Rei de Copas

sábado, 22 de novembro de 2014

Bom dia! :-)

Ainda em estado de graça pela Força de ontem... Minha sexta-feira foi de muito trabalho, mas foi muito feliz também. A percepção da Força vibrando dentro, acaba por refletir em situações externas.

E aí vocês já descobriram hoje qual será o casalzinho simpático do final de semana...rs

As Espadas foram substituídas por Copas. Saímos de um mental, um racional, para uma visão mais amorosa em relação a tudo, inclusive às parcerias. Prova disso é que saímos de Rei e Rainha de Espadas para Rei e Rainha de Copas.

Pois bem, este Rei governa as emoções e sentimentos, ele tem mais jogo de cintura e ele se permite o sentir. Ele pode ter talentos artísticos ou, ainda, ser um admirador da arte. Seus gostos são refinados e ele, invariavelmente, é um sedutor ou, ao menos, um simples mortal que resolve usar seus ardis sedutores...rs

Apesar da energia da regência de Saturno, mais séria e mais voltada para as responsabilidades, especialmente as de trabalho, é certo que teremos uma energia amorosa pairando no ar. Não dá para passar por um Rei de Copas incólume... ;-)

Itens fundamentais para se lembrar: 1) lidar com projetos e trabalho de uma forma amorosa 2) aproveitar o tempo para se dedicar ao aspecto mais prazeroso da vida profissional 3) os projetos e o trabalho podem trazer resultados gostosinhos 4) invertendo o ponto de partida, podemos pensar em relacionamentos ou atividades ligadas à sensibilidade (e mesmo sensitividade) que ganhem um tom mais profundo, sério, responsável.

Dia de firmar compromisso? Sim, também! Já que Saturno não curte balada e ficante. Saturno quer compromisso, quer coisa séria. Vejam bem... Não estou fazendo promessas de casamento pra ninguém...rsrsrs Estou apenas mostrando uma combinação de energias que favorece esse tipo de coisa.

Creio que o sábado será bem produtivo e ao mesmo tempo leve, agradável. Gosto muito! :-)

Ótimo sábado para todos nós... E me contem novidades, especialmente as de Rei de Copas...rsrsrs (*alcoviteira de plantão*)

A imagem veio daqui

A Força

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Bom dia! :-)

Que tal? Uma Força-Cupido, com suas flechas poderosas do lado do gatin...ops! Leãozinho! :-) E o que dizer de tudo isso em uma sexta-feira de Vênus???

Eu acho ótimo, não sei vocês...

Depois da proteção do Hierofante nos regendo até aqui, temos agora, depois da tomada de consciência sobre uma série de questões espirituais e mágicas, questões de guerra e paz, questões de intuição e ilusão e transformação profunda, a Força resultante de todo esse processo.

Sim, a Força chegou e de um jeito que eu jamais poderia imaginar... E na virada do dia, como a Vênus que aparece no céu pela manhã. Ela veio através de uma mulher que domina a força bruta com delicadeza e que tem o domínio da magia também. E que, de alguma forma, faz desse trabalho um ofício de amor.

Devemos todos ser gratos, mas especialmente nós, mulheres, por ainda existirem trilhas, um tanto secretas, mas reais e concretas, que nos ajudam a seguir um caminho de poder pessoal. Peço, neste momento, que cada um respire profundamente, feche os olhos e sinta a gratidão vibrando no coração.

A Força pode estar em todo lugar, mas devemos colocar nosso foco na força interior, aquela que vem do coração e expande, faz acontecer, materializa e harmoniza. Hoje é um dia perfeito pra isso, pois Vênus está vibrando, facilitando o processo.

Que a Força esteja com vocês e que ela seja puro amor! E que ela nos encaminhe para o Amor Maior, que todos desejamos. Que assim seja!

Ótima sexta-feira de AMOR para todos nós!

