A Temperança

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Bom dia! :-)

Eu já sabia que na quarta-feira o Arcano do dia seria a Temperança, desde domingo... No entanto, é muito interessante como as coisas se processam e como a sincronicidade nos abraça de maneira suave porém precisa na chegada do dia e do Arcano.

Pois exatamente neste momento em que começo a escrever a postagem sou pega em meio a reflexões que têm tudo a ver com questões de equilíbrio, harmonia e paciência, pelo menos da minha parte...rs

Tem horas que me sinto como uma luneta, vasculhando todos os fatos que me rodeiam. E vou sentindo, pensando, observando... E presto atenção em que tipo de sentimentos me tomam, me envolvem, como eles afetam cada parte do meu corpo.

Confesso que, neste momento, o que observo não é muito agradável! rs Sou tomada por um sentimento que mistura aquela sensação de injustiça ou, talvez antes disso, aquela balança pendulando para um lado e para o outro, fazendo a tradicional pergunta que costuma sair muito da boca desta que vos escreve (rs): "isto é justo?"

Sim, não estamos em dia de Justiça, eu sei... Mas a Temperança vibra o equilíbrio e, pelo menos pra mim, equilíbrio e justiça são duas coisas muito interligadas.

O que rege o equilíbrio no mundo? O que faz com que umas pessoas se esforcem desesperadamente para manter tudo em ordem, trabalhem, se dediquem... E tenham a sensação de que todo esforço é vão? Vocês já perceberam que existem pessoas que sempre são prioridades na vida dos outros? E não estou dizendo de um outro/outra específicos... Estou falando que existem pessoas que mobilizam a boa vontade alheia e são sempre amparadas, ajudadas. Já outras pessoas, talvez por parecerem tão eficientes, contam consigo mesmas e olhe lá! rs

E aqueles casos de pessoas que se dizem arrojadas e agem de uma forma até irresponsável, mas no fim não precisam arcar com as consequências, porque sempre tem alguém para dar a mão? Costumo dizer que esse tipo de situação faz com que as pessoas que agem de forma mais ajuizada se sintam absolutas idiotas! Muitas vezes eu também penso em abrir uma campanha pela loucura... Sim, sejamos loucos! Vamos jogar nossas responsabilidades para o alto! O bom senso a gente joga no lixo reciclável, para ver se alguém transforma esse trem em algo mais útil...rs

Sei lá, viu? Acho que deve ser efeito do floral alquímico (agora ele virou minha desculpa oficial para eu falar o que penso de verdade...rs) Mas ando muito sem paciência pra essas coisas e talvez seja este o papel da Temperança por aqui: me alertar para que eu tenha paciência para enxergar as coisas com mais clareza... Ter paciência para que eu possa perceber o que eu faço porque quero e o que eu faço pelos outros... Ter paciência para analisar quantos sonhos eu tenho jogado fora agindo de forma ajuizada, para manter tudo em seu lugar...

Tempo... Paciência... Tic-tac... Até quando?

Durante muito tempo, eu dizia que a vida mostrava que minha forma de agir não trazia resultados bons para mim, mas eu não sabia agir de outra maneira. Agora, já não ligo muito mais para esse tipo de análise. Quero encontrar a Temperança dentro de mim, quero vibrar a energia da Temperança entre eu e meu Eu Essencial, minha Deusa Interior. O restante, cada dia menos me importa... O que mais importa no aqui e agora é este grande encontro com a Essência, o resgate do "quem eu era" e a descoberta de um Eu que eu nem soube existir.

Agora está virando novela mesmo... Quem quiser acompanhar... Sigam-me os bons! rsrs ;-)

Ótima quarta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

5 comentários:

Flávio Siqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávio Siqueira disse...

Essa coisa de buscar o equilíbrio e moderar os próprios sentimentos realmente não é fácil. Até conseguirmos esse ponto de equilíbrio,há uma luta interna bem intensa.Não é sem lógico que o arcano anterior é a Morte. A temperança trás essa de você refletir, ponderar e dosar as coisas.No entanto, não devemos olvidar que quando vivenciamos a temperança, é preciso agir pra coisas continuarem acontecendo.

