Ás de Paus

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Hoje talvez fosse (ou não?) um ótimo dia para eu fazer um daqueles testes psicológicos em que analisamos um borrão de tinta e deduzimos o que ali está desenhado. Eu achei uma primeira imagem do Ás de Paus com um bastão de borboleta, mas como outro dia encontrei uma espada com borboleta para representar o Ás de Espadas, achei melhor procurar outra. Daí encontro esta e penso "nossa, lindas borboletinhas em volta do tronco..." Não! São folhas caindo! "Oh, mas o tronco é o corpo da borboleta, veja as asas avermelhadas!"

Definitivamente, estou vendo borboletas para todos os lados. Pode ser que seja pelo fato de eu amar borboletas. Pode ser o fato de eu estar com uma Iansã encostada e a borboleta é um animal desse orixá (PS: não sou filha de Iansã). Pode ser que eu esteja passando por um período de profunda transformação tal qual a lagarta que se transforma em borboleta. Ou ainda esteja vivendo um momento em que me sinto tão sufocada que ter umas asas pra poder voar, cairia muito bem! rs

Fato é que eu estou vibrando a energia da borboleta. Pra quem não sabe o significado mágico desse animal, cá está um trechinho do livro Cartas Xamânicas, de Jamie Sams:

"Para usar o poder de cura da Borboleta você precisa começar a observar cuidadosamente sua própria posição no ciclo de autotransformação. Assim como a Borboleta, você está sempre passando por alguma etapa em suas atividades da vida.

Você pode, por exemplo, estar no estágio do ovo, que simboliza o começo de todas as coisas. É o estagio no qual as ideias nascem, mas ainda estão longe de se materializar.

Já o estágio de larva é o ponto no qual você decide inserir esta ideia no mundo físico que o cerca. O estagio do casulo significa o 'movimento de ir para dentro', desenvolvendo algum projeto, ideia ou ainda algum aspecto da sua personalidade.

O estágio final da transformação é o abandono da crisálida. É a etapa do nascimento. Este último passo – o da Borboleta esvoaçando – significa que agora você já está em condições de compartilhar as cores e a alegria de sua criação com as outras pessoas.

Se você olhar atentamente para a lição que a Borboleta está tentando lhe ensinar, verá que a vida está sempre em processo de transformação. É um ciclo sem fim de autotransformação."

Particularmente, sinto que estou prestes a levantar voo e quando isso acontecer nada mais será o mesmo. Nada mesmo... Mas não é por isso que eu não quero ou faço resistência. Ao contrário, estou pedindo pelo amor dos deuses que a transformação aconteça logo! Isso me faz lembrar uma frase de outro Arcano no Tarot da Criança Interior: "e chegou o dia em que o risco de continuar fechado em botão doía mais que o risco de florescer" (5 de Varinha de Condão, correspondente ao naipe de Paus). E, gente, olha, tá doendo, viu? Oxe! rs

Pois bem, mas vamos lá pra junção do Ás de Paus com a regência venusiana... Dá até medo só de pensar! rs Já estou do jeito que estou e mais este coquetel molotov! rsrsrs

A palavra-chave é intensidade. Tesão pela vida, por alguém, por alguma coisa. Energia pulsante (que nem esta que não para de pulsar em mim e que está quase implodindo, explodindo, sei lá o que! rs) Os Ases sempre mostram o foco, eles apontam o caminho. E, no caso, hoje o Ás aponta o caminho do coração, aponta o caminho abençoado por Vênus, aponta a importância das relações e o cuidado que se deve ter com elas. O Ás de Paus elimina tudo que é morno, mais ou menos, descompromissado com a essência, com a Vontade (aquela com V maiúsculo).

Então, no dia de hoje, meu melhor conselho é: não aceite migalhas! Não aceite mais ou menos! E se não tiver o que precisa - isso serve para todos os setores da vida, mas especialmente os relacionamentos, já que estamos com Vênus na cabeça - vá buscar! Ok, se tivesse saído aqui a Temperança eu falaria: calma, criaturas, respirem fundo e esperem o tempo passar. Mas o que temos aqui é o Ás de Paus, então pre-para! rs

Ótima quinta-feira para aqueles que estão vivos!

A imagem veio daqui


4 comentários:

Fernando Augusto disse...

A potência do fogo é a potência do desejo e o desejo só pode se realizar através de novos caminhos, especialmente com o Ás de Paus, a semente ígnea do desejo.

Em nossa cultura judaico-cristã o desejo ficou estigmatizado pelo conceito de pecado.

Jesus crucificado é o desejo de transcendência sangrando pelos nossos pecados.

Jesus ressurrecto é o poder infinito do desejo que nunca pode ser morto e renasce como a fênix.

Jesus ascensionado é o desejo que alcançou a plenitude de ser.

Jesus Cristo e Maria Madalena são as verdadeiras polaridades, são a cruz do desejo na encruzilhada do ser ou não ser, homem e mulher ardendo pela transcendência através da semente da paixão, semente esta que foi modificada para uma aspiração menor pela ideologia do pecado.

Comentário em http://viatarot.blogspot.com.br/2013/12/as-de-paus.html

O Ás de Paus é o poder fálico emergindo com toda a sua potência, é Vênus ardendo de desejo, compreendendo os limites do desejo físico e buscando transcender a fisicalidade para adentrar nas esferas mágicas do fogo. No céu Vênus se opõe a Lilith e sente a tensão, a paixão por algo mais, é a sombra que clama por vir à luz, é resgate de um passado glorioso, mágico e feiticeiro, que não quer mais submeter-se aos limites impostos pelo patriarcado. Vênus em Saturno sente os limites do pai do tempo e também sente a pressão de Júpiter em oposição. O Ás de Paus é o poder do falo, do fogo e do masculino. O encontro destas forças no céu é paradoxal, tal como a palavra encontro que é tanto fusão como ir contra.

É como diria o poeta gnóstico William Blake:

Oposição é amizade verdadeira.

Vênus é amiga de Lilith, Lilith ama Vênus e por isto lhe faz oposição, Ela tenta redimi-la e busca tornar-se assim Lilith-Eva para unir-se completa ao pai, ao macho, à Júpiter. Todos buscam o androginato original. Vênus em Capricórnio e Lilith-Júpiter em Câncer, a filha de Saturno, Vênus, a Senhora da Espuma do Mar e Serpente desafiante do poder regente, do poder dos arcontes celestes. O desafio aqui então é a completude, a unidade primordial, representado pelo Ás de Paus. Este é um desafio e tanto, um desafio iniciático, pois o fogo do Ás de Paus não é apenas o fogo do desejo comum, pode ser o fogo sublime da força de Kundalini, da Shakti, então o Ás de Paus prenuncia a potência do fogo ardendo em nossa coluna espinhal, ela própria o pilar do fogo, o ás de paus em nossos corpos.

A força que aqui surge é abençoada pelo Sol, arcano regente deste ciclo de arcanos menores, então é uma força de iluminação, àqueles e àquelas que estiverem abertos a esta possibilidade poderão alcançar níveis superiores de seu próprio ser, especialmente se conseguirem perceber quais são os elementos psicológicos dentro de si que precisam ser transformados para que esta força possa galgar níveis mais altos dentro de nós.

A imagem abaixo é de um Stauros, estaca do sacro-ofício, se vista de um ponto de vista esotérico, o poder fálico consagrado ao propósito mais alto.

F.A.

imagem:http://www.google.com.br/imgres?imgurl=&imgrefurl=http%3A%2F%2Fwww.moddb.com%2Fgroups%2Fchristians-of-moddb%2Fimages%2Fstauros-a-cross-or-an-upright-stake2&h=0&w=0&sz=1&tbnid=tqnsVLx7rJNLFM&tbnh=301&tbnw=167&zoom=1&docid=1-5R3Z758vHrOM&ei=0XiqUsWcO8-gkAf1t4HQBw&ved=0CAoQsCUoBA

lilith disse...

Bom dia queridos do Via!

Putz, Claudinha! Encantada com as sincronicidades. Em primeiro lugar, não sabia que a borboleta era de Iansã. Sou filha dela e agora entendo a minha amizade e paixão por esses seres encantadores, desde sempre. Pois é, passei a quinta-feira praticamente inteira na rua. E adivinha o que eu mais vi? Borboletas! De todas as cores, de todos os tamanhos... muitas delas. E agora o Ás de Paus e as borboletas. Ah, que delícia!

Gratidão, querida. Vibrando!

Beijos,
Lilian

ivanamossmann disse...

Pre-para... Borboletas no AR!
Bom dia <3!!!

Aldo Luiz Fonseca disse...

Voces dois não são moleza não, hen!? Minha profunda gratidão.