5 de Paus

domingo, 12 de janeiro de 2014

Bom dia! :-)

Às vezes eu comento aqui que o tarot é muito perfeito... Pegando carona na postagem de ontem, ouso dizer que o tarot é perfeito porque é a manifestação da Divindade, que é perfeita. É por isso que a palavra oráculo quer dizer "resposta dada por uma divindade a uma questão pessoal que foi formulada". 

Como o ser humano gosta de colocar as coisas sempre fora de si e de uma forma mais fantasiosa, o tarot, que é um oráculo, acaba sendo encarado como uma coisa não-natural e mágica (no sentido do que foge ao entendimento lógico), no entanto, muitas vezes o tarot está somente expressando aquilo que nosso Deus Interior sabe, mas que nosso consciente desconhece. E o que é o Deus Interior se não a parte da Divindade que habita em nós?

Pensando assim a coisa deixa de ser tão complicada e passa a ser natural e lógica.

Pois bem... Ontem eu falei aqui da confiança que devemos ter na Divindade, como sendo o único "ser" capaz de nos ajudar e nutrir de uma forma absolutamente generosa. Hoje, eu não serei tão boazinha...rs Não vou passar a mão na nossa cabeça (minha também, claro...rs). Mas vou mostrar como devemos ser mais responsáveis por nossos próprios atos e nossa própria vida.

Podemos olhar para o 5 de Paus como sendo o adversário, o oponente, aquele com o qual lutamos, aquele que nos provoca, que tenta nos vencer através do rebaixamento da nossa autoestima. Mas, vejam só, hoje é domingo, com sua regência solar, quando focamos no trabalho interior e no autoconhecimento.

Então, a primeira pergunta que faço pra vocês é: o que é que dentro de vocês não permite a realização, seja em qualquer setor da vida? É difícil responder? Então sejamos mais objetivos e práticos: quando pedimos algo a Divindade, o que é que dentro de nós não nos permite receber toda a abundância de benesses que a Divindade pode nos dar?

Vou dar um exemplo para ficar ainda mais prático: quando alguém pede "Divindade, por favor, traga a prosperidade para a minha vida" e em seguida fica em silêncio, o que é que começa a se chacoalhar dentro, como alguém que veste uma roupa apertada e desconfortável? Vou dar o meu exemplo... Algumas respostas que me vêm à mente: 1) se até hoje eu não consegui a prosperidade que desejo ou não mereço, ou estou fazendo algo de errado 2) olho em volta e não vejo uma forma de conseguir obter esta prosperidade, isso não é racional! 3) o que será que terei que abrir mão para não ter esta prosperidade? 4) será que estou fazendo algum "pacto com o diabo"? Que tipo de sacrifícios terei que fazer pra conseguir isso? O que me será cobrado por isso?

Reparem que temos aí uma mistura terrível de: 1) memórias negativas + culpa + baixa autoestima em relação às coisas materiais 2) racionalização e autolimitação 3) desconfiança + culpa 4) culpa (culpa, culpa, culpa! rs) + medo do desconhecido + medo da usura espiritual. Ficou claro ou vocês querem que eu desenhe? rsrsrs

Analisando assim, agora, tudo isso, minha conclusão é que além de tudo minha visão de Divindade é de um ser perverso e interesseiro, que sempre tem alguma má intenção por trás do que faz. Que coisa horrível! Mas eu vivo apregoando que Deus/Deusa é amor! Então onde está a minha confiança?

Meus queridos... Dormimos diariamente com o inimigo, porque o inimigo está dentro de nós! Ele é todo um condicionamento criado nestas e em outras vidas que nos detona e impede de sermos felizes. E eu estou falando de uma pessoa (eu) espiritualizada, estudiosa dos assuntos mágicos e energéticos, que trabalha a auto-observação, que busca se melhorar sempre. Imagina quem não está nem aí pra hora do Brasil?! rs

Hoje, o dever de casa que passo para vocês é: vão pra frente do espelho, façam o seu pedido a Deus, em voz alta e depois silenciem e "ouçam" o que algo dentro de vocês vai dizer... Quais serão as justificativas para que vocês não recebam tudo de bom que pediram. Anotem. E terão material de estudo durante um longo tempo!

Estão entendendo agora qual é a verdadeira riqueza do tarot? Entenderam agora que isso não é um simples jogo de adivinhação, mas um instrumento de autoconhecimento e de transformação pessoal profundo? Entenderam que não adianta somente fazer uma consulta de tarot, mas é preciso que cada um esteja comprometido com o seu crescimento interior? Enfim, entenderam o trabalho que faço a cada consulta? Estou sempre disposta a ajudar, mas se cada um não estiver disposto a se ajudar, o trabalho fica restrito...

Façamos a nossa parte para que a Divindade possa agir em nós! Que assim seja!

A imagem veio daqui

2 comentários:

PEDACINHO AMIGALI disse...

CLAUDINHA
ESTÁ TÃO CLARA ESSA EXPLICAÇÃO SOBRE A FUNÇÃO DOS ARCANOS EM NÓS, QUE NÃO HÁ NEM COMO VC "DESENHAR".
QUEM NÃO TIVER OUVIDOS PARA OUVIR, OU ENTENDIMENTO DO SAGRADO, OU VISÃO GERAL DO UNIVERSO OU SEJA...QUEM AINDA NÃO ESTIVER " PRONTO"...RS RS ..O MESTRE NÃO IRÁ SE APRESENTAR AINDA.
DESNECESSÁRIO DESENHO PARA OS INCOMPREENSÍVEIS OU TEIMOSOS.
(EXPERIÊNCIA PRÓPRIA)
LIAMAR RIBEIRO

Andrei Wahlbrink disse...

Faz muito sentido, embora eu circundo os meus problemas incessantemente e não tenho real clareza, nem alcance os atributos necessários para resolvê-los. É uma "eterna penitência"...