A imagem veio daqui


Príncipe de Paus

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Bom dia! :-)

Aqui começa a transformação. Aqui. Este é o divisor de águas desta semana! Ainda em ciclo de Hierofante, com toda a proteção que ele proporciona, saímos da energia do sete e adentramos a corte.

O Príncipe de Paus é a transformação, é a mudança, é a velocidade e o fogo transformador. Ele também é o herói, aquele que precisa de um ideal para lutar, uma mulher para defender, uma batalha para testar a sua própria força e resistência.

Mas ele não tem o foco na luta, seu foco é na superação! É na mudança que a luta pode gerar. Ele busca sempre novos lugares, novas batalhas, novos desafios.

Hoje é quinta-feira, dia em que o Grande Benéfico Júpiter está de olho em nós. Podemos dizer que o poder está na transformação, podemos dizer que o poder está na coragem e na ousadia. Podemos, ainda, acreditar que o Príncipe de Paus aparecerá, ao vivo e a cores, para nos mostrar nosso próprio poder ou nos ensinar algo sobre o poder em si.

Pensar em sorte sempre cai bem sob a influência de Júpiter e o Príncipe de Paus pode ser o intermediário desse golpe de sorte em nosso caminho. A sorte pode trazer uma ótima oportunidade de mudar aspectos do trabalho, da vida afetiva, das rotinas diárias, da moradia... Mudança, mudança, ho! rs

Quem viver, verá!

Ótima quinta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

O que é o amor?

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Um papo com uma amiga pelo whatsapp acabou me inspirando a escrever este texto. Há tempos que não me manifesto por aqui em relação a este tema que é preferência nacional e preferência particular também. O amor, ah, o amor...rs

A conversa já se desenvolvia há algum tempo, com troca de áudios (coisa boa que é isso de não precisar escrever ainda mais do que já sou obrigada a escrever o dia inteiro), quando a amiga disse que jamais conseguiria amar novamente. Se relacionar, sim... Amar, aquele amor tão lindo, já sentido em outros tempos, não.

Passei o dia todo refletindo sobre isso, em meio ao trabalho, às conversas e risadas na escola. E logo que cheguei em casa me senti preparada para falar sobre isso. Houve um tempo em que era bem mais fácil falar sobre isso, percebi que agora, nem tanto.

Quando meu primeiro casamento terminou, eu acreditava que jamais seria capaz de amar novamente daquele jeito, o jeito que eu acreditava ser o amor verdadeiro. Também cheguei à conclusão de que jamais moraria junto com alguém novamente. O tempo passou e eu acabei amando e morando junto de novo.

Quando o meu segundo casamento acabou, com decepções e baques emocionais bem mais profundos, aí tive a certeza de que jamais amaria novamente e jamais desejaria morar junto com outra pessoa que não fosse meu filho.

Mas nada como o tempo para esfriar a cabeça e aquecer o coração...

Hoje, continuo pensando que dividir uma casa com alguém pode ser algo que não me agrade. No entanto, compartilhar uma vida, cada um na sua casa, pode ser uma boa coisa. Eu sei que nasci para estar acompanhada e sei que é uma questão de tempo para que a pessoa certa apareça. E, não, não tenho interesse em me divertir com as pessoas erradas enquanto isso! rs

Mas, uma coisa me parece bem clara: o tempo e as experiências vão endurecendo a gente. Alguns chamam isso de maturidade. Eu chamo de endurecimento para que as pancadas sejam menos sentidas mesmo. Mas não há aí amargura, nem tristeza, nem desesperança. Vejo aí um processo que pode ser muito enriquecedor.

E foi isto que falei para a minha amiga: talvez, apenas talvez, a forma como amávamos antes não fosse aquela capaz de nos fazer, de fato, felizes. Uma forma de amar muito intensa, muito idealizada, com a autoestima sendo substituída pela entrega absoluta, não somente ao outro, mas ao relacionamento em si e uma expectativa de que o amor do outro fosse nos fazer felizes. Sinto ser eu a portadora da notícia desagradável, mas esperar que o amor do outro seja o agente da nossa felicidade é caminho errado e sem volta para muitas decepções.

