8 de Paus

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Bom dia! :-)

Sim... Se ontem o amor estava no ar, hoje ele clama por se manifestar de forma mais intensa. Um dos significados do 8 de Paus é a expressão do que se sente, é a manifestação do coração batendo em compasso acelerado.

Bem, ontem eu fui na minha consulta e já comecei a tomar os florais alquímicos do Joel Aleixo. Segundo minha terapeuta, é para eu colocar uma plaquinha avisando que estou em tratamento...rs Ela disse que é comum, durante as primeira semanas, que os sentimentos aflorem de uma maneira mais intensa e que eu me pegue "colocando pra fora" coisas que foram guardadas durante muito tempo. Então... corram para as colinas! rsrsrsrs

A cura sempre acontece dentro de um processo. Toda medicina sagrada fala sobre isso. Primeiro precisamos fazer uma limpeza profunda, um tipo de faxina física, mental, emocional e espiritual/energética. A alquimia vai trabalhando no combate aos miasmas, que são muito mais do que micro organismos, ou como o Joel diz "bichos", que desequilibram nosso corpo. Então, na primeira fase do tratamento vamos limpando várias coisas, especialmente os tais miasmas.

Pois bem... O que tudo isso tem a ver com o 8 de Paus?

Fato é que uma das coisas que mais causa doenças, sejam elas físicas, mentais ou emocionais, é o aprisionamento do que sentimos. E, de forma mais grave e profunda, o aprisionamento do que somos. Vejam... Nunca fui e nem sou partidária de sair por aí jogando na cara dos outros tudo que sentimos. Nunca apoiei aquele negócio de "não levo desaforo pra casa" como desculpa para fazer grosseria. Mas precisamos encontrar sempre uma forma equilibrada e saudável de expressar o que estamos sentindo, sob o risco de adoecermos, engasgados por palavras que não são ditas.

O 8 de Paus é tanto o sinal que o universo nos envia como o sinal que enviamos para o universo. Trata-se de uma conversa, às vezes dita em palavras, às vezes expressa em atos ou pura energia.

O 8 de Paus também é um reforço de energia que surge para nos ajudar a colocar um projeto em ação, materializar uma decisão, obter uma vitória sobre determinado desafio. E como ele está aparecendo aqui numa quarta-feira de Mercúrio, creio que as palavras devem ser usadas com cuidado e atenção, pois elas estão com mais poder do que o normal.

Vamos prestar atenção ao que nos é dito, de forma direta ou indireta. Hoje, por acaso (ou não...rs) também acontecerá uma reunião de todos os secretários e auxiliares de secretaria do município com a secretária de educação e o prefeito. Vamos lá com duas questões para serem resolvidas. Caso sejamos ouvidos em nossos direitos, ótimo. Caso isso não aconteça, nos restará entrar com um processo na justiça. Portanto, estarei bem atenta a todos os sinais que surgirem, pois eles darão o tom da paz ou da batalha que está por vir.

Que tenhamos a sabedoria (do Eremita, o regente do ciclo) e o amor do Ás de Copas para lidar com todas as situações que surgirem no dia de hoje. Que assim seja! :-)

A imagem veio daqui

Um comentário:

Fernando Augusto disse...

O sol da manhã incidia suave sobre minha pele na tranquila São Lourenço, o lixeiro ainda não havia passado, mas quando passou eu dei bom dia para ele e ainda o ajudei a carregar o lixo, pois não basta apenas praticar ioga e dar bom dia, é preciso ação. Então, estava eu sentado no meio da calçada, lia um livro do Osho chamado a Arte do Êxtase, reparem bem no título, e, de repente, dois gritos orgásticos seguidos ecoaram na rua e pensei:

- Não é primavera, mas o amor está no ar. Isto é bom, nem todo terremoto é ruim. O êxtase da Terra é como o corpo que treme de prazer. Isto é bom para a Terra, já para os que se movem na superfície...

Assim começou esta minha manhã com o 8 de paus, que tem alguns significados, dentre eles sinais e paixão. O grito orgástico é um sinal de paixão. Todo estudante de Tarot deve ter paixão pelos sinais, pela sincronicidade, pelas coincidências significativas. Qual a possibilidade de um orgasmo duplo matinal ecoando pela sua rua enquanto você lê um livro do Osho chamado Arte do Êxtase?

Com quantos paus se faz uma canoa? Se ela te levar ao reino da paixão e da sincronicidade eu diria que com oito! Notem que ontem tivemos o Ás de Copas, a taça do amor de Vênus. Mas o que parece destoar é o arcano que preside a atual sequência de menores. O Eremita não é um apaixonado, um pombinho enamorado. Sua paixão é pelo conhecimento espiritual, o conhecimento de si, o esoterismo. Não, não, sem nenhum preconceito sobre a terceira idade poder se apaixonar. Ainda mais em tempos de viagra onde o Eremita bem pode levantar o seu bastão e dar uma de He Man: - eu tenho a força! Mas sem querer faltar ao respeito com tão venerando personagem e brincadeiras à parte o que raios esta sequencia de arcanos pode nos revelar? Um amor por pessoa mais velha? Um amor maduro? Uma paixão de ordem espiritual? Ou uma compreensão mais madura sobre aquilo que realmente nos move, nos motiva e nos apaixona?

Enquanto ouvia os gritos orgásticos matinais na pacata cidade de São Lourenço a seguinte passagem do Arte do Êxtase apresentou-se aos meus olhos dando o tom do 8 de paus:

“Se não posso amar sozinho, se posso amar apenas alguém que eu amo, então não estou ainda realmente amadurecido (Eremita). Então, estou dependente de alguém, mesmo para amar. Então, tal amor só pode ser uma coisa superficial. Não é minha natureza. Se estando sozinho num aposento, não estou absolutamente amando, isso quer dizer que a qualidade do amor não se aprofundou em mim, não se tornou parte do meu ser. Tu te tornas cada vez mais maduro, à medida que te tornas menos dependente.”

Então há paixão e paixão. E também sinais, fica então a música de Djavan:

Teus sinais
Me confundem da cabeça aos pés
Mas por dentro eu te devoro
Teu olhar
Não me diz exato quem tu és
Mesmo assim eu te devoro
Te devoraria a qualquer preço
Porque te ignoro ou te conheço
Quando chove ou quando faz frio
Noutro plano
Te devoraria tal Caetano
A Leonardo DiCaprio
É um milagre
Tudo que Deus criou
Pensando em você
Fez a via-láctea
Fez os dinossauros
Sem pensar em nada
Fez a minha vida
E te deu
Sem contar os dias
Que me faz morrer
Sem saber de ti
Jogado à Solidão
Mas se quer saber
Se eu quero outra vida
Não! Não!
Teus sinais
Me confundem da cabeça aos pés
Mas por dentro eu te devoro
Teu olhar
Não me diz exato quem tu és
Mesmo assim eu te devoro
Te devoraria a qualquer preço
Porque te ignoro ou te conheço
Quando chove ou quando faz frio
Noutro plano
Te devoraria tal Caetano
A Leonardo DiCaprio
É um milagre
Tudo que Deus criou
Pensando em você
Fez a via-láctea
Fez os dinossauros
Sem pensar em nada
Fez a minha vida
E te deu
Sem contar os dias
Que me faz morrer
Sem saber de ti
Jogado à Solidão
Mas se quer saber
Se eu quero outra vida
Não! Não!
Eu quero mesmo é viver
Pra esperar, esperar
Devorar você
Eu quero mesmo é viver
Pra esperar, esperar
Devorar você
Viver, viver
Pra esperar você
Quero viver
Pra esperar você
Quero esperar você

https://www.youtube.com/watch?v=RSltbtS8h6o