5 de Paus

terça-feira, 11 de março de 2014

Bom dia! :-)

Tudo bem... Eu também torci o nariz assim quando olhei para a carta de hoje...rs Mas juntei o comentário do sócio com a energia dos decretos da Chama Violeta que fizemos e vislumbrei um novo caminho diante dos meus olhos!

Algumas pessoas costumam comentar o fato de eu buscar sempre o aspecto mais positivo dos Arcanos... No começo, eu mesma pensava que fazia isso como uma forma de trabalhar o pensamento positivo. Hoje, eu sei que isso é uma forma de magia poderosa!

A pergunta simples que faço a todos vocês é: se temos duas opções... uma que nos beneficia e outra que nos prejudica... e temos o livre arbítrio para escolher a que desejamos para a nossa vida, qual vamos escolher?

Se não tem algum masoquista aqui na família Via Tarot, certamente, a resposta em uníssono será: queremos a opção que nos beneficia!

Pois então, se acreditamos (e eu acredito) no poder do verbo, no poder de atração de nossos pensamentos, sentimentos e ações para as situações de nossa vida, e no poder pessoal de cada um focado na transmutação de possíveis situações negativas para prováveis situações positivas, então - SIM! - nós vamos colocar o foco na interpretação mais positiva.

É fundamental que isso seja feito de uma forma consciente e não de uma forma iludida e superficial. Ou seja, precisamos transmutar memórias negativas que carregamos, seja com Ho'oponopono, com Chama Violeta, com Recapitulação... Mas precisamos fazer isso de alguma forma!

Bem, mas vamos para este tal olhar bacana em relação ao 5 de Paus!

O sócio falou "este 5 está sob a energia do 5 do Arcano Maior regente do ciclo (Hierofante), então temos a proteção espiritual a nosso favor!" Isso, além de ser lindo, me lembrou a história de Arjuna. Alguém conhece ele?

A história de Arjuna está no Mahabharata, um livro de sabedoria da Índia, e muito nos ensina sobre coisas que costumam nos atormentar e que estão presentes no 5 de Paus: paixão, vaidade, apego a resultados, disputas, competições. Superficialmente, costuma-se dizer que Arjuna teve a bênção e a proteção de Krishna (uma divindade) em sua guerra. Mas a coisa é bem mais profunda que isso!

Para que vocês compreendam o que estou dizendo, vou postar aqui um pequeno trecho do filme (Mahabharata), que recomendo a todos assistir por completo. Este vídeo é a expressão da melhor parte do Arcano de hoje, que aparece por aqui sob a regência de Marte, que é o deus da guerra.

Além disso, nunca é demais repetir e lembrar: res-pi-rem! rs Este excesso de adrenalina (5 de Paus + terça-feira de Marte) precisa ser abrandado...rs

Ótima terça-feira para todos nós!

A imagem veio daqui


2 comentários:

Maryssol disse...

Bom dia Vianautas,

Quero contribuir com a postagem de hoje com um trecho de um livro que estou lendo, que acho que vem bem a calhar com a postagem:

"A ilusão na qual recaímos é pensar que a vida nos força a escolher entre o bem e o mal. Na realidade, há um terceiro caminho, que é ser pleno. Da perspectiva da plenitude, você pode equilibrar a escuridão e a luz sem se tornar escravo de nenhuma delas. A oposição entre as duas pode se transformar em tensão criativa. O mocinho tem que continuar ganhando, mas é melhor o bandido não perder de vez, pois então seria o fim da história. O universo ficaria como um museu, mumificado eternamente.

O ideal é que as forças da verdade, bondade, beleza e harmonia fiquem um passo à frente das forças sombrias. Seu corpo consegue alcançar isso, assim como todo o universo como um todo. Não podemos negar o fato de que as formas de vida estão constantemente evoluindo, passando a níveis mais altos de abstração, criatividade, imaginação, perspicácia e inspiração. Algo está mantendo o equilíbrio, porém, com uma ligeira inclinação para a evolução. De várias maneiras, a espiritualidade não faz mais que imitar a natureza. Se você pode ajudar a inclina a balança para a evolução, em vez da entropia e do declínio, você é um verdadeiro guerreiro espiritual." O Efeito Sombra - Deepak Chopra, Debbie Ford, Marianne Williamson

Sinto muito,
Me perdoa,
Eu te amo,
Sou grata!

Abraços,

Maryssol

Fernando Augusto disse...

O Tarot é sempre positivo, é sempre benéfico por que a sua natureza é ser um professor, um mestre do auto-conhecimento, uma inteligência de ordem espiritual que atua através do corpo físico dos arcanos plasmados em cartas.

Neste sentido ele é sempre positivo, sempre benéfico e sempre do bem, portanto não há cartas ruins, o ruim ou o negativo é uma avaliação subjetiva do intérprete quando esta inteligência-mestra indica situações e pessoas que colocam em xeque a nossa zona de conforto.

O 5 de paus coloca o nosso ego em xeque pois é uma das cartas que nos obriga a sair de nossa zona de conforto e é através da expansão de nós mesmos, esta saída das fronteiras de nosso ego que podemos crescer e evoluir.

Se a vida não coloca em xeque o nosso ego não podemos trilhar o caminho do desenvolvimento espiritual, psicológico e material, via tarot.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.