Creio que o que chamamos de "não amor", apenas relacionamentos afetivos, sem "aquilo tudo" que antes sentíamos, pode ser um caminho equilibrado para que sejamos capazes de encontrar o amor dentro de nós e possamos partilhá-lo com outra pessoa. Creio que hoje eu esteja mais preparada para ser feliz com alguém do que era antes. E olha que eu nem acreditava mais em Príncipe Encantando há algumas décadas, mas ainda esperava cumplicidade, entrega, dedicação, consideração, respeito, generosidade... Enfim, eu esperava receber o que eu oferecia na mesma proporção. Nem sempre isso acontece! E isso não pode ser o fato que define a nossa felicidade.

Algumas pessoas vieram a este mundo com uma parceria muito bem alinhada, um companheiro ou companheira de encaixe perfeito. Mas isso é a exceção (eu me lembrando do filme mais didático dos últimos tempos "Ele não está tão a fim de você") De um modo geral, teremos relacionamentos que começam com o furor da paixão e que vão desbotando com o passar do tempo, sobrevivendo, normalmente, graças a um dos cônjuges, normalmente, a mulher. Mas isso não é razão para tristeza... Podemos ter ai alguns aprendizados bons: perceber que a pessoa com quem vamos nos relacionar do dia em que nascemos ao dia em que morremos somos nós mesmos e essa é a relação mais importante da nossa vida... perceber qual é o limite, qual é a hora de dizer chega, diferenciar o que é um relacionamento naturalmente morno pelo passar dos anos e o que é um relacionamento egoísta, que satisfaz somente a uma pessoa... aprender que manter uma certa distância costuma fazer com que ambos tenham uma visão mais real do outro, perto demais parece que os dois são um só, no aspecto negativo... Nunca deixar de acreditar que em algum momento da vida pode ser que a pessoa do encaixe apareça.

Amar é acreditar. Amar é confiar que nascemos para sermos felizes neste mundo de meu Deus. Amar é ser generoso o suficiente para oferecer amor e aceitar o amor do outro, mesmo que não seja aquele com o qual idealizamos a felicidade. É simples... O quanto a pessoa acrescenta a sua vida? Se acrescenta coisas boas, se faz falta e dá saudade, então vamos bem. Se acrescenta stress e desgaste ou nada acrescenta, está na hora de puxar a conta. Sem mais.

7 de Copas

Bom dia! :-)

Outro sete? Sim... outro sete... Os setes não são tão críticos quanto os cincos. No cinco a gente tem conflito, embates, crises internas e externas. No sete, temos as situações mais encaminhadas, de certa forma, mas com algo ainda preso, tem algo que ainda não se resolveu, seja uma questão de segurança interior (Espadas), seja uma dúvida sobre o que se sente (Copas), seja descobrir o que fazer com a energia acumulada (Paus) ou a capacidade de esperar o tempo necessário para que algo aconteça, se resolva (Ouros).

O 7 de Copas é uma carta que normalmente gera dúvida nas pessoas que começam a estudar o tarot. Ela não é tão direta ou tão exata... Ao contrário, parece que transita entre o que parece ser e o que é, inclusive na base de sua interpretação.

Quando falamos de 7 de Copas, falamos da velha batalha entre a intuição e a ilusão. Como saber o que é uma coisa e o que é outra? Difícil! Mas não impossível.

Eu venho desenvolvendo uma teoria de que a ilusão costuma ser, na maioria das vezes, resultado a enganação da mente do predador. Ou seja, trata-se de uma memória negativa ou da formação de um conceito negativo que chega para desestruturar a pessoa, especialmente em termos emocionais.

