Ás de Copas

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Bom dia! :-)

Tudo começou... Quando abri a carta de hoje. Eu havia chegado em casa há uns 20 minutos, me sentindo leve, feliz, com o coração tão pleno. Então, vi a postagem da Mari no meu mural do Facebook: uma música que me arrancou suspiros quando conheci, porque ela irradia amor para todos os lados. Amor real, amor transcendente. Nada parecido com grandes paixões ou o amorzinho que costumamos idealizar. Não sei se vocês sabem do que estou falando... É um sentimento capaz de nos transportar para outra dimensão. Um sentimento que não tem um alvo ou um objeto, apesar de poder ser despertado em nós através de uma situação ou pessoa. É leve, é etéreo, é divino. Uma sensação de gratidão tão grande por estar viva, por ser quem se é, apesar e acima dos defeitos com os quais lutamos diariamente. Foi então que percebi que, não somente já estava me sentindo assim antes de entrar em casa como também sentia uma conexão enorme com a Divindade, já que o dia foi feito de sincronicidades, inclusive a postagem da música que a Mari fez.

Neste momento em que escrevo esta postagem, tenho um sorriso nos lábios e lágrimas nos olhos, e ouço sem parar esta música. Portanto, quero, antes de mais nada, desejar a todos vocês o que é dito nessa música. Para cada um de vocês, mas principalmente para uma pessoa, que andou fazendo pirraça pra mim, mas que sabe que mora no meu coração. :-)

"Eu te desejo vida, longa vida
Te desejo a sorte de tudo que é bom
De toda alegria ter a companhia
Colorindo a estrada em seu mais belo tom

Eu te desejo a chuva na varanda
Molhando a roseira pra desabrochar
E dias de sol pra fazer os teus planos
Nas coisas mais simples que se imaginar

Eu te desejo a paz de uma andorinha
No voo perfeito contemplando o mar
E que a fé movedora de qualquer montanha
Te renove sempre, te faça sonhar

Mas se vier as horas de melancolia
Que a lua tão meiga venha te afagar
E que a mais doce estrela seja tua guia
Como mãe singela a te orientar

Eu te desejo mais que mil amigos
A poesia que todo poeta esperou
Coração de menino cheio de esperança
Voz de pai amigo e olhar de avô"

É até difícil escrever alguma coisa depois de se ler essa lindeza! Mas vou tentar...rs

Como a segunda-feira é o dia em que falamos de magia e espiritualidade, a maior e melhor dica que posso dar é para que tenhamos o Amor, este com A maiúsculo, dentro de nós, vibrando com toda intensidade. Este é o acesso à espiritualidade e à Divindade mais verdadeiro que existe. Deus/Deusa é Amor. Quando conseguimos sentir este Amor, estamos conectados à Divindade. E quando isso acontece, transbordamos de uma alegria calma, uma gratidão emocionada. Nada é impossível, nada nos atrapalha, nada nos atinge, porque estamos totalmente iluminados pelo Amor Divino. Essa é uma experiência rara e bela que já tive o prazer de experimentar algumas vezes, como estou experimentando neste momento.

O Ás de Copas é este tipo de Amor... É a semente de todas as variáveis amorosas que conhecemos. Ele é pleno, é livre, é harmonioso, é generoso. Não tem a ver com sentimento de posse, com egoísmo... Ele simplesmente flui porque não pode ser contido. Ele irradia luz e beleza porque é infinito.

Que nossa segunda-feira seja assim... Que nossos passos sejam guiados por este Amor.

A imagem veio daqui


2 comentários:

Aldo Luiz Fonseca disse...

"Deus/Deusa é Amor.
Quando conseguimos sentir este Amor, estamos conectados à Divindade. E quando isso acontece, transbordamos de uma alegria calma, uma gratidão emocionada. Nada é impossível, nada nos atrapalha, nada nos atinge, porque estamos totalmente iluminados pelo Amor Divino. Essa é uma experiência rara e bela que já tive o prazer de experimentar algumas vezes, como estou experimentando neste momento."

Acreditemos; isto pode vir a ser (e será) a nossa experiência permanente. Vivermos emocionados pelo Agora fluindo. Por isso, ser "onda", tudo se torna fácil, sempre.
A limpeza do ego/memórias escravistas, é O "treinamento". O de ser estando agora, assim, em todos os momentos. Você(nós) já está(mos) lá... rsrsrs. Apenas ando somando a palavra amor à palavra afeto. Somemos "Orai e vigiai" + gratidão e compaixão. Para se ter diferente é preciso fazer diferente. A verdade é quântica. Faz a diferença.

Sempre grato, uma gratidão sempre emocionada.
Sinto muito, me perdoa, os amo, sou grato.

Catarina Ferreira da Silva disse...

Bom dia,

Música linda, que não conhecia deste lado do Atlântico. Grata sempre.

Beijo