9 de Ouros

domingo, 22 de março de 2015

Bom dia! :-)

Ele voltou e não é o boêmio...rs É o 9 de Ouros, que já veio nos visitar esta semana e hoje retorna, provavelmente, para mostrar que é hora de fazer uma colheita muito pessoal! Colheita de si mesmo, colheita de tudo de bom que foi plantado e construído nos últimos tempos.

Hoje, vou pedir a vocês a licença para o desabafo. Levando-se em conta que em domingo de regência solar o que manda é o caminho do autoconhecimento, hoje é dia mesmo de olhar pra dentro e tentar deixar a luz entrar.

De uns tempos pra cá, minha vida parece que entrou em um redemoinho e que não consigo sair dele, estou me afogando parada no mesmo lugar. A vida afetiva parece filme... dividida entre duas pessoas (que graças aos deuses não leem meu blog...rsrsrs), que se revezam, se aproximando e se afastando, expressando o que sentem, de forma mais ou menos direta, mas sem que haja uma definição do que está acontecendo.

Minha vida profissional, igualmente dividida, se resume em: chatices burocráticas da escola e o trabalho com tarot e terapias, que eu amo, mas que eu quero mudar, melhorar, ampliar, mas não consigo energia suficiente para fazer isso.

Por mais que minha vida social e o relacionamento com os amigos estejam fantásticos (ontem, por exemplo, saí com um pessoal muito incrível e descobrimos um barzinho mara, escondido, em uma rua tranquila, decoração fofa e trilha sonora de dar gosto); por mais que meu corpo esteja ativo, com musculação e aula de dança flamenca, tirando uns dias que eu dou umas corridinhas também... por mais que tudo esteja, aparentemente, bem eu não estou bem... Tem algo estranho acontecendo e ainda não consegui detectar o que é. Provavelmente, é culpa dos hormônios...rs Quando se fala de mulher, os hormônios sempre têm alguma culpa. Duas semanas de ausência de sol também podem contribuir para isso, pelo menos no meu caso.

Diante de tudo isso, ou seja, diante do inexplicável, a presença do 9 de Ouros em um dia em que nosso objetivo é voltar os olhos para dentro e buscar a conexão com a essência, pode ser um aviso de que algo vai frutificar, algo que foi cultivado antes, mas ficou perdido na memória. Também podemos pensar em uma dose extra de energia de concretização vindo como a cavalaria, para nos livrar do sufoco.

O que é certo é que o 9 de Ouros faz com que tudo pareça mais seguro, mais estruturado. Ainda não estamos em um 10 de Ouros, que é o pilar da proteção e da segurança, mas já estamos em um ponto bom do caminho. Meus desejos mais profundos que o Arcano de hoje seja uma terra firma para nos apoiarmos e para plantarmos em nós o que será garantia de farta colheita mais adiante.

Ótimo domingão para todos!

A imagem veio daqui


2 comentários:

Aldo Luiz Fonseca disse...

Querida professora, Aqui está raso,aqui está fundo. Como sabe bem, estou acompanhando sua (nossa) caminhada.

Você pediu faxina de memórias e elas estão sendo faxinadas pelo divino campo quântico infinito e em expansão. Calma e silêncio "in and out" são requisitados pela faxina em curso acelerado. Nada de medos ou expectativas. Entregue-se à aceitação e permita-se aos milagres em processo.

Agradeça mesmo sem entender(ainda) e verá que o resultado é a anulação da interferência do dominador controlador das ilusões dessa mesma "loucura". Ou seja; não passa do predador tentando sabotar sua iluminação.
O grande Diógenes não queria nada para não ser escravo de nada. Mantenhamo-nos no;"sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato conscientes de que; "O Universo está em perene movimentação operando todos os milagres, tudo ligado a tudo. Memórias. Os (todos de tudo) torus eletromagnéticos se intermedeiam... Não há espaço vazio. O "vazio", O SEM FORMA, está cheio e pronto para toda e qualquer possibilidade de existência. Infinitamente. Donde; em expansão...

Envio-lhe um carinhoso abraço curador de toda e qualquer expectativa. Só colhemos o que plantamos, aguarde as flores que virarão frutos. cada coisa ao seu tempo e cada um com seu cada qual. Fé e sabedoria de espera é o que nos é requisitado enquanto atravessamos e somos atravessados pelo cinturão de fótons.

Dias inacreditáveis estão a caminho.

Mantenha-se na vibração do afeto incondicional. Você já é vitoriosa. Permita-se a paz do Eu sou. Sua luz é admirável, grato por compartilha-la.

O que tem que acontecer acontecerá, pois nossos sentimentos emanam pensamentos de desejos materializando-se em ondas eletromagnéticas ao infinito em expansão. A forma criada vem do verbo/sentimento/vivo. E você só pode reconhecer o que já conhece. Ainda... O que você não conhece não existe. Ainda. Não há sentimentos... Então...

Todas as bençãos à você que nos ilumina sem esperar gratidão. A amo e sou grato. Prossigamos em paz, a velocidade do transcendente acelera cada vez mais... Permita-se realizar sua formidável missionária presença nesta experiência dessa existência, de todos nós.

Sou grato. Nada é por acaso, espero estar colaborando.

Cacau Gonçalves disse...

Aldo, meu querido

Só lamento ter saído de casa logo após fazer a postagem e não ter lido o que vc escreveu antes.

Gratidão eterna por vc existir na minha vida e por vc ser um tipo de anjo da guarda atento, que nos momentos mais desafiadores aparece e me lembra quem eu sou e o que devo fazer. <3

O interessante, o fato repleto de magia, é que agora há pouco, um pouco antes de vir aqui olhar o blogger, estava conversando com uma amiga e concluindo boa parte do que vc falou: a confiança e a entrega! O lado bom de a gente agir sempre com muito cuidado, responsabilidade, ética e coração inteiro, é que não corre o risco de perder noites de sono com culpa ou arrependimento. E eu tb agradeço por isso!

Que seus caminhos sejam repletos de amor, gratidão e perdão. Que nossos caminhos sejam repletos disso e de tudo mais que seja necessário para que possamos, cada vez mais, expressar a essência espiritual que habita nosso corpo físico.

Te amo. Sou grata.