A intuição não acontece a partir da emoções, mas a partir da percepção corporal e do coração, no sentindo mais profundo. Cabe aqui a explicação de sempre: emoção é uma coisa, sentimento é outra. Sentimento é aqui de mais puro que há, por exemplo, o amor. A emoção é resultante de um desequilíbrio entre o que se sente e o que se pensa, exemplo: ciúme. Assim fica bem didático! ;-)

Bom, este 7 de Copas está representando algo bem específico pra mim. Algo que diz respeito a uma forma com a qual sempre lidei com os sentimentos e as relações e que, depois de uma noite fantástica de conversa com outras três mulheres pra lá de interessantes, ficou, definitivamente, balançada. Mil perguntas pipocando na cabeça: por que? por que? por que? Creio que eu saí de um tipo de postura e corri para o extremo oposto, sendo que minha essência anda pedindo equilíbrio, ponderação, caminho do meio. Isso pode mudar muito, de forma bem radical, a minha forma de lidar com sentimentos e relacionamentos daqui pra frente. E estou aberta a isso.

Pois bem, que venha o 7 de Copas! E que venha a caminha, porque estou caindo de sono...rs

Ótima quarta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

7 de Paus

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Bom dia! :-)

Antes que alguém se assuste com esta tribo inteira reunida e preparada para a guerra, devo avisar que esta carta também representa a energia com a qual podemos contar para enfrentar desafios. Basicamente, ela vem nos falar de questões que exigem uma postura mais ativa e corajosa.

Eu adoro esta imagem! Porque ela transmite uma coisa menos elaborada, ela fala, simplesmente, da necessidade de se estar preparado para enfrentar situações que podem ser exaustivas, mas que também podem conter um tanto de diversão. Para isso, basta que tenhamos a postura de guerreiros diante da vida. Não há nada a perder, mas há o que se ganhar.

A imagem também me lembrou uma música do Barão Vermelho, que declara guerra, mas que também fala de uma mudança de postura diante dos fatos, saímos da inércia ou da posição de coitadinho, para uma atitude mais audaz, mais cheia de segurança.

Algumas pessoas gostam de guerra. Eu prefiro a paz, sempre. Mas existem certos momentos em que precisamos colocar os pingos nos is. Não por uma questão de disputa ou competição (isso já rolou no 5 de Paus), mas por uma questão de manter a paz conquistada no 6 de Paus. E, diria ainda, para que possamos romper as brumas, a cortina de fumaça e a tempestade de areia que encobrem nossa visão maior espiritual (lembram? Estamos em ciclo de Hierofante), para que possamos perceber claramente os sinais, que o 8 de Paus nos enviará.

Analisar o tarot de uma forma profunda envolve uma visão mais global, inclusive com o antes e o depois da sequências de Arcanos e o antes das cartas do dia. Bem, na verdade, envolve muito mais coisas, mas por aqui isso basta! ;-)

Ontem de noite um tipo de portal foi aberto para mim. Me permitiram ver coisas... Coisas que eu nem imaginava e coisas que eu imaginava mas preferia não enxergar. Esse processo me fortaleceu espiritualmente (Hierofante) e energeticamente (7 de Paus) e agora cá estou eu renovada, não para enfrentar uma batalha, mas para dar um basta naquilo que gera uma batalha. Assim devemos fazer em nossa vida: exterminar o que gera o conflito, o bloqueio, o desgaste. Porque se trazemos o amor em nossos corações, nada mais justo que estejamos cercadas de energias amorosas, pacíficas e justas. Que assim seja!

Ótima terça-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

PS: Ah, sim... Parece que eu me esqueci de falar da regência de Marte... Esqueci? Acho que não... Só acho! rs


O Hierofante

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Bom dia! :-)

Este Arcano saiu por aqui poucas vezes este ano. Fico me perguntando porque, levando-se em conta que ele é um dos que falam tanto de espiritualidade (e minha vida é cercada disso) e de proteção espiritual. De qualquer forma, devemos ser gratos! Sinal de que este é um momento especialmente abençoado.

Se pensarmos que hoje é segunda-feira, regida pela Lua, dia em que focamos na magia e na espiritualidade, este Hierofante cresce em significado.

Passamos de um ciclo duplo de Estrela para um ciclo de Hierofante, o que pode estar nos mostrando que além de sorte temos uma base firme em termos espirituais. Teremos resultados positivos, não somente pelo que foi construído por nós, mas também pelo que trazemos de outras existências.

Hoje é um dia perfeito para trabalhos espirituais de proteção e agradecimento. Dicas? Vamos lá...

Um bom defumador na casa começa limpando as energias em desequilíbrio. Depois disso um bom banho, finalizado com banho de ervas (alecrim, manjericão e alfazema, que tal?) Aliás, esta é uma informação importante: sempre que fazemos qualquer tipo de limpeza em casa e defumamos, devemos tomar um banho para encerrar a limpeza. A razão disso é que existe a tendência de ao limparmos o ambiente, acabarmos nos sobrecarregando com as energias que se acumularam nos cantos (negativas ou em desequilíbrio). Portanto, para que tudo fique limpinho e leve, a faxina deve ser completa, inclusive no nosso corpo físico e, consequentemente, nos corpos de energia também.

Outra coisa muito boa (ok, serei repetitiva) é fazer o Ho'oponopono, para limpar memórias negativas e abrir caminho para tudo de bom que vem por aí. Como o Hierofante é a ponte entre o espiritual e o material, também é uma boa ideia fazer uma conexão com nosso Deus Interior, seja através de meditação ou de oráculos.

Com isso, estaremos preparados para esta semana que começa tentando colocar as energias no lugar, mas a partir de quinta-feira é só alegria! ;-) No final de semana teremos um outro casal da corte marcando presença por aqui (semana passada foi Rei e Rainha de Espadas), mas o naipe do casalzinho vocês só saberão no sábado, ok?

Ótima segunda e ótima semana para todos nós!

A imagem veio daqui

Rainha de Paus

domingo, 16 de novembro de 2014

Bom dia! :-)

Vocês já perceberam que neste final de semana estou mais recolhida, né? Sem vídeo postagem, sem exposição da imagem...rs É um momento de reflexão que estou vivendo, repassando questões importantes, repensando posturas e prestando mais atenção ao que sinto.

No meu trabalho com as consultas, estou constantemente voltada para a vida afetiva das clientes, no entanto, a minha própria vida afetiva muitas vezes fica de lado. Ou é simplificada, especialmente neste momento em que estou sozinha. Então, achei que era uma hora boa, neste ciclo de Estrela, para refletir sobre o que eu quero... Que tipo de pessoa, que tipo de relação... É sempre melhor fazer isso antes que surja alguém ;-)

Pois bem, depois de uma Rainha de Espadas estrategista e de um Rei de Espadas muito justo, hoje temos uma Rainha de Paus apaixonada e criativa. A pergunta que não quer calar é: o que ela tem a nos dizer?

Esta Rainha costuma falar do nosso poder pessoal, de talentos e dons que possuímos e muitas vezes não usamos. Ela olha pra mim e diz "ei, garota, por que você não usa a sua magia?" E eu fico sem resposta...rs O que ela diz para vocês?

Usar magia não quer dizer, necessariamente, usar a nossa vontade sobre a vontade dos outros. Aliás, a magia que eu costumo fazer (muito raramente, porque sou bruxa econômica com feitiços...rs) é algo como perceber o fluxo natural das coisas e pegar carona nele, de modo a não interferir no livre arbítrio alheio, mas nutrir de energia o que já era para acontecer, mas por bloqueios e limitações ainda não aconteceu.

Como estamos em um domingo de regência solar, é bom pensar nesta Rainha de Paus usando seus poderes para nos energizar. Se hoje o tema por aqui é o autoconhecimento e o trabalho interior, vamos trabalhar o nosso elemento fogo em seu aspecto feminino. Vamos nutrir nossa essência e alimentar a centelha divina que habita nosso corpo. O quanto estamos conscientes do nosso poder? O quanto usamos este poder de forma positiva para nós mesmos e para os outros? Acho que está na hora de agir em relação a isso...

Que o domingo seja luminoso!

A imagem veio daqui