Princesa de Paus

domingo, 13 de abril de 2014

Bom dia! :-)

Tenho certeza que vocês já estão deduzindo o óbvio... Mas como eu mesma costumo dizer que o óbvio não existe, já que a obviedade que eu vejo não é, necessariamente, a obviedade que você vê, acho melhor explicar! ;-)

Ontem tivemos a Estrela. É ela que dará o tom deste ciclo. E hoje temos a Princesa de Paus. Não tenho dúvida de que esta Princesinha (minha queridoca) estará expressando, dentro da energia de Paus/Fogo, muito do brilho e do significado da Estrela.

Vejam vocês... As ideias criativas, o entusiasmo e os lampejos da Princesa de Paus estarão reforçados pela sorte e o brilho da Estrela. Como eu sempre me identifiquei muito com este personagem da corte, fico feliz e puxo logo a brasa para a minha sardinha...rs

Pois bem, hoje é o dia do Sol, dia de trabalho interior e autoconhecimento. Se juntar isso com o ciclo de Estrela e a Princesa de Paus não posso ver outro resultado que não envolva ótimas ideias e descobertas incríveis sobre si mesmo através da conexão com o Deus Interior. Muitas vezes, é através de uma inspiração que percebemos coisas profundas sobre nós.

Eu estou digerindo certas coisas desde o começo da semana, com o susto no oftalmologista, depois os dias meio difíceis, depois um pesadelo, em seguida meus olhos melhorando, vendo menos embaçado e fora uma oportunidade que surgiu meio no ar ainda, mas que pode vir a funcionar. Além disso, apesar de toda a minha enorme resistência em trabalhar com o tarot e as terapias aqui em São Lourenço, a sincronicidade está tão absurda que não completou ainda um mês que estou aqui e um dos cinco clientes que eu ainda atendia aqui já veio me procurar e fazer consulta, uma outra cliente que eu não atendia há uns quatro anos me viu na rua e veio correndo perguntar se eu tinha voltado e se estava atendendo, uma pessoa que nem sabia antes que eu trabalhava com isso ficou sabendo e veio me perguntar se eu a atenderia e, por fim, uma pessoa que eu conheci recentemente também quer marcar consulta.

Fazer o que? O que fazer?

Tenho uma boa lista de razões para não querer trabalhar com tarot em São Lourenço. Por outro lado, não posso ignorar os sinais que estão me cercando. Então, estou refletindo calma e profundamente sobre a possibilidade de fazer atendimentos aqui, mas dentro de critérios bem claros, ou seja, que o tarot seja somente um método diagnóstico para que possamos descobrir o que está errado e qual o melhor método terapêutico para resolver a questão. Bem, vamos ver como a coisa se desenrola. Por enquanto eu estou querendo somente conseguir colocar minha casa em ordem! rs

Fora isso, surgiu também uma inspiração e uma percepção, duas coisas bem Princesa de Paus. Prefiro não falar nada sobre isso ainda, mas sei lá... Acho que as coisas vão seguir um novo e surpreendente rumo. E um rumo bom!

Então, que o domingão seja de descanso... Por aqui, se a chuva der uma trégua de manhã e o sol nos brindar com a presença, vamos a uma cachoeira. Que tal? ;-)

Ótimo domingo para todos nós!

A imagem veio daqui

Um comentário:

Fernando Augusto disse...

Basta uma fagulha para causar um incêndio. Basta o brilho de uma estrela para nos dar a direção. Basta uma intuição para sabermos o que fazer. O relâmpago rápido como ele só ilumina por instantes toda a escuridão.

A Princesa de Paus é a mensageira do fogo. Ela espelha bem a frase de ontem para a Estrela, o arcano 17 do Tarot:

Enquanto o Sol não brilha, acendamos uma vela na escuridão - Confúcio.

O Trabalho de cada um de nós para provocar uma mudança mais ampla começa por nós mesmos, por acender a nossa chama interior. A Princesa de Paus ou do Fogo nos traz esta mensagem: a necessidade de trabalhar a nós mesmos, a nossa chama, a nossa energia, a nossa paixão e a nossa consciência, pois se cada um de nós acendermos uma vela, iluminarmos a nós mesmos, todos juntos nos tornaremos um Sol.

Acho que hoje podemos tomar mais consciência do que nos apaixona, nos faz feliz e nos permite iluminar o mundo ao nosso redor seja por uma palavra, por um sorriso ou por uma vibração mais sutil presente em nosso olhar ou em nossa energia.

Deixo aqui uma dica, uma pista do caminho interior, parte de um texto de um amigo sobre aquilo que é mais fundamental para nós mesmos.

É por vezes bem arriscado tentar definir certos processos em palavras. As palavras têm limitações implícitas em sua própria constituição. Mas se nos lembrarmos disso, se compreendemos que palavras estão presas na memória e a memória é apenas o inventário de tudo o que vivemos, então poderemos usar as palavras como ferramentas.

O Trabalho.

Quantas vezes tentamos definir o que é o trabalho sobre si mesmo? E quantas vezes deixamos de alcançar o resultado por não termos claro o que é esse si mesmo sobre o qual acreditamos poder trabalhar. Por razões como esta que todo trabalho efetivo começa com a observação de si mesmo. Sim, lembrar-se de si mesmo no inicio é isso.

Observar-se.

Meditar.

Observar como respira, onde você está.

Observar suas emoções, seus pensamentos.

Observar como eles surgem, o que os motiva.

Como é seu reagir frente as diversas situações que a vida oferece?

Leia mais em

http://pistasdocaminho.blogspot.com.br/2008/08/o-trabalho-por-nuvem-que-passa.html

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.