9 de Copas

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Bom dia! :-)

Em ciclo de Lua, quando as emoções fluem e podem, em alguns momentos, até transbordar, é fundamental manter o equilíbrio. Como se colocássemos um pé na água e um pé na terra, para que estejamos fluindo, mas sem perder o chão.

Hoje, o 9 de Copas aparece para satisfazer nossos desejos. É a carta que fala dos prazeres, das realizações, dos presentes que chegam, de tudo que vem para trazer mais alegria aos nossos dias. Quando penso no 9 de Copas, lembro da lâmpada do gênio, que nos concede desejos. Mas para receber os desejos realizados é fundamental fazer bons pedidos.

Tudo isso lembra sempre a velha história: mais importantes são as perguntas, não as respostas. É sempre bom lembrar!

Nos últimos dias, ando mais sensível. Creio que esta energia já esteja pairando por aqui há algum tempo e aos poucos se manifestando mais concretamente. Ontem, escrevi umas coisas que me fizeram parar e ler, prestar atenção ao que saía, meio sem controle, através de meus dedos no teclado. Era a Lua... Espalhando seus raios prateados por todo o quarto. Emanando um perfume doce e misterioso, deixando um rastro de gosto levemente apimentado.

Com a presença do 9 de Copas em um dia de Marte, o moço que não somente domina a guerra mas também os instintos, os impulsos, eu diria, como taróloga: vamos administrar nossos desejos porque eles tendem a se realizar. E diria, como amiga: se joga, porque vai rolar! rsrsrs

Um conceito que tem conexão direta com o 9 de Copas é o de desejo. E como estamos em Copas (e não no fogo do naipe de Paus) juntamos isso com as lembranças e os sentimentos, mesmo os mais inexplicáveis. O resultado só pode ser um transbordamento de percepções sensíveis, nem sempre compreensíveis para a razão, mas quem se importa?

Deixo vocês com um pouco disso que me veio ontem...

A coisa mais linda que há neste amor, especialmente neste amor e não em qualquer outro, é a delicadeza com que ele surge e permeia cada minuto do meu dia. Existe luz e calor na trilha da lembrança daquilo que nem aconteceu. Sim, sinto saudade do que não vivi, como se lembrasse ao contrário, como se buscasse sobre os ombros o que ainda está por vir. E ainda assim, ao fechar os olhos, conseguisse ver o que ainda não existe.

Ótima terça para todos nós!

A imagem veio daqui

2 comentários:

Aldo Luiz Fonseca disse...

Só para agradecer e abençoar...

Maria Clara disse...

Estando em um Ciclo de Lua, Ontem tive Insghts "PODEROSOS". Mas tão "REVELADORES" que talvez mesmo com uma Excelente Psicologa(o) não tivesse sido assim tão ILUMINADOS.
E pegando um Link no Amor, é Claro.
Grata.