6 de Ouros

sábado, 16 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

O que pode ser mais prático, mais concreto e mais pé no chão, depois da visita do Príncipe, que a chegada do 6 de Ouros? Esta carta costuma ser conhecida como a carta da generosidade, mas existem vários aspectos nela que quase nunca são citados. Vamos a eles?

Em primeiro lugar, apesar de a imagem escolhida ser de um tarot nada tradicional, o mais comum é que nesta carta vejamos sempre uma balança. Esta é a balança que vai medir o quanto se dá e o quanto se recebe. Ou seja, a generosidade deve ser algo equilibrado.

Dúvidas? Mesmo se não tiver eu explico...rs

O ser humano é uma criaturinha em evolução neste mundo e todos concordam quanto a isso... Muitas vezes, diante da generosidade alheia, quando alguém faz coisas que não são sua obrigação, somente por gentileza... quando alguém é paciente com os destemperos dos outros... quando alguém exercita em termos práticos o seu amor, mui generosamente, através de um cuidado especial... a tendência é que do outro lado, ao invés de acontecer a gratidão e o reconhecimento, role um desdém, quando não a ampliação da vaidade.

A pessoa ser realmente grata por cada coisa recebida a cada dia é algo muito raro, a tendência acaba sendo a de achar que o outro não faz mais que sua obrigação. A tendência é achar que as suas atitudes é que são mais generosas, mais incríveis e extraordinárias. Este é o ser humano! Muito prazer (SQN)! rs

Enfim... A balança está ali para nos lembrar que é muito gostoso receber generosidade dos outros, mas que devemos ser gratos e, preferencialmente, retribuí-la.

Uma outra interpretação aqui, totalmente fora do eixo, mas bastante interessante é analisarmos a "perfeição" implícita no 6 de Ouros. Como a materialização no naipe de Ouros, com o elemento terra, das energias opostas complementares. Pode ser o masculino e o feminino, pode ser a energia celestial com a energia telúrica, o triângulo que vem do céu em direção à terra e o triângulo que vem da terra em direção ao céu. Não importa! O que importa é que esse encaixe é perfeito e se manifesta na matéria.

Como hoje estamos sob a regência de Saturno, vamos aproveitar tanta generosidade e perfeição para tocar projetos e carreira profissional. Que venham contatos, apoio, ajuda, que portas se abram e a generosidade seja constante! Pés no chão e muito amor no coração. Que assim seja! :-)

Ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui


3 comentários:

Clara disse...

Boa Tarde Via!!!
" SINCRONICIDADE "
Hoje estava Meditando sobre a GENEROSIDADE e Pensando:

- É, ser Generoso é Abrir o Canal para Coisas Boas em Nossas Vidas.
Que Legal.
Namastê.

Fernando Augusto disse...

Uma história sobre o 6 de ouros pra vocês do Via Tarot:


Havia uma vez um rei que descendia de uma antiga e poderosa estirpe, cuja adversidade lhe havia deposto de sua posição, e que se encontrava fugindo de seus inimigos.

O rei estava encharcado de chuva, no meio de um desolado local, quando chegou a uma cabana utilizada por pastores. Pensou que poderia descansar um pouco ali, e quando entrou encontrou dois pastores envoltos em mantas, protegendo-se do frio. Lhe deram as boas-vindas amavelmente, e dividiram com ele seus únicos alimentos: cebolas e um pouco de queijo.

O rei disse:

“Um dia, quando o trono for reestabelecido, os pagarei em troca com moedas do rei!”

Não obstante, ainda que ambos os pastores houvessem oferecido ao rei comida e eram, portanto, igualmente generosos, não possuíam ambos as mesmas qualidades em todos os aspectos. Em consequência, o primeiro pastor foi pavoneando-se, contando a todo o mundo que ele era melhor que um nobre porque havia dado alimento a um rei quando não havia nada mais para fazê-lo.
Porém o segundo pastor, refletindo, disse a si mesmo:

“O haver estado na cabana e haver tido alguma comida comigo foram simples acidentes. O haver oferecido ao rei comida foi uma ação normal. Porém o rei, com verdadeira generosidade real, elegeu interpretar esses fatos como resultado do mérito. Agora me corresponde ser inspirado por este exemplo e fazer-me verdadeiramente merecedor da bondade do espírito.”

Dois ou três anos depois o rei recuperou seu legítimo poder, e ordenou que trouxessem os dois pastores em sua presença. A cada um deles deu ricos presentes e ambos obtiveram posições de poder na corte.

Porém o primeiro pastor, não havendo feito nenhum esforço para melhorar e preparar-se, caiu rapidamente vítima de uma intriga e foi julgado e condenado por complô. O segundo pastor, por outro lado, trabalhou tão bem que quando o rei era já muito ancião, foi nomeado sucessor e aceito como tal.

Clara disse...

É, que tua Mão Esquerda não veja o que a Direita Dá.
Grata.