Rei de Espadas

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Bom dia! :-)

Hello, stranger! Quem será você que surge nesta quinta-feira, assim, do nada?! Ou talvez quase nada... Ou talvez quase tudo, só que um tudo que ainda não sei.

Quem é você, meu rapaz, que adentra o meu dia, ainda na madrugada e toma espaço e tempo de forma silenciosa? Quem será você? Será um velho conhecido que chega com novo nome e identidade? Será um representante do Vento Leste, trazendo novidade e renovação?

Oi, estranho! Ei você que parece ser tão bom com palavras e pensamentos. Me mostre se também é um bom homem. Me mostre seus olhos, me toque suavemente com sua boca, expresse seus pensamentos através de suas mãos... e seu sorriso... Não me mostre o que você considera seguro, nem o que está dentro dos seus planos racionalmente elaborados. Não! Me mostre o que você não quer mostrar, me mostre o que esconde de você mesmo.

Se o mundo não fosse tão estranho, eu poderia me surpreender com você, mas a vida costuma ser assim: extremamente repetitiva em sua incrível capacidade de surpreender. Surpresa daquele tipo que quando prestamos atenção no que já passou, afirmamos: mas é claro que isso ia acontecer! Sabíamos sem saber, não é, estranho? Sabíamos que você chegaria... E não importaria se já fosse conhecido, velho amigo ou um rosto recém descoberto, ainda assim você seria um estranho.

Hello, stranger..



A imagem veio daqui




5 comentários:

a.mar disse...

Oh Cláudia... vais ficar aí soprando a atiçar esta fogueirinha... eh eh

Cacau Gonçalves disse...

Bom diaaaa!!!! :-)

Acho que vou, a.mar...rsrsrs
A percepção deste Rei de Espadas é bem no sentido das coisas, pessoas e situações desconhecidas ou que se fecham, mas que chegam e estão aí, diante de nós... Esperando o que? Por que chegam então? O Rei de Espadas é a tentativa de controle mental, racional... é usar a racionalidade para controlar as situações ou os sentimentos... ou o medo do desconhecido...

Então, vamos cutucar este Rei de Espadas mais um pouquinho...rsrsrs

beijo!

a.mar disse...

Sim. Sim... os sopros dos ventos que vêm de não sei onde e nos agitam a aura e os cabelos (e nos põem poeira nos olhos...eh eh eh) e nos direccionam para onde não sabemos assim...
AhsSim Seja eu Leve!

Camila R. disse...

Eu realmente preciso compartilhar com vocês o que eu presenciei hoje. rsrsrs

Hoje participei, na condição de ouvinte, de um seminário. O palestrante do seminário foi convidado por PhDs da instituição - 3 homens e 1 mulher, que estavam ao lado acompanhando a palestra.

No final da palestra, os PhDs começaram a comentar o conteúdo apresentado. E foi aí que aconteceu uma coisa muito interessante!

Não só lembrei do Rei de Espadas que saiu hoje, como percebi que cada um deles estava representando uma carta da corte de Espadas!

A mulher, fez uma comparação de situações, própria da Rainha de Espadas. Outro quis saber mais sobre o assunto, curiosidade clássica do Pajem/Princesa de Espadas. O outro homem, tirou conclusões rapidamente, típico do Soldado do naipe. E, por último, falou um legítimo Rei de Espadas! Preciso, objetivo, extremamente racional, analisando o trabalho de pesquisa do palestrante convidado e fazendo duras críticas aos métodos e relevância do trabalho, como eu nunca vi na vida! Não foi uma cutucada, foi uma cotovelada monstra! Chegou a ser desconcertante!

Eu acho que esse Rei de Espadas hoje, veio pra tratar o poder mental. Dps de uma Estrela, isso pode ser um pedido para arejarmos as ideais, buscarmos inspiração, ou talvez, sermos mais solidários e menos arrogantes na expressão das nossas ideias.

É isso, pessoal!

Beijos!

Camila

Cacau Gonçalves disse...

Uma das coisas que mais amo neste trabalho é como, magicamente, as coisas se encaixam... Sincronicidade, eu te amo! rs

beijos