Príncipe de Espadas

domingo, 19 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Sim, sim! Novamente, temos por aqui o Príncipe de Espadas. Tivemos uma semana com dois Arcanos se repetindo e fortalecendo a sua energia em nossa egrégora. Bom lembrar também que ainda estamos em um duplo ciclo de Estrela, portanto, nosso foco continua nas coisas essenciais, nos sentimentos mais puros e na confiança profunda.

Alguém pode se perguntar como é possível trabalhar a energia tão leve e sensível da Estrela com o Príncipe de Espadas tão mental, racional. Ah, eu sei! Como eu sei! rs O coração acelera, pulsa, vibra e a mente fala: calma, reflete, respira (e não pira). Precisamos sempre desse equilíbrio entre mente e coração, o resultado disso é sabedoria.

Isso me lembra um hino de daime muito lindo, de autoria do meu amigo Antônio Valentim, que diz assim: "Do alto do céu um clarão surgirá, por sobre as montanhas vem brilhar na beira mar, cruzando os destinos, reunindo devagar o Arcanjo São Miguel e a Rainha Yemanjá" Eu sempre choro neste trecho, porque imagino a energia masculina e a energia feminina em sua alquimia profunda e complementar. Temos nossos protetores espirituais sempre presentes, mas precisamos fazer a nossa parte e realizar esta alquimia em nós mesmos para que eles possam nos dar as melhores orientações. Uma mente confusa não é capaz de compreender as orientações espirituais.

Como hoje é domingo, regido pelo Sol, quando vamos trabalhar o autoconhecimento e refletir sobre o nosso eu, vejo a presença deste Príncipe de Espadas como um chamado para trabalharmos nossa mente, para equilibrarmos nossa mente. Vivemos em uma sociedade que vive pregando que os nossos maiores problemas são criados por não "usarmos a cabeça", mas porque ao invés disso usamos o coração, os sentimentos e as emoções.  Eu discordo... E não discordo por simples palpite, falo isso baseada em vários ensinamentos de várias linhas espirituais e filosóficas. A mente mente, já dizia Fernando Pessoa. A mente do predador não é nossa, é uma mente invasora que traz confusão, conflito e medo, já diziam os xamãs toltecas. São as caraminholas mentais que nos trazem os maiores conflitos e erros. O coração é sábio. O amor é a resposta certa para qualquer pergunta. O problema é que muitas pessoas chamam de sentimentos uma mistura muito desequilibrada de raivas e medos criados na mente. Como costumo dizer sempre: o amor vem do coração... O ciúme vem da mente doente... O amor vem do coração... A insegurança vem de memórias negativas já vividas, que se acredita (mente) que serão sempre revividas, permanentemente.

A mente saudável é aquela que não oscila, aquela que está limpa, serena, que consegue pensar em harmonia com o coração, que consegue enxergar a realidade claramente. Eu estou em um momento em que, fazendo um contraponto com o meu estado de espírito tranquilo, pacífico e feliz, minha mente anda sendo bombardeada por informações externas, conversas, falas muito confusas. Meu desafio é fazer com que o que está em meu interior, um sentimento bom e amoroso, não se contamine com o desequilíbrio externo. Mais uma lembrança me vem à mente: uma conversa muito produtiva que tive ontem com meu grande amigo Wagner. Falávamos sobre nosso passado de militância política e ambiental, e como alguns companheiros permanecem vivendo em uma eterna guerra, enquanto nós, que mantivemos nossos pensamentos e ideologias, resolvemos agir de uma forma mais harmônica (e saudável). E somos constantemente julgados como omissos... Mas o que vemos é que nossa prática diária de agir segundo nossos princípios e compartilhar isso com as pessoas, acaba trazendo um resultado concreto muito melhor do que o resultado dos tempos de lutas e discursos. Então, Wagner citou o estoicismo e eu ri: "que bom que a filosofia explica minha postura", agora já tenho até embasamento mais chic...rs A base de tudo isso é: não podemos deixar os desequilíbrios externos nos afetarem internamente, não podemos nos contaminar com julgamentos equivocados e posturas que fogem da nossa ética pessoal. Sem dúvida é um bom conselho e combina com a energia do Príncipe de Espadas.

Que o domingo seja proveitoso, lúcido e claro!

E um hino dos mais lindos, que estou vibrando fortemente. Somos nós cantando na minha querida Aurora da Vida, o grupo de daime do qual farei eternamente parte, mesmo estando longe.

ETERNO MOMENTO

A imagem veio daqui




3 comentários:

Aldo Luiz Fonseca disse...

"Fazer o próprio destino é estar consciente de seu próprio mistério, tal como agora, Via Tarot.
Sinto muito, me perdoem, vos amo, sou grato.

ivanamossmann disse...

Adorei o hino Cacau, parabéns e gratidão!

Aldo Luiz Fonseca disse...

Para assistir na hora do recreio - http://cineemcasa.com/2015/06/assistir-frequencies-legendado-hd-online-gratis.html

Sou grato.