9 de Paus

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Bom dia! :-)

Antes de falar da carta de hoje, vou falar da sequência da semana. Ela merece uma análise à parte, apesar de que não vou contar quais cartas saíram para não perder a graça...rs

O que posso dizer sem estragar o segredo? Que temos agora muito mais cartas de Paus ainda! Mais do que na virada da semana retrasada para a semana passada! Ou seja, temos mais energia, temos mais conexão espiritual, temos mais ideias e criatividade. Ok... Também podemos ter mais stress...rs Mas somente caso a energia não seja bem utilizada.

Além disso, temos novamente o único Arcano Maior da semana aparecendo no sábado... temos novamente uma carta muito boa na sexta-feira de amorzinho... e - aqui eu vou ter que estragar uma surpresa...rs - começamos e terminamos a semana com a mesma carta.

O resumo da ópera é que temos uma semana que parece ser uma réplica da anterior em termos estruturais e, novamente, temos a energia do fogo do naipe de Paus pairando por aqui de maneira significativa. Um detalhe que merece destaque: até o meio da semana teremos cartas mais desafiadoras e daí pra frente as coisas se abrem. Bom, né?

Bem, mas vamos falar do nosso querido 9 de Paus...

Eu digo que ele é querido porque a palavra chave deste Arcano é a disciplina e, quem me acompanha sabe o que falo sobre a disciplina: sem ela não há salvação! :-)

A disciplina não é somente a organização de uma rotina, é algo bem mais profundo. É não permitir que o nosso propósito se desvie em função de distrações pelo caminho. Muitas vezes, sabemos o que é melhor pra nós, mas a acomodação, o conflito com os outros e outras situações acabam nos tirando do rumo. A disciplina é a bússola que faz com que, apesar disso tudo, saibamos retornar ao caminho certo.

E como encaixar este 9 de Paus em uma segunda-feira da Lua?

Nossos temas de hoje são: magia e espiritualidade. Então a disciplina deve ser empregada nesses setores!

Dicas: em termos espirituais a célebre frase "orai e vigiai" parece ser uma das melhores já pronunciadas. Ela também pode ser traduzida para algo como manter a auto-observação e o sentimento de amor e gratidão. Podemos também usar a disciplina para a magia, através de pequenos atos mágicos. Um bom banho de ervas, uma defumação na casa, entoar mantras... Muitas vezes, são as coisas simples, feitas com amor e gratidão, que apresentam melhores resultados. Experimentem e depois me digam! ;-)

Ótima segunda, ótima semana!

A imagem veio daqui




3 comentários:

Emanuel disse...

Disciplina, disciplina...

E você olha pro seu altar e pensa em queimar alguns nomes...

Calma. Fio, calma.

Fernando Augusto disse...

"O poder pessoal é algo que se sente, algo como ter sorte. Pode-se chamá-lo uma disposição. O poder pessoal é alguma coisa que se adquire por meio de uma vida inteira de luta."

O fechamento de um projeto, sua conclusão depende de um esforço a mais, esforço este que muitas vezes exige sacar energia de onde parece não ter mais. Esta é uma carta de super-esforço, onde a energia marciana se faz presente e necessária, pois quando falamos em disciplina falamos num esforço guerreiro que foi conquistado através de batalhas anteriores, batalhas sobretudo com nós mesmos e com nossas fraquezas.

Para que possamos precipitar, materializar e cristalizar nossos objetivos precisamos manter nosso foco, nosso intento, nosso objetivo e sustentar nossa energia sempre em níveis altos. Aqui trata-se de cultivar o nosso poder pessoal que acaba por se traduzir em sorte e em oportunidades diversas que surgem em nossas vidas e nos permitem alcançar o objetivo seja em que campo ele for.

Alcançado o objetivo ele será reflexo de nossa disciplina interior.

O guerreiro e a guerreira tem como objetivo essencial o cultivo da própria força interior. Os objetivos no plano exterior são apenas o reflexo deste cultivo.

Superação do medo, da preguiça, da indulgência, percepção clara e honesta de nossas fraquezas.

A força de Marte opera aqui no positivo e no seu sentido mais esotérico, toca a força de Plutão e empreende as transmutações necessárias.

Tem muito claro as suas próprias fraquezas mas não se entrega a elas. Assume 100% de responsabilidade pela sua vida e se alegra com tudo pois tudo é aprendizado. Não há tempo para culpas, lamentos ou ressentimentos. A vida é preciosa demais para isto. Eis a disciplina.

"Um guerreiro reconhece sua dor mas não se entrega a ela. O ânimo do guerreiro que entra no desconhecido não é de tristeza; ao contrário, ele é alegre, pois sente-se dominado por sua grande sorte, confiante porque seu espírito é impecável e, acima de tudo, totalmente consciente de sua eficiência. A alegria do guerreiro vem da aceitação de seu destino, e por ter avaliado corretamente o que está à sua frente."

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

obs: citações entre aspas do livro Roda do Tempo, de Carlos Castaneda.

Patrícia Ferraz disse...

A cada dia aprendo a amar o 9 de Paus, pois ele é minha vida!

Quem disse que seria fácil? Por isso mesmo estamos aí!

Grande abraço a todos do Via!