4 de Paus

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Ainda estamos em ciclo de Julgamento e depois de passar pelo doce Rei de Copas chegamos ao 4 de Paus. Esta carta sempre me faz pensar em coisas tão diferentes, que os pensamentos correm, cada um para um lado diferente...rs

Vamos lembrar, rapidamente, cada um dos conceitos associados a esta carta?

Bem, ela fala da necessidade de resolver toda e qualquer pendência do passado que possa nos prender, reter nossa energia pessoal. Somente assim, teremos a oportunidade de seguir em frente, entrar em um novo ciclo, realizar coisas novas e alcançar novos patamares de existência.

Um outro significado sobre o qual poucos falam, mas as imagens de diversos tarots registram claramente, é o casamento. Não falo do casamento social, mas da união mística, o casamento sagrado. Na antiguidade, era comum que a cerimônia de união acontecesse entre quatro pilares e vejo nisso um ritual que traz para a matéria (quatro, quadrado) a união das energias masculina e feminina responsável pela criação de tudo que existem na terceira dimensão.

Agora, analisem comigo, juntando esses dois símbolos, temos na cerimônia da união espiritual entre duas pessoas um ritual de desapego ao passado, como se cada um limpasse seus relacionamentos anteriores, suas experiências anteriores, para entrar nesta nova fase, este novo ciclo de vida limpo de qualquer outra interferência. Isso pode parecer algo simples, mas possui uma importância e profundidade muito grandes, tanto no aspecto energético quanto no aspecto físico e bem prático.

Quem já vivenciou vários relacionamentos, sabe que é comum trazer situações passadas para o presente e, mais do que isso, é muito frequente que o cônjuge atual até mesmo tenha atitudes semelhantes a outros anteriores. Isso é sinal de que não houve uma limpeza no campo de energia de cada um e assim, tanto atraímos pessoas semelhantes quanto (por um processo que considero misterioso, mas muito concreto) pessoas diferentes passam a agir como nossos antigos parceiros.

Portanto, vemos aqui que por mais que a sociedade tenha banalizado o casamento, como sendo só um acontecimento social e uma mudança de estado civil, ele é bem mais que isso. Quando nos unimos a alguém - fisicamente, emocionalmente, mentalmente - também estamos nos unindo espiritualmente a essa pessoa. E será no dia a dia que vamos constatar o que cada um traz para dentro da relação. Será na forma de lidar com o outro que veremos se a pessoa conseguiu se desligar das influências espirituais passadas e está ali pronta para iniciar uma nova vida.

A cerimônia de casamento que considero mais bonita e verdadeira é a praticada dentro do que chamamos de bruxaria (que longe de ser algo maléfico, é simplesmente a religião da natureza, onde Deus e Deusa, ou seja, o aspecto masculino e feminino, possuem igual importância). Nessa cerimônia, o casal expressa a vontade de permanecer junto durante um ciclo completo do sol ou seja, durante um ano. No ano seguinte, uma nova cerimônia acontece, reafirmando a união, ou simplesmente não acontece e cada um segue o seu caminho. Esse gesto simples dá a oportunidade de, a cada ano, se rever a relação, analisar o que precisa ser mudado, o que está funcionando ou não. Traz uma reflexão interior individual e exterior em dupla sobre as reais motivações daquela união.

Voltando ao 4 de Paus...

Não realizei estudo sobre o tarot específico da imagem que escolhi, mas podemos observar algumas coisas, em termos simbólicos. Em primeiro lugar, temos ali quatro totens, que são símbolos associados aos ancestrais e à proteção. Então, podemos pensar que existe ali um pedido de proteção, limpeza e bênção dos ancestrais em relação ao que se está fazendo. Depois, temos um homem e uma mulher, um casal. O homem está fazendo um gesto respeitoso em relação à mulher, provavelmente uma referência ao fato da mulher representar o veículo de manifestação da vida na terceira dimensão. É difícil pensar nisso em um mundo de valores masculinos, como o atual, mas a mulher durante muito tempo foi vista como líder natural dos assuntos espirituais. E, por fim, temos um cachimbo cerimonial... O cachimbo é usado para fazer a ligação do mundo físico com o mundo espiritual. O que é dito por quem fuma o cachimbo se espalha pelos quatro cantos do mundo e sobe ao "céu" através da fumaça. O cachimbo é um símbolo da união do masculino com o feminino, através do fornilho (feminino) e da haste (masculino). O que estamos vendo aí pode ser um símbolo de uma união sagrada entre um homem e uma mulher, que vão compartilhar do cachimbo e levar suas palavras de amor e de compromisso de união para serem abençoadas pelos ancestrais (representados nos totens) e a Divindade (a fumaça que sobe ao céu).

Portanto, nesta terça-feira que tem regência marciana, a ação, a resolução e a decisão devem ser no sentido tanto da união quanto da sacralização de uma mudança de ciclo. E como a sincronicidade é linda (rs) hoje de noite muitas pessoas estarão junto à família e aos amigos celebrando o Natal. Meu desejo sincero é que, não importa a religião e as crenças de cada um, que este momento seja sagrado, feliz, envolto em amor e em harmonia. Que assim seja! :-)

Ótima terça! Feliz Natal para todos!

A imagem veio daqui

3 comentários:

Clara disse...

QUE ESTE MOMENTO SEJA DE CELEBRAÇÃO
NAMASTÊ!!!

Clara disse...

QUE ESTE MOMENTO SEJA DE CELEBRAÇÃO
NAMASTÊ!!!

Jeferson Paiva disse...

Muito obg Cacau e Fê! Tbm desejo tudo de bom a esta família iluminada que vcs possuem!
Abçs.
Jeff