Grimoire disse...

Tambem sinto isso estamos mesmo entrando numa revolução interior.....fez tdo sentido este texto para mim , estou sentido igual Cláudia...Um abraço e que cheguem mais forças para nos ampararem todas esta mudança

Fernando Augusto disse...

Sincronia é a realidade sempre presente para aqueles que têm olhos para ver – Jung.

Escrevo este comentário só agora pois ontem o Mago veio me visitar na forma de um sacerdote da tradição ioruba e intimou-me a uma missão a qual me dediquei de pronto seguindo os desígnios do poder que se manifesta Via Tarot. Incrível a sincronicidade manifesta nos arcanos!

Conciliar interesses contrários criando harmonia, essência da Temperança, é um ato legítimo de magia que revela o mago para além das fórmulas secretas revelando a verdadeira origem do poder: o próprio operador. Portanto, não há magia sem mago e mesmo que se siga a fórmula consagrada o poder emana de quem opera e não das cartilhas mágicas. A magia está dentro de cada um de nós, nós todos somos magos sem o saber e podemos criar a harmonia através da magia que há em cada um de nós.

Nossa vida é o espelho de nossa magia pessoal e a essência da Magia implica em compreender as polaridades em questão como nos diz o arcano 14, a Temperança. Todos os arcanos do Tarot possuem polaridade, em alguns isto está expresso de forma muito eloquente:

No Mago vemos que ele opera com elementos opostos e une os opostos céu e terra, por exemplo.

Na vida operamos em função da polaridade pois somos seres espirituais dentro do mundo da matéria. A união destas polaridades faz-se pela energia, portanto somos energias operando em diferentes frequências ou escalas vibratórias que vão do espiritual ao material. Eis o princípio hermético da vibração. Todo o poder do Mago consiste em gerar forças contrárias para gerar a união usando as diferentes vibrações energéticas. Eis o conceito de Orixás, as forças vibratórias da Natureza.

Se você precisa gerar união, harmonia e prosperidade numa dada situação potencialmente conflitante você precisa operar com a energia de Orixás como Oxumarê, que tem como símbolos a cobra e o arco-íris. Simbolos presentes nos arcanos de hoje e de ontem. A sabedoria da serpente produz a união. Eis o nosso Caduceu de Mercúrio, Vara do Mago.

Existem dois tipos de magia: ritual e comportamental. Podes sintonizar com as energias dos Orixás pelo ritual ou pelo ato consciente.

Para operar pela atitude consciente dentro da energia de Oxumarê, por exemplo, precisas te dedicar a unir as forças contrárias em jogo na tua própria vida. Esta é a missão no momento, precisas aprender a operar entremundos, entre dois mundos, entre duas pessoas, entre dois interesses opostos como um exercício desapegado, administrar conflitos como um exímio diplomata.

Se observarmos temos uma sequencia excepcional de arcanos maiores no Via Tarot neste período, desde domingo: Sol, Roda da Fortuna, Mago, Temperança.

Mudanças estruturais profundas marcam a vida de todos nós ligados a esta egrégora com a conjunção de 5 arcanos maiores, pois amanhã teremos mais um!

A habilidade para administrar conflitos e administrar interesses é que vai dar o tom destas mudanças estruturais e temos tudo para lograr o melhor para nós e para os outros.

Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.

Cacau Gonçalves disse...

Pessoas queridas, passei por aqui para dar boa noite e para dizer que não tenho tido muito tempo para responder comentários por aqui e não gosto disso...rs É que anda bem complicado administrar a jornada tripla. Mas quero ver se consigo todo dia de noite dar uma passadinha por aqui e comentar, responder, papear. Portanto, quem quiser prosear, já sabe: deixa um comentário aqui e retorna de noite para continuar o assunto ;-)

beijo!