7 de Espadas

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Bom dia! :-)

Andei passeando pela net, buscando imagens interessantes do 7 de Espadas e percebi algo que nunca havia reparado! E isto é lindo no tarot, a gente sempre está descobrindo algo novo! A presença da lua em muitas, muitas imagens. Se pensarmos na Lua em termos astrológicos, estamos falando das emoções e das mudanças constantes, de instabilidade. Se falarmos da Lua como Arcano, estamos falando também do que está escondido, dos medos e inseguranças. Tudo isso se mistura às espadas tão mentais do 7.

Mas vamos prestar mais atenção à imagem...

Temos duas imagens, na verdade, uma é a que é a expressão da suposta realidade. A outra é a que está oculta nas águas (mais um ingrediente associado às emoções). Temos duas Espadas na realidade, firmemente fincadas no chão, expressão máxima da dialética nossa de cada dia. Tem uma outra Espada que está um pouco no "mundo real" e um pouco na água, ela é a transição... E se pensarmos no 3 de Espadas, vamos concluir que ela inicia o mergulho do mental no emocional da forma mais ansiosa, repleta de angústias. Alerta vermelho! Cuidado com essa aí...rs

Mas, prestem atenção... Estranhamente, dentro da água temos 4 Espadas. Elas estão totalmente mergulhadas! Elas estão submersas nas emoções. Mas é bom lembrar que o 4 de Espadas é a carta da meditação, é a carta que pede uma limpeza, uma faxina nos condicionamentos, nos conceitos e nas racionalizações. Somente com a mente vazia temos condições de refletir sobre o caminho que queremos seguir e temos condições de ouvir as melhores orientações, sejam humanas ou espirituais.

Se aprofundarmos um pouco mais a visão desta imagem, vamos ver três árvores, que podem representar o 3 de Paus, carta das oportunidades, e concluímos que esta é uma excelente oportunidade de crescimento, um momento em que podemos escolher entre: 1) a dialética 2) a tristeza 3) a meditação mesmo que estejamos mergulhados nas emoções. Eu escolho a terceira opção! Aliás, eu escolhi isso desde o final da tarde de ontem! Não quero mais pensar sobre coisas que me fazem mal, mas para isso preciso esvaziar a mente, preciso fazer uma faxina caprichada, preciso me isolar. O que parecia impossível até que se mostrou viável.

Chegamos então nos dois lados do 7 de Espadas, o lado bom e o lado não tão bom...rs O lado bom é uma incrível capacidade mental, é discernimento, inteligência. O lado não tão bom é uma sensação frustrante de que não se é capaz de realizar algo, normalmente, vinda de um movimento de autosabotagem. São dois aspectos antagônicos, no primeiro, a mente está a nosso favor, no segundo, a mente está contra nós. Pode parecer fácil dizer que a escolha consciente é pelo lado bom, mas o inconsciente (este danadinho) costuma dar uma enrolada na gente.

Um outro detalhe sobre o 7 de Espadas que vemos em muitas imagens é que está acontecendo uma batalha feroz. Como estamos na terça-feira de Marte, o deus da guerra, é fácil compreender que esse aspecto ganha força. No entanto, como estamos travando uma batalha mental, a meditação continua sendo a melhor estratégia. Esvazie sua mente e o inimigo não terá o que acertar. Mantenha-se pacífico e a guerra não acontecerá para você. Eu sei que tem gente que gosta de briga, eu não gosto. Então, a lei será meditação durante todo o dia! Eu recomendo! ;-)

Ótima terça-feira para todos nós!

A imagem veio daqui


4 comentários:

Juliana disse...

Brilhante análise, Claudinha! Gostei muito de "esvazie sua mente e o inimigo não terá o que acertar." Voilá :)

Unknown disse...

Por muito tempo não vinha por aqui, e coincidente ao vim matar a saúde mais uma vez descubro que estamos em sintonia com as espadas, porém eu estou no mês do Oito de espadas. e claro, tenho bastante culpa nisso, ou a gente esvazia a mente ou acaba se bloqueando com os monstrinhos que estão ai como nesta imagem escondidos. Grande beijo!

Aparecida Soares Silva disse...

Boa tarde Vianautas e Cacau,
Oh cartinha complicada essa!!! Vixxx!! Tudo a ver com o dua de hoje. Realmente, quando a mente se esvazia das energias negativas que acabam nos consumindo, conseguimos ouvir a nossa essência, intuição, Deus, guias ou mentores (e tantos outras palavras que sabemos). Experiência própria com base com o que vivo no trabalho: ambiente ruim, muita competição, fofoca, intriga, cargas e cargas negativas. Há uns 2 meses venho buscando algo novo que me tire dessa selva de pedra...Ate que surge uma oportunidade e pensei comigo "agora é a hora !!!". Daí me aparece o 7 de espadas na egrégora e dei uma balançada..Vixxx. Pulga atrás da orelha, adrenalina baixando, espairecendo a mente e cá vem a intuição que diz:"procura saber sobre a empresa nova". Obedeci e fui pesquisar, que encontrei? Uma possível falência em 2014, ação de recuperação judicial e alguns depoimentos desfavoráveis de ex funcionários. Saí do plano da emoção fui para razão a 1000km/h...ou seja ainda não chegou a hora...Dois planos, duas situações, emoção e razão, penumbra e cuidado assim é o 7 de espadas...Abraços

Maria Monteiro disse...

Amei!