O Diabo

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Bom dia! :-)

Gostaram do meu diabinho de hoje? Assim, bem meigo, pra não assustar ninguém...rs

Antes de começar a escrever a postagem, eu escrevi lá no FB: "quando a vida te dá limão, faça uma limonada! quando o tarot te dá um Arcano enjoado, faça piada!" :-) É assim que pretendo levar a postagem e o dia de hoje. E, inclusive, estou com um copo de limonada aqui do lado, deu desejo...rs

A carta do Diabo costuma ser uma daquelas que divide multidões. Uns amam. Outros odeiam! Eu já amei mais, mas confesso que vivenciei algumas situações que me colocaram com o pé atrás.

A carta do Diabo andou passeando por aqui antes da semana dos Arcanos Maiores, há duas semanas. Fez uma estranha parceria com Lua, ele na segunda, a Lua na sexta. Comparado à Grande Semana (vai entrar para a história) foi uma bombinha de São João mofada, mas é bom não subestimar os efeitos que este Arcano costuma causar nas nossas sombras, nossos porões do inconsciente.

Eu recomendo a todos, antes de tudo, muita calma e muito cuidado, consigo mesmo em primeiro lugar. O pior efeito que esta carta pode trazer é o pânico. Não é à toa que em uma das suas melhores representações, no Tarô Mitológico, quem aparece é Pan, o que deu origem à expressão.

Desmistificar o Diabo é saber olhar de frente para ele. Olhar de frente para ele é tirar boa parte do seu poder de manipulação. Você só pode ser enganado se permitir isso. Fatão. E quando há medo, a possibilidade de manipulação é muito maior! A grande pergunta é: do que temos medo afinal?

Normalmente, associamos ao medo a carta da Lua, mas eu diria que o Diabo só consegue agir se existe algo de Lua em nós. E se o Diabo é a sombra, a Lua é a escuridão. Percebem como estes dois se enroscam em seus aspectos negativos?

Pois bem... então hoje eu tenho surpresinha pra vocês... Ao invés de ficar aqui escrevendo e escrevendo, eu resolvi fazer uma gravação. O som não está uma perfeição (ah, três planetinhas em Virgem! rs) mas dá para entender muito bem! Aproveitem! :-)

Ótima terça-feira para todos nós!

A imagem veio daqui







10 comentários:

Fernando Augusto disse...

Se se quer ser alguém, deve venerar-se a própria sombra – Nietzche.

Clara disse...

Bom Dia Via Tarot
DEMAIS Claudinha!!!!!!!!!!!!!!!!
DEMAIS MESMO EM TODOS OS SENTIDOS E EM TODOS OS ASPECTOS!!!!!!!!!!!!!!!
Se eu Pudesse passaria aqui o Dia Todo Elogiando esta Postagem do Diabo.
O Universo envia Mensagens quando se precisa não é?
Então,
BATEU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Além de para mim ter sido uma GRANDE MENSAGEM PESSOAL, quero Agradeçer sua Doação de Tempo, Pensamento, Inteligência, Sensibilidade, Amor ao Próximo e outras Virtudes Mais, ao dedicar seu Tempo para nos passar de Modo Voluntário e Amoroso,"Toques tão Especiais"
Sutis e Delicados, mas que Bateu em Mim de Maneira MUITO FORTE E PRECISA.
Obrigada Mais uma vez.
Namastê!!!

Clara disse...

Tio Fê, Bom Dia!!!
Como faço para entrar para a Sociadede Via Tarot???

Fernando Augusto disse...

Não há despertar de consciência sem dor. As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo para evitar enfrentar sua própria alma. Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão.

Bom dia, Via!

Quem está disposto a olhar para a escuridão dentro de si? Risos... Gargalhadas...

É muito interessante observar as correspondências entre duas ciências irmãs, o Tarô e a Astrologia! Ontem tivemos aqui o 5 de ouros e no céu a lua que mingua estava em Leão. O 5 de ouros nos fala, dentre outros temas, de desvalorização íntima, baixa-auto-estima e complexo de inferioridade, temas bem adequados para a Lua que mingua em Leão. Já hoje temos um arcano maior, o Diabo, que fala de nossa sombra tal como Jung compreende a sombra: "a coisa que uma pessoa não tem desejo de ser".


O Diabo nos fala de temas tabus: dinheiro, sexo, magia, drogas, manipulação, iniciação, guardião do umbral, poder e o lado sombrio do ser humano. Estes são temas também da casa 8 da Astrologia, onde está Escorpião. Ora, o que temos no céu astral: Vênus, Mercúrio, Saturno e Nodo Norte em Escorpião. A Deusa do Amor, o Divino Arauto, o Senhor do Tempo em Conselho Cármico. O bicho deve estar pegando especialmente para muitos, especialmente para o povo de Escorpião ou que tem estes planetas fortes no mapa natal.

É muito interessante que ao 5 de ouros tenha se seguido o Diabo por que muita gente não gosta de olhar para o lado feio ou encarar certos arcanos que são vistos como desagrdáveis por que falam de perdas, desvalorização, exílio, complexos de inferioridade, auto-estima baixa e inveja. Ops! Eu disse inveja? Disse! É uma palavra curiosa. I N V E J A, parece sugerir o ato de não ver, não olhar. O Diabo nos revela a sombra do 5 de ouros: inveja. Inveja vem do latim e significa in videre ; quer dizer não ver, cegueira.

Inveja.

A iluminação na escuridão.
Inveja é o motor da ação.
Inveja é a mola propulsora do cidadão.
Inveja é a reação
que o outro nos provoca quando secretamente desejamos aquilo que ele tem ou é.
Admiramos negativamente o outro, vemos no outro uma qualidade ambicionada e nossos olhos brilham em escurão.
Inveja seca-pimenteira, inveja magia negra, inveja cegueira do bem que há em nós;
Inveja, não quer ver o bem em nós e ambiciona-o no outro por comparação.
Inveja, único defeito que não possui um círculo próprio no inferno de Dante, porque alinhava todos eles.

Veja. Veja. Veja.

E horrorizados vemos aquilo que não consegue olhar com alegria pelo bem que o outro é.

E vemos que nos fizemos tal como somos pela própria inveja não admitida.

Porque admiti-la destrói o nosso ser no mundo, por isso está escondida de ti por trás da ira, da crítica , do sacrifício ou da falsa rebeldia, com seus rebentos disformes da reclamação e da fofoca e do despacho de língua ferina.

Inveja. Veja in, olhe dentro, expurgue-a pelo olhar compreensivo, na figa da auto-observação, pois cada qual possui um dom divino para benefício de todos.

Oh, auto-estima minada!
Ó mediocridade de si!
Ó maldita e mal-olhada, escondes em ti teu próprio bem.

Se isso compreenderes terás a chave de teu próprio sucesso.
Se isso compreenderes terás a chave de teu próprio sucesso.
Se isso compreenderes terás a chave de teu próprio sucesso.

Compreenderás a ilusão quando veres que a vítima e o algoz são um só. Assim como o olho e o olhar.

Fernando Augusto disse...



Há uma história que pode ser entendida dentro da ótica da inveja que é a do escorpião que numa enchente precisa atravessar um rio e pede ajuda a rã.

A rã lhe diz: - Mas você é um escorpião. Vai me picar e matar.

O escorpião responde: - Se eu fizer isso também morrerei.

Convencida a rã carrega o escorpião nas costas e no meio da travessia é picada.

Ela diz:

- Mas agora nós vamos morrer!

- O que você esperava? Sou um escorpião.

Assim o invejoso é um paradoxo de emoções, pois vive feliz na infelicidade do outro, e é por isso que no inferno ele não encontra lugar específico, o espaço já lhe pertence como um todo. Por outro lado, a solidariedade na desgraça é o paraíso do invejoso. E, ao contrário, a felicidade do outro lhe é profundamente dolorosa, infernal.

Tinha um amigo, que para prevenir-se da inveja, só contava desgraças, só reclamava da vida, só vivia a chorar as pitangas. Assim ela ganhava solidariedade, compaixão e evitava a inveja.

Vivemos numa sociedade muito louca, muito estranha, profundamente doente. Infelizmente o senso comum só entende doença como uma expressão de sintomas físicos.

Vemos a inveja organizada até em partidos políticos. Notem como certos partidos quando na oposição não param de criticar os poderosos, a situação. Mas quando assumem o poder passam a assumir a atitude daqueles que criticavam. Claro, tal crítica era apenas motivada por inveja. No fundo, eles queriam o poder. E então a coisa se inverte.

A crítica é uma arma muito usada pelo invejoso, interessado apenas na destruição do objeto de seu desejo. É praticamente uma declaração de paixão invertida, neurótica, doentia. Ele critica o objeto de seu desejo porque no fundo gostaria de ser ou de estar na posição do mesmo.

Se pudermos olhar profundamente em nós mesmos, se tivermos essa coragem, perceberemos dentro de nós mesmos aquilo que tememos ou acreditamos não ter mas que estranhamente nos ronda. Quando tememos, quando criticamos podemos estar aparente ou veladamente contagiados por uma emoção que não queremos reconhecer, algo que faz parte de nossa sombra e que projetamos.

Nesse sentido há um pensamento de Nietzche muito interessante:

Aquele que leva a vida a caçar monstros

deve cuidar de si para não tornar a si mesmo um monstro.

E quando se olha tempo demais para o abismo, o abismo lhe retorna o olhar.

Haja Ho’oponopono.

Eu te amo, sinto muito, me perdoe, obrigado!

F.A.

Fernando Augusto disse...

Bom dia, Clarinha!

A Sociedade Via Tarot (ou Tarô) é um espaço virtual fechado onde reunimos todo o acervo de mais de 6 anos do Via Tarot e onde fazemos publicações exclusivas com o objetivo de aprofundar os estudos e dar sustentabilidade ao Trabalho que desenvolvemos todos estes anos.

Escreva para:

claudia-tarot@hotmail.com

Que a Claudinha te passa todas as informações.

Abraço,

F.A.

Clara disse...

Ok Tio, vou retornar.
Abraços

Cacau Gonçalves disse...

Bom dia, pessoas queridas! :-)

Bom dia, Clara! Gratidão pelas palavras e incentivo!

O Fernando puxou o tema da inveja e aproveito para recomendar uma postagem que fiz no começo do ano sobre o assunto:

http://viatarot.blogspot.com.br/2013/01/ensaio-sobre-inveja.html

beijosss

Clara disse...

Os 3 Mosqueteiros.
Tio Fê, Claudinha e Eu.
Ninguém mais se Aventura???

Cátia disse...

Txiii aqui hoje bateu o Diabo, sem dúvida. Trabalhar com manipuladores, e saber o seu modo de acção...difícil estar sempre atento...nossa energia não pode estar sempre no sinal de alerta por eles.
"Você só pode ser enganado se permitir isso". Hoje fui eu que dei numa de Diabo, e eu não permiti!
hihihihihi

K_line