9 de Espadas

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Bom dia! :-)

Para quem não está entendendo absolutamente nada, olhando para esta foto e para o nome do Arcano do dia, vamos às devidas explicações! rs

Tradicionalmente, o 9 de Espadas é conhecido como a carta do pesadelo. Isso acontece porque esta carta fala de medos e inseguranças que povoam a nossa mente, sem que haja qualquer razão concreta. Esses sentimentos negativos são fruto, na verdade, de memórias negativas antigas que permanecem em nós e contaminam nossa visão da realidade atual.

Creio que todos vocês já tiveram a oportunidade de ter um pesadelo em que foram tomados pelo medo, pelo pavor, mas que, ao acordar, lembraram do que aconteceu no sonho e falaram para si mesmos "mas que bobagem! Por que eu estava tão assustado no pesadelo?" A razão é simples... De um modo geral este tipo de pesadelo envolve algo sobre o qual não temos informações, não sabemos em profundidade suas causas e/ou consequências. Um dos maiores pesadelos do ser humano é o desconhecido. Alguns pensadores já afirmaram que só é possível amar aquilo que se conhece. Podemos deduzir a afirmativa contrária: temos uma tendência a não gostar do que nos é desconhecido, estranho ou diferente.

O 9 de Espadas fala disso... das coisas que ficam nebulosas, não são claras, não são objetivas, deixam pontos de interrogação pelo caminho. Normalmente, isso acontece quando várias questões vão se acumulando e acabam por gerar um medo totalmente irracional. Eu diria que o 9 de Espadas é uma inflação de temores não específicos.

Bem, já deduziram porque eu coloquei esta imagem para o Arcano de hoje?

Eu decidi que hoje faríamos uma postagem de cura, uma postagem que ao invés de ressaltar o significado da carta, destacasse o antídoto. Então postei uma bela imagem de um filtro dos sonhos e uma mulher soprando encantamentos sobre ele. A energia que estou puxando, magicamente, para o dia de hoje é essa! Um protetor de pesadelos invisível, que nos preserve da energia negativa que está sempre por aí, disponível no mundo, de um modo que consigamos vibrar somente o bem, o amor, a paz e a harmonia.

Ontem, este tema surgiu duas vezes, numa conversa com meus pais e numa conversa com meus amigos-família: a dificuldade de viver em um mundo tão negativo mantendo a positividade e as boas energias. Este é um desafio e tanto! Eu passei por um período de reunir forças e agora estou restaurando as alegrias ou como diz meu pai numerólogo: resgatar a minha essência que sempre foi luz e alegria. A razão de fazer isso não se resume a ficar feliz e alto astral... Muito além, ser feliz é uma questão cumprir uma missão de vida. Todos viemos para este mundo para sermos felizes através da realização da nossa essência, da expressão do nosso Deus Interior. E quem se lembra disso no dia-a-dia?

Pois bem, então tia Cacau está aqui pra lembrar vocês disso! ;-)

Uma ótima quarta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

5 comentários:

Fernando Augusto disse...

"Não tenho espada, fiz da mente a minha espada."

Sol em Escorpião e lá temos uma verdadeira conspiração feita por nodo norte (lições cármicas), Saturno (mestre do carma) e Mercúrio (comunicação)!

Hoje, dia de Mercúrio no Via Tarot.

Hoje 9 de espadas também. A carta onde enfrentamos os nossos demônios. Este é o reino de Escorpião: as profundidades do submundo onde reina Plutão, regente do signo onde o Sol agora brilha. E ele joga a luz onde ela precisa ir, na direção de nossa sombra.

A luz não é um processo esquisotérico romântico, a luz envolve descobertas por vezes apavorantes.

A verdade liberta, mas antes ela aterroriza e não há nada mais temível para a maioria de nós do que a verdade.

Os pesadelos são nossos demônios clamando por redenção, aspectos sombrios de nós mesmos que ignoramos e que por isto nos causam sofrimentos psíquicos intensos muitas vezes.

Precisamos aprender a olhar para nós mesmos de modo a observar a mente estando fora dela. Não somos a nossa mente e não estamos dentro de nossas cabeças. Este paradigma aprisionante precisa ser vencido.

Quem observa e estuda a própria mente atua com o lado positivo do 9 de espadas e usa a seu favor as forças de Mercúrio agora retrógrado nos céus. Introspecção aqui é uma necessidade de auto-superação.

Mercúrio não é comunicação apenas para fora, é também para dentro, mas não se trata do diálogo interior da mente, mas do silêncio da mente que faz brilhar a consciência de si produzindo poderosos insights, chispas divinas de compreensão.

Cada vez eu me convenço mais e mais que somos prisioneiros, sobretudo de nós mesmos e que esta prisão é a nossa própria mente, por conseguinte este entendimento não é da mente, antes é corporal e visceral, pois a mente é a prisão, uma prisão especial pela sua natureza, pois ela para prender se baseia num logro, numa armadilha para capturar a presa: nós mesmos.

E qual é esta armadilha?

Fazer-nos crer que nós somos ela, a mente. Meus hábitos mentais são as barras da prisão. Não importa se eles são bons ou maus, hábitos são condicionamentos e todo o condicionamento é um impeditivo para a liberdade. Assim a observação serena e imparcial dos hábitos de nossa mente é o primeiro passo para a liberdade. Esta observação não é imediata ou rápida, ela é um processo longo, contínuo, gradual pois a observação de si é um sentido interior, um tipo de clarividência que precisa ser desenvolvido, trabalhado, praticado constantemente. Ver espíritos não é toda a clarividência, ver seus demônios internos para depois ver o próprio espírito é a essência da clareza, ou de outro modo é a própria consciência.

Este é um exemplo do efeito de Mercúrio retrógrado: a mente se torna objeto de estudo.

Que saibamos usar a espada da mente (naipe de espadas) para conhecermos a nós mesmos (número 9) e dizer como está no credo do Samurai:

Não tenho espada, fiz da mente a minha espada.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

Vanessa disse...

_/\_

MJuchM disse...

é, tio Fe... o q ce diz tem total relação, creio, com aquele conceito de ver O Sagrado em cada momento, cada imagem, q, obviamente, é pessoal e intransferível. Até quando vc está viajando de carro com alguém, os pontos de vista da estrada são diferentes... O que é sagrado é sagrado para cada um. A experiência é de cada um. De cada um, de cada um.

Mas...

Tenho q comentar que, quando vi a imagem de hoje, fui direto para um Pesadelo, sonhos ruins, rs, de Hollywood... / Vi na hora aquela menina dO Chamado... já viram esse filme? Bem... eu acho assustador, quase nível O Exorcista, rsssssss.
E com o filtro, q, passando rapidamente os olhos, virou aquele círculo do filme...

é né... pesadelos... sei...
taih, ó...

Clara disse...

Bom Dia Via!!!
Lendo esta Parte do Texto:
... mas não se trata do diálogo interior da mente, mas do silencio da mente que faz brilhar a consciência de si produzindo poderosos insights, chispas divinas de compreensão.
Entendi a mensagem!!!
É por isso então que nas mais diversas religiões existe o Culto ao Silêncio. Por exemplo na Umbanda, na Iniciação do seguidor é exigido que ele passe um Período trancado em um quarto sozinho como um teste a ser superado.
Na Rosacruz existe a Morada do Silêncio onde as pessoas vão de uma forma espontânea para ficar de frente com sua Sombra. Tem outras mas me referindo a estas que conheço, a pessoa tem por companhia ela própria.
E ouvi relato de uma pessoa próxima, que após um Período na Morada do Silêncio, me falou que saiu muito diferente do que chegou.
Grata.

Juliana disse...

Maravilhoso texto, tio Fê. Maravilhoso post, Cacau.

Vos amo, sou grata!
beijos,
Ju