Príncipe de Espadas

sábado, 18 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Como eu disse no começo da semana, sábado e domingo temos Arcanos Menores, mas é bom lembrar que estes dois Arcanos Menores fazem parte de um ciclo de dupla Estrela, portanto, eles surgem com todas as boas emanações da lindeza de quinta e sexta.

Sempre que busco uma imagem para ilustrar a postagem, fico bem receptiva, tento  compreender o recado, o sinal que me é enviado através da imagem. Porque, é fato, um mesmo Arcano pode ter várias faces e interpretações. E quando me deparei com esta imagem, fiquei muito impressionada! Prestem atenção e vocês verão um São Miguel futurista...rs

Quem me acompanha há tempos sabe da minha ligação com São Miguel Arcanjo, em diversas situações eu cheguei contar experiências com este protetor que me encanta e emociona, e que para mim já se mostrou com uma face muito mais amorosa do que se pode imaginar, levando-se em conta a sua fama de guerreiro imbatível.

São Miguel possui muitos mistérios... Um deles é que ele não mata o dragão (ou serpente ou demônio), ele domina. Já pararam pra pensar nisso? Ele não permite que o demônio ganhe poder, ao contrário, ele o submete ao seu poder. Se pararmos para pensar, o conceito de bem e mal é algo oscilante neste nosso mundinho binário e, creio eu, a Divindade está acima disso. Acreditar que existe um ser do mal com igual poder de Deus me soa muito, muito estranho... Se estamos em camadas da matrix, certamente esta coisa de bem e mal está abaixo do Criador.

Quando vi esta imagem, pensei em algo no mesmo instante: no cuidado constante que temos que ter para não nos deixar envenenar pelas energias negativas, as informações negativas, as palavras negativas. O Príncipe de Espadas nos fala de movimento, uma certa agitação, muitas palavras (algumas vezes faladas de forma atropelada ou inadequada), contatos... Nesse processo, devemos ser a expressão da Estrela, regente do ciclo, ou seja, devemos ser a expressão em movimento do bem, da luz, da harmonia.

Condicionamentos e memórias negativas nos fazem ficar desconfiados diante de uma fase muito boa. Quem aqui, diante de tanta felicidade, já não pensou: "isto está bom demais para ser verdade!" De onde vem essa informação? De onde vem essa sensação de que não temos direito a estarmos felizes "demais"? Por que devemos desconfiar das bênçãos que surgem na nossa vida? Isso tudo é resultado de uma série de envenenamentos mentais que são divulgados constantemente em nosso mundo. E isso abre espaço para a mente do predador fazer a festa! Sejamos lúcidos, sejamos inteligentes, sejamos corajosos (e essas três qualidades estão conectadas com o Príncipe de Espadas). Nós podemos deixar a felicidade nos abraçar e ficar. Ela não precisa ter hora para ir embora.

Ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui

3 comentários:

Aldo Luiz Fonseca disse...

Minha cara Claudia, não pude deixar de fazer esta postagem http://infinitoaldoluiz.blogspot.com.br/2015/07/nunca-antes.html

Caso você não esteja de acordo vou retira-la.
Com respeito e gratidão.

Cacau Gonçalves disse...

Aldo, fico lisonjeada! :-)
Gratidão!

Aldo Luiz Fonseca disse...


A recíproca é verdadeira.

Não é toda hora que aparece neste mundo uma alma tão cabeça como na sua poesia.

Sinto muito, me perdoe, a amo, sou grato.