10 de Paus

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Bom dia! :-)

Achei uma imagem bacana para uma cartinha nem tão bacana...rs Mas então comecei a pensar em algumas coisas interessantes a partir disso. Coisas que saíssem da rotineira visão do 10 de Paus como a expressão do stress e da sobrecarga.

Alguém adivinha por que resolvi fazer isso? Claro, porque já estou me sentindo stressada e sobrecarregada! rs Então, a coisa boa de aparecer um 10 de Paus é que a gente olha no espelho e diz: chega! Se já cheguei no meu limite, então a coisa mais sensata a fazer é parar por aqui, não é mesmo?

Agir assim não quer dizer que vou passar o dia dormindo, mas quer dizer que vou reduzir a carga de tensão, vou fazer tudo com mais calma e tranquilidade, vou perder mais tempo arrumando os cachos e passando perfume do que acumulando tarefas. ;-)

Bem, mais retornemos à imagem e o que vem de novidade junto com ela...


A primeira coisa que reparei foi que a imagem que está sendo pintada é diferente da "real". Se olharmos atentamente existem algumas diferenças de postura da moça-modelo e do que está em volta. Isso me levou ao primeiro questionamento, relativo à interpretação do mundo e da realidade. Esse questionamento pode ser subdividido em duas partes: na primeira, temos a visão que cada um tem de tudo que há e, dependendo dessa visão, o nível de insatisfação pode ser maior ou menor. Na segunda parte, temos o fato inquestionável (e desagradável) que nos mostra que as nossas ideias e inspirações dificilmente serão reproduzidas no mundo físico com exatidão.

Isso quer dizer que o 10 de Paus tanto pode ser o stress gerado pela nossa forma particular de analisar os fatos quanto pode ser um desânimo por não conseguirmos alcançar na realidade o mesmo nível de perfeição idealizado... Claro! Dentro de nós existe a centelha divina, a parte da divindade, mas neste processo de manifestação, de descida para a matéria, o fogo criador acaba se perdendo um pouco.

Então, vem uma primeira pergunta: o que podemos e devemos mudar da realidade, com o objetivo de trazê-la mais pra perto do nosso ideal? Como podemos trazer um pouco de divindade para a matéria? Vamos nos lembrar que o naipe de Paus está associado ao elemento fogo, portanto, tem relação intensa com a espiritualidade e no 10 temos a plenitude, temos o ponto máximo que se pode chegar antes de recomeçar. A leitura literal disso seria: momento em que chegamos ao ápice da realidade na matéria com o objetivo de alcançar o espírito. Mas todos nós sabemos que isso será profundamente frustrante, não sabemos? rs Bem, pelo menos Platão já sabia...rs Então, creio que o grande ensinamento aqui é que não adianta querer comparar a realidade material com a espiritual. Cada uma tem a sua função no nosso processo evolutivo, mas dificilmente conseguiremos materializar aqui, nas três dimensões, algo que idealizamos de forma abstrata e espiritual.

Nosso desafio é vivenciar o 10 de Paus com o mínimo de desgaste, stress e frustração possível. Eu sei que a gente pode! ;-)

Ótima terça-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

3 comentários:

Fernando Augusto disse...

Bom dia, queridos Vianautas!

Temos aqui o problemas mais comum dos dias atuais: stress.

A questão é: por que tanto stress?

A resposta é simples: o ego.

Quanto mais ego, mais stress. Quanto menos ego, nenhum stress. O stress está na razão direta do nosso ego.

A auto-importância mata!

Como o arcano de hoje é o 10 de paus que tem como palavras-chaves stress, opressão, sobrecarga, etc vou enumerar 10 itens sobre os quais você deve conscientizar-se para evitar este estado negativo e desgastante.

1 - Querer ter razão sempre, síndrome do sabichão;

2 - Achar que sem você nada anda direito, desejo de controle absoluto;

3 - Quando sem você as coisas andam direito você se magoa ou se ressente, justamente por perceber que você não é o cara.

4 - Achar que tudo que é dito por alguém refere-se a você;

5 - A inveja, aquela inveja que é um incômodo pela felicidade e sucesso do outro.

6 - Só falar de você e de seus problemas, buscando sempre ser reconhecido, valorizado e considerado como se você fosse a coisa ou o ser mais importante do mundo.

7 - Ser incapaz de elogiar e reconhecer o valor do outro.

8 - mania de perfeição que faz perder-se em detalhes irrelevantes.

9 - não assumir 100% de responsabilidade pela sua vida ao tornar-se extremamente crítico do outro.

10 - ser incapaz de meditar e olhar para si mesmo (lembrando que estamos em ciclo de Enforcado).

Minha sugestão, crie sua própria lista de itens sobre aquilo em você que o torna um peso para si e para outro e depois ria de si mesmo e jogue fora o que for possível, assim evitamos problemas na coluna, baixas energéticas e economizamos dinheiro com terapeutas ;-)

Se fizermos isto rapidamente nossa vibração e energia mudam, melhoram.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

Jeferson Paiva disse...

Gratidão Cacau e tio Fê! Belíssimos textos!
Abs
Jeff

Fernando Augusto disse...

Gratidão, Jef! Estamos juntos!

Abraço!

F.A.