O Julgamento

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Bom dia! :-)

O tempo não para, tudo parece se mover em uma velocidade absurda e já estamos em um novo ciclo. Ufa! Vocês cansaram? Porque eu ando bem cansadinha...

Procurei uma imagem que saísse do lugar comum dos anjos tocando trombeta e dos mortos saindo das tumbas. Muito sinistro isso para uma sexta-feira de amorzinho. Precisávamos de uma imagem mais bonita, com um certo frescor que a energia venusiana pede.

Vamos prestar atenção à imagem, então? Uma criança e um coelho, só isso já nos faz pensar em vida, nascimento, vitalidade, fertilidade... Um homem toca uma trombeta anunciando algo e a criança sai de dentro de uma construção de pedra, de um ambiente que parece escuro, para o lado de fora, cheio de luz. O próprio nome da carta, em nova versão, traduz muita coisa: renascimento.

Este processo de sair da "noite escura da alma" e vir para a luz é mais um nome que se pode dar para a iniciação, o ultrapassar o portal e enxergar mais claramente as verdades que nos cercam.

Ontem mesmo eu conversava com amigos e dizia que tenho a sensação de estarmos a dois passos de uma grande transformação interior. Tenho me sentido em ebulição! Como se quisesse sair de dentro de mim, uma nova expressão do eu, na verdade, a expressão da essência ao invés de simplesmente ser a expressão de meros condicionamentos. Quem explica isso? Está no céu? Está no ar? Onde está a explicação ou o gerador deste processo em que hoje vejo tantas pessoas mergulhadas?

O Julgamento é uma carta de revelação e diante de um momento em que existem tantas perguntas, nada melhor que revelar, abrir, iluminar!

A sensação que eu tenho é que estamos saindo de uma escuridão absoluta em direção à luz. E, claro, é fácil imaginar que este processo pode cegar, a princípio. Todos nós já tivemos a experiência de sair do escuro e encarar um sol forte. Não se enxerga nada! Mas conforme os olhos vão se acostumando, começamos a enxergar mais e mais.

A grande dica para o dia de hoje é se permitir este renascimento. Não basta querer, é preciso se permitir! Vejo frequentemente as pessoas desejando um monte de coisas mas, não bastando isso, elas querem também conduzir, passo-a-passo, a realização desses desejos. Acho um certo exagero de controle, né, gente? Não basta querer uma coisa, mas essa coisa ainda tem que acontecer exatamente do jeito que se deseja, já é um pouco demais! rs

Enfim, olhos bem abertos para perceber o que vem por aí. Com a presença do Julgamento por aqui, há a tendência de uma revelação e mesmo de uma aceleração de resolução das coisas. O Julgamento também é um acelerador! E tem mais um detalhe: pode ser que alguém ou alguma situação do passado venha bater à porta. Como não podemos definir se isso resultará em algo positivo ou negativo, é bom ter interfone ou "olho mágico" na porta de casa...rsrsrs

É isso, pessoas! Que as revelações sejam benéficas nesta sexta-feira!

A imagem veio daqui

3 comentários:

Tayná disse...

Nossa. O Julgamento tem absolutamente tudo a ver com o que vai ser esta minha sexta-feira...

Fernando Augusto disse...

A Lua renasceu no céu, de nova para crescente, aquilo que estava na escuridão do útero da Natureza tornou-se uma revelação celeste. E isto está em total sintonia com este novo ciclo de Julgamento ou de arcano 20 do Tarô.

A Lua transita por Capricórnio em conjunto com Plutão e as revelações do arcano 20 do Tarô são segredos plutônicos, das esferas mais profundas do nosso inconsciente, a Lua em Plutão faz o cão Cérbero uivar e anunciar a presença do feminino em seu aspecto mais misterioso:

Prosérpina, Hécate, Kali.

Estas Deusas pedem sacrifícios, sacrifícios humanos, mas é preciso entender que não se trata de rituais sangrentos ou mórbidos, o que elas requerem é o sacrifício humano de nossos egos, de nossas máscaras.

O poder feminino mais profundo está em nós, em nosso corpo, em nosso chacra básico ou muladhara: é a Deusa adormecida dentro do humano, é Kundalini-Shakti. Obviamente que abordo aqui um nível mais esotérico, pois é nisto que se compraz o arcano 20 do Tarô e a Lua junto à Plutão, os segredos maiores, os grandes arcanos da Magia.

O Tarô tem três aspectos digamos assim, tal como Hécate:

divinatório, psicológico e espiritual.

Dito de outro modo:

exotérico, mesotérico ou esotérico.

Cada um acessa o nível que lhe permite o seu grau de consciência, mas podemos dizer que mais e mais as forças espirituais que operam através do Tarô e dos próprios astros no céu convidam, conclamam, chamam por um tremendo despertar de todos nós.

E este despertar começa por trabalharmos mais e mais o nosso lado feminino, intuitivo, associado ao lado direito do cérebro. Quanto mais nos prendermos ao paradigma vigente que prima pelo materialismo, pela linearidade e pela realidade ordinária mais aprofundaremos a crise pela qual passa a nossa sociedade, provocando um despertar mais abrupto e doloroso.

Os arcanos desta semana são inteiramente cármicos, especialmente por que temos a Justiça (2ª feira) e o Julgamento (hoje).

Podemos assim dizer:

Quem viver, renascerá.

Tanto no plano individual quanto no coletivo.

Grande, grande é a riqueza enterrada, tão grande que a mente do homem não faz idéia de seu raio de