenho a sensação de que só vou realinhar minha órbita quando fizer parte do seu caminho. Enquanto isso ando por aí querendo te encontrar. Pegando emprestado fragmentos das belezas de Cássia pra juntar com as tristezas de Cláudia. Não tem explicação, não tem, não tem.

E entre lágrimas e risos, retorno ao ponto de Rainha de Espadas (Aldo, hoje fui eu). Está na hora de dizer: atenção com o que se fala ou escreve hoje. Os sentimentos podem atropelar palavras, não vamos correr riscos... Que fiquem as posturas e condutas, o equilíbrio mesmo que forçado (ops!) A lâmina anda afiada, mas não para o corte, mas para o norte: é pra lá que eu vou! É você que eu quero. Não posso fazer nada.

Boa Vênus!

A imagem veio daqui


Um comentário:

Aldo Luiz Fonseca disse...

Então... "a Rainha de Espadas atravessa o caminho com toda a sua estratégia e perspicácia.

A minha de hoje foi; "É chegado o momento de conquistar algo bastante almejado, Aldo! A presença do 6 de Paus como arcano conselheiro favorece o triunfo sobre a adversidade e pressagia uma situação específica de triunfo muito em breve. Suas aspirações e objetivos tomarão forma e você sentirá imensa satisfação ao perceber que seus esforços não foram em vão. Você se recordará de uma fase em que agiu de forma realmente insegura e rirá disso. Todas as pessoas, por mais fortes que sejam, passam por momentos de insegurança. Isso não as faz menos fortes. A fraqueza surge apenas quando queremos fazer de conta que não passamos realmente por momentos de dificuldade e posamos de orgulhosos. Pedir ajuda a quem se confia não é má idéia, o grande lance é saber em quem confiar!

Conselho: Confie em si e mande ver!

Boa Vênus pra você também!