Príncipe de Espadas

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Bom dia! :-)

Em ciclo de Sol vamos dar o primeiro passo no reino do ar. Mas antes de falar sobre este Príncipe que vem aparecendo por aqui com alguma frequência, desde o início do ano, vamos falar um pouco sobre o dia de ontem, em que o sol (o astro rei) marcou a presença do Sol ( o Arcano), pelo menos por aqui.

O domingo foi luminoso em vários aspectos, tanto no passeio com minha amiga Kath pelo Parque das Águas, aproveitando o solzinho, quanto nas conversas - muitas - profundas sobre a vida, o amor, as coisas inexplicáveis que nos acontecem e a profissão, o trabalho. É claro que as questões do coração tomaram boa parte das conversas, afinal, somos humanas do sexo feminino... Nada mais natural...rs

Em meio às divagações, tive a sensação de que o Sol esclarecia e iluminava nossas tantas dúvidas! É fato que algumas pessoas e alguns relacionamentos permanecem vibrando nos versos de Nando Reis: não tem explicação, não tem não tem. E é fato também que muitas vezes buscamos uma explicação racional para algo que é para ser sentido e não pensado. Mas de tudo que se falou, fiquei aqui refletindo que o que faz diferença, no fim das contas, são algumas coisas: a presença, o sorriso que alguém nos traz ao rosto (mesmo à distância) e a parte mais bonita de nós que vem à tona quando estamos com esta companhia. Não sei se vocês repararam, mas algumas pessoas nos fazem melhores, mais bondosos, alegres, generosos. Algumas pessoas fazem com que nossas próprias necessidades ou desejos fiquem em segundo plano, pois a vontade de ver o outro bem está em primeiro lugar.

O Sol, regente deste ciclo, tem tudo a ver com tudo isso que acabei de dizer! Ele traz uma positividade enorme, ele reflete o que temos de melhor em nossa essência, ele aquece os nossos dias.

Pois bem, hoje temos o Príncipe de Espadas por aqui nos lembrando que as conversas são parte importante da resolução de muitas questões, especialmente quando estamos sujeitos a um mal entendido ou a uma falta de comunicação. Eu já tentei resolver isso ontem, antecipadamente, através de uma conversa que se fazia necessária.

A pergunta que faço, a partir da energia deste moço que traz movimento, negociações e comunicação é: por que é tão difícil entender o que o outro diz? Por que insistimos em ouvir só o que queremos ou o que faz sentido para a nossa mente (porque provavelmente nós somos de um determinado jeito e não entendemos que outra pessoa seja diferente)? Nos meus tantos anos de trabalho, aprendi que a maior dificuldade de se fazer um bom projeto de comunicação é que cada pessoa ouve e lê somente o que ela quer, baseada em sua bagagem de vida. Podemos falar e falar e falar a mesma coisa várias vezes e de diversas formas, mas se o outro não quiser entender, não adianta. Eventualmente, tenho vontade de gritar em uma situação como essa, mas sei que não é de bom tom...rs

O Príncipe de Espadas é o cara da comunicação, aliás, não qualquer tipo de informação, mas aquela que faz as coisas andarem de verdade. Portanto, se há algo a ser dito, ainda, hoje é um bom dia para se fazer isso. Aproveitem! Aqui temos: decisão, pensamento acelerado e atitude, palavras precisas em momentos oportunos, isso, é claro, se usarmos o lado mais positivo deste Arcano. Senão corremos o risco de falar demais ou de falar de forma inadequada.

Como segunda-feira possui a regência lunar, penso que devemos usar este Príncipe de Espadas em forma de oração, mantra ou qualquer palavra que possa ser emitida de maneira positiva, buscando um contato com a Divindade. Certa vez, alguém me disse que não ia dormir e nem iniciava o seu dia sem rezar, sem pedir e agradecer. Acho que falta um tanto disso para todos nós: a percepção de que, de fato, não estamos sozinhos, nunca estamos! E que existem forças divinas atuando o tempo todo e olhando por aqueles que se lembram de olhar pro céu. Alguns chamam de Deus ou Altíssimo, outros de o Grande Arquiteto, eu sempre gostei de chamar de Grande Mistério, porque quem criou tudo que conhecemos certamente é um ser tão acima e além da nossa insignificância, que eu não ousaria tentar descrevê-lo, para mim ele é um Infinito e Divino Mistério. Que Ele olhe sempre por nós...

Ótima segunda!

A imagem veio daqui

3 comentários:

Maria Clara disse...

Bom Dia Claudinha
É TUDO isto que você falou e que estou vivendo de uma Forma Muito(digamos assim), Kármica.
É Incrível, realmente dá vontade de GRITAR!!!
Como é que se fala, e se fala tantas vezes a mesma coisa e o Outro Teima e não entender, ou melhor, fingir que não entende, e fica também Infinitamente se repetindo este Velho Cabo de Guerra. Um Puxa para um Lado e o Outro puxa para o Outro lado e no Final das contas não se sai do lugar, Ninguém sai ganhando, ou Melhor se fazendo Entender.
É Realmente MUITO CANSATIVO e Desgastante.
Sua Postagem lançou LUZ, sobre esta Velha questão de Minha Vida.
Grata.

Luisa Leão disse...

GRATIDÃO!

Cacau Gonçalves disse...

Minhas queridas, gratidão imensa pela oportunidade de compartilharmos tudo isso... Estamos na mesma vibração! beijos!