A Justiça

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Bom dia! :-)

Não me lembro se comentei com vocês, logo no começo da semana, que este seria um período cheio de Arcanos Maiores. Acho que sim... Então, aqui está mais um!

Achei engraçado o ritmo disso, perceberam? Na terça-feira um Carro dando o embalo, na quarta-feira, os Enamorados dando uma brecada, uma parada para pensar e decidir e, hoje, na quinta-feira, a Justiça aparece por aí para bater o martelo e dar a decisão final!

Sempre que eu olho para a Justiça, vejo um enigma! Sou só eu? rs

Eu não consigo ver no Arcano 8 uma definição... Não consigo perceber, exatamente, o que ela está querendo me dizer. É como se pairasse no ar uma verdade assim: "seja lá o que aconteça, é o que tem que acontecer!" Mas como assim? rs

Na maioria das vezes o que tem que acontecer não está em harmonia com o que queremos que aconteça ou o que acreditamos que acontecerá. Creio que a falta de conexão nossa com o nosso Eu Divino seja a responsável por tantas interrogações. Da mesma forma, a nossa irritação diante de um resultado que julgamos injusto. Mas quem determina a Lei? Quem define o que é justo? É um dilema isso...rs

Pois bem, então vamos aproveitar esta quinta-feira com regência jupiteriana, dia em que costumamos falar sobre o poder, o nosso e o alheio, para falar do poder da Justiça Divina sobre todos nós? Sim, porque, gostemos ou não, existe um poder superior que é o "dono do boteco" e quem faz chover e ventar! rs Então, a atitude mais inteligente e sábia que podemos ter é compreender como a coisa funciona e fluir harmoniosamente nessa "onda".

Por isso que o tema para reflexão de hoje é: como funciona esta estranha balança da Justiça Divina e de que forma podemos estar em harmonia com ela?

Giramos, giramos e retornamos ao mesmo ponto - estou ficando monótona! rs - autoconhecimento, auto-observação, trabalho interior e disciplina, sem a qual não temos salvação. ;-)

Para pensarmos um pouco sobre o "certo e errado", que está diretamente ligado ao conceito de justiça, selecionei um excelente vídeo para vocês. Degustem!

Ótima quinta para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


2 comentários:

Fernando Augusto disse...

Bom dia, Via!

A Justiça é um poder impessoal. É um poder amplo. Infinito. É o oito deitado, a leminiscata. É o poder de Saturno e de Atena, que corta e divide, que promove o balanço e o ajuste de todas as coisas e seres, por isto é um enigma para a maioria de nós, pois alinhar-se com a Justiça é ir além do humano para adentrar no divino.

E, contudo, é um poder simples baseado no princípio da ação e da reação, revelando a verdade da vida de cada um, pois somos livres para agir mas prisioneiros das consequências de nossos atos. E isto é temível. O enigma de nossas vidas resolve-se na Justiça pois colhemos o que plantamos.

Pois é como diz o Salmo 18:20-26:

Recompensou-me o SENHOR conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.

Porque guardei os caminhos do SENHOR, e não me apartei impiamente do meu Deus.

Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.

Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.

Assim que retribuiu-me o SENHOR conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.

Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;

Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

Flávia Miranda disse...

Adorei o Post.
Adorei a carta.
Adorei a imagem da carta, lindíssima!
Adorei o que já está presente no meu dia como um sinal do caminho.
A decisão está tomada agora a questão é "quando" colocar em ação?
Como sabiamente disse o F.A "...pois somos livres para agir mas prisioneiros das consequências de nossos atos."
Com leveza...
Abraços.
Sou grata!
F.