9 de Paus

sábado, 5 de abril de 2014

Bom dia! :-)

Eu nunca tinha pensado nisso, mas hoje pensei, pela primeira vez, diante desta imagem na semelhança de energias entre o 9 de Paus e a carta da Força. Querem me acompanhar nesta viagem? Então vamos!

A relação mais óbvia que fiz foi o fato de termos aqui um tigre e na Força um leão. Dois felinos grandes e ferozes que de alguma forma parecem ser controlados ou dominados por mulheres. A suavidade do feminino superando os instintos primários, a bela vencendo a fera.

Mas a coisa não para aí!

Temos uma energia forte do elemento fogo presente nos dois Arcanos. Temos o autocontrole direcionando a energia, ou seja, um potencial energético enorme pulsando dentro e ao mesmo tempo uma administração dos impulsos, que coloca o foco e a disciplina como principais geradores de mais energia e energia direcionada de forma equilibrada e precisa.

Bem, neste sábado cuja regência de Saturno se faz presente temos esta carta cuja palavra-chave costuma assustar muito as pessoas. A resistência em relação à disciplina é algo impressionante! De alguma forma fomos condicionados a achar que todo ato de disciplina é um ato de prisão, de tortura e sacrifício. Na verdade, a disciplina é libertadora, ou pelo menos deveria ser.

Ter disciplina é não se deixar levar para qualquer lugar, como uma folha seca ao vento. É ter a vontade clara, é ter foco, é agir de acordo com a real vontade. A real disciplina envolve um contato íntimo e sincero com a essência, pois não estamos falando aqui daquela vontade que dá e passa... Não é algo superficial! Ao contrário, é a expressão da vontade do ser, é a expressão daquilo que se é e todo o empenho concreto para manifestar isso em termos físicos.

Façamos bom uso desta energia no dia de hoje e em todos os dias. Inclusive na disciplina do descanso e do lazer, porque até pra isso é preciso ter disciplina, senão ficamos trabalhando sem parar e prejudicamos nossa saúde e a qualidade do nosso trabalho.

Ótimo sábado para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

3 comentários:

Fernando Augusto disse...

No pain, no gain é a minha frase do momento e expressa a idéia e o fato muito simples que o que nos forja como seres plenos, íntegros e fortes é a dificuldade.

No pain, no gain. Sem dor, sem ganho.

Não, não sou masoquista. Mas sem dor, sem nascimento, sem parto. Lembrando que estamos regidos pela Sacerdotisa, um dos seus significados é fecundidade, ela está grávida, plena de si mesma e pronta para gerar a si mesma no devido tempo, então este é o tempo da paciência, da espera e do senso de oportunidade. E isto exige disciplina, pois a disciplina incorpora a paciência e é um exercício ao longo do tempo, pois sabemos o que estamos esperando.

"Uma guerreira sabe que está esperando e sabe o que está esperando, e enquanto ele espera deleita-se olhando para o mundo. A suprema realização da guerreira é gozar a alegria do infinito" - Carlos Castaneda.

É a dificuldade que nos exige, que exige de nós o nosso melhor e que nos faz sair de nossa zona de conforto.

A carta da Sacerdotisa é uma carta de confronto sutil, pois é a dualidade dentro de nós mesmos, são as colunas que sustentam o tempo, que se opõem e se completam num jogo dialético, numa luta de opostos que gera uma síntese, um novo ser. E isto exige disciplina, uma disciplina de atenção, cheia de fluidez mas imbuída de propósito como o rio que deseja alcançar o mar.

Notem que cada um de nós está no final de um processo particular, de um projeto pessoal pois além desta carta de hoje, o 9 de paus, tivemos também aqui nesta semana o 8 de paus. São cartas de finalização de um projeto e esta finalização exige um esforço final, o sprint final, aquele esforço que o atleta empreende para cruzar a faixa, o objetivo e só aqueles dedicados podem empreender. É isto que a vida está a nos exigir e talvez cada um de nós perceba que há lá dentro uma reserva de energia inusitada que nos permitirá lograr mais uma conquista pessoal. Até a vitória! Jaya!

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

AugustoCrowley disse...

Eu reparei esta semelhança quando comprei o deck do Crowley, a própria denominação do 9 de paus por ele é exatamente isso: Força. Quando tudo parece perdido, vem aquela força que nos eleva e superamos os desafios. Bom dia, beijo grande!

Cacau Gonçalves disse...

Viu, Augusto?
A conexão existe... O bacana do tarot é que a gente vai sempre descobrindo novos aspectos e detalhes que certos estudiosos já haviam descoberto, mas nós ainda não tínhamos vivenciado.
beijão!