Roda da Fortuna

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Arcano Maior significa virada de ciclo, isso já sabemos. O desafio é entender, exatamente, que tipo de mudança vamos enfrentar. Eu confesso que nos últimos tempos ando meio desconfiada com mudanças... Sei que estamos nesta vida para aprender e sei que sou uma pessoa que gosta e precisa de estabilidade para funcionar direito, para pensar direito, para estar saudável. A dedução óbvia é que preciso aprender a lidar com mudanças, mas eu só peço a Deus um pouco de malandragem, pois sou criança e não conheço a verdade...rs

Enfim, com calma, tudo se resolve, até mesmo os aprendizados mais desafiadores. E com amor, generosidade e encantamento, o processo fica ainda mais tranquilo.

Durante anos, eu olhava para a Roda da Fortuna (mesmo sendo da fortuna...rs) com olhos arregalados. Sabe-se lá pra onde este giro vai me levar! Com o tempo, fui percebendo que quanto mais flexibilidade e jogo de cintura desenvolvemos, mais fácil fica administrar a energia deste Arcano. É a rigidez e a visão limitada das coisas que nos fazem sofrer e, algumas vezes, perder o aspecto mais benéfico deste Arcano: a entrada em um novo ciclo. Entrar em um novo ciclo é passar de fase na vidagame, lembram?

Quem pretende se permitir mudar, melhorar, evoluir precisa ter claramente a percepção de é necessário exercitar o desapego. Sempre que andamos para frente, deixamos algo para trás. A tendência é começar a sofrer só de pensar em se desapegar de algo. Engraçado que ninguém pensa que isso inclui se desapegar de vícios, manias, crenças imitantes, coisas ruins em nós e nas nossas vidas. O primeiro pensamento é: o que querem tirar de mim? Vai ficar faltando um pedaço, vou me sentir mal! Acontece que a vida é um processo de constante mutação, todos os dias estamos nos transformando, absorvendo coisas novas e nos desfazemos de coisas antigas. 

A primeira pergunta que eu faço para vocês é: como saber o que fica e o que sai? Fica o que é importante, fica o que faz falta, fica aquilo que nos faz crescer, o que nos estimula a sermos melhores, fica o que amamos e o que nos ama, fica o que traz luz para nossos dias. Mas por que algumas pessoas insistem em manter o que faz mal? O que não tem luz? Apego. E é dele que precisamos nos livrar.

Como estamos em uma quarta-feira de Mercúrio, creio que nosso foco deve ser mudar a forma da comunicação, mudar a forma como expressamos o que pensamos. É possível que esta virada aconteça também dentro da nossa cabeça, ou seja, que de repente tenhamos algum insight, percepção nova relativa a uma antiga forma de pensar. Hoje é dia de renovação! Dia de abrir a mente para dar um passo a frente!

Esta feito o convite! Sigam-me os bons! rs

Ótima quarta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

3 comentários:

Maria Clara disse...

Bom Dia!
Este Tarot é mesmo "INCRÍVEL".
Mudança sempre Foi, É e não sei se Sempre Será um dos Meus Maiores DESAFIOS nesta Encarnação.
Sempre fui e sou Muito Resistente a Mudanças. Só de pensar em sair de Minha Zona de Conforto, sou capaz até de Adoecer. Muitas e Muitas vezes me Deprimo, sentindo sono excessivo ou mesmo Letargia.
No Momento estou passando por esta fase, eu que tenho a Consciência de que preciso Mudar. Sei a Nível Mental, mas na prática sinto-me Imobilizada.
Inclusive recentemente me veio a lembrança de que há tempos atrás, a própria Vida me deu um Empurrão e eu "Fui no Tranco". Chorei, Lamentei e fui sem querer. Pois não é que esta Própria Vida me Presenteou com um Estágio de Vida uma Oitava Acima. Bem Superior àquela Vidinha que eu estava vivendo.
Então me Pergunto?
Porque é então que tendo Vivenciado Tudo Isto, tendo Conhecimento disto, ainda sou tão Relutante e Díficil de colocar esta Mudança na Prática???
Grata.
Clara.

Aldo Luiz Fonseca disse...

O MEDO.
Essa coisa que nos agrilhoaram para melhor nos escravizar.

Há milênios estão aí os verdadeiros parasitas escravistas de almas no comando da governança do planeta. Eles se alimentam da frequência da vibração do medo e tudo o que dele decorre. Verdadeiro vampirismo eletromagnético. Então; como disse alguém; "Orai e vigiai." Meditar e faxinar. Pedir a faxina é dirigir-se à divindade dentro de nós a faxina. A Divindade é que limpa essas memórias que nos governam à revelia. Disse alguém; "A tua fé te salvou."

Caros amigos

Quem já bisbilhotou o Ho'oponopono, já experimentou (é porque compreendeu o perdão) um dos métodos mais eficazes para cancelar estas memória que nos fazem apegar principalmente ao que nos escraviza, adoece e mata (lentamente) antes do prazo de validade.

Se não faxinarmos a roda (da fortuna) quebra e o carro enguiça e muitas vezes não pega nem no tranco. Ninguém merece. Então; aproveitemos as rodas da fortuna que é o que interessa para colocar o parado em movimento. Se queremos diferente temos que fazer diferente. Quando em permanente faxina só há notícias boas, mesmo aquelas que pensávamos fossem más. Daí vem a velhíssima frase; "Há males que vem para bem."

Mas, se não praticarmos o desapego consciente/mente... Com todos os seus ônus faxinadores...

Espero, faxinando, estar contribuindo. Um fraterno abraço a todos.
Sinto muito, vos amo, me perdoem, sou grato.

Aldo Luiz Fonseca disse...

Caros amigos

SÁBADO, 17 DE ABRIL DE 2010
Uma memória que vale conservar para conferirmos http://infinitoaldoluiz.blogspot.com.br/2010/04/o-valor-do-hohoponopono-transcende.html

Sou grato