O Enforcado

sábado, 3 de agosto de 2013

Bom dia! :-)

Pessoas queridas, depois de um ciclo de Imperatriz maravilhoso, cá estamos iniciando um novo ciclo, desta vez não tão criativo e livre, mas trago alguns questionamentos pertinentes, levando-se em conta a energia de origem.

Não podemos olhar este Enforcado da mesma maneira que olharíamos caso ele aparecesse solto ou acompanhado de outro Arcano Maior pesado, limitado. Percebam: este Enforcado faz par com uma Imperatriz. Portanto, está mais confortável, mais nutrido de energia.

Por isso peguei uma imagem feminina de Enforcado e profundamente integrada à Natureza. É o restinho da energia da Imperatriz presente no Arcano.

Olhando para a moça pendurada, me respondam: ela parece desconfortável? Infeliz? Limitada? Presa? Creio que não... Ao contrário, parece muito confortável, equilibrada, feliz, em harmonia com tudo em volta. Como uma praticante de yoga e meditação, com as mãos em prece, ela se mantém em posição invertida, observando o mundo sob um ponto de vista totalmente novo.

Esta é a proposta para o dia de hoje! Enxergar o mundo que nos cerca, as pessoas e nós mesmos sob um ângulo diferente. Um tipo de não-ação... E vocês verão que os resultados serão ótimos! ;-)

Experimentem e me contem!

Ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui

7 comentários:

Emanuel disse...

Curiosamente, os dois ressoam (3; 1+2 = 3) o que me sugere que existem potenciais mal aproveitados ou aproveitados apenas por uma vertente.
Nada me surpreenderia se o Mundo aparecesse em breve.

Cacau Gonçalves disse...

Oi, Manu
Sim, é verdade... A Imperatriz parece ser a manifestação do que está oculto no Enforcado. Seria a gravidez um bom exemplo disso? Uma situação em que vemos o mundo com novos olhares, em que estamos meio restritas, limitadas pelo peso da barriga, a dificuldade de mobilidade?
Faz sentido, né?
A ideia então é conseguir parir o que está sendo gestado. Particularmente, preciso muito disso! ;-)

beijão!

Larissa disse...

Adorei essa interpretação do Enforcado - gravidez... Linda e pertinente... Eu gosto do Enforcado, com ele já aprendi belas lições. Muito obrigada, Manu e Cacau!

Beijos ao Via!

Maryssol disse...

Claudinha,

Só uma coisa a dizer: Postagem excelente!

Sempre vi o enforcado com a cara meio torta, mas essa visão de hoje: a proposta de um novo jeito de olhar a vida e sobre tudo estar grávida dos seus sonhos é muito bom!

Acordei nesta energia!

Bom sábado pra vocês! Vamos trazer o mundo para a semana que entra!

Beijão,

Fernando Augusto disse...

Boa tarde, Via!

Quando se amarra bem o próprio coração e se faz dele um prisioneiro, pode-se permitir ao próprio espírito muitas liberdades – Nietzche.

Reconhecer os próprios limites e dentro destes limites fazer o melhor que se pode é a humildade de um (a) guerreiro(a).

São os limites impostos pelo nosso ego os que nos oprimem, antes de tudo.

A disciplina é um limite auto-imposto para se buscar uma maior liberdade.

A liberdade não implica em disciplina, é justo ao inverso, como o Pendurado ou Enforcado, a disciplina gera a liberdade.

A partir de uma base firmamos os fundamentos para irmos além de nós mesmos. Não podemos vencer os nossos limites sem uma disciplina adequada.

Para se ter uma disciplina adequada precisamos nos render e nos entregar à própria Vida, nossa Mestra Suprema.

Disciplina, discípulo, ensino, aprendizagem. Qual a disciplina do Pendurado? Aprender a entregar-se completamente ao fluxo da Existência.

Este é o sacro-ofício, o trabalho sagrado, o sacrifício do Enforcado.

Que ensino a Vida agora nos apresenta e que precisamos aprender em nossas vidas?

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

Anônimo disse...

Confesso que não esperava mesmo ver o eforcado por aqui hoje.
Gostei muito da imagem, longe de estar desconfortável, essa mulher parece estar realizando uma proeza.
Hoj é mais um dia para estar atenta aos sinais.Tenho aqui também um oito de paus.

Cacau Gonçalves disse...

Olá, pessoas queridas!

Isso é um comentário em relação ao Enforcado, mas serve para qualquer Arcano: tudo depende do ponto de vista, dos fatores que envolvem a situação, do humor do dia, das vivências passadas. Uma carta nunca é somente uma carta! Assim como nós somos seres multidimensionais, as cartas do tarot também possuem sua multiplicidade de significados ;-)

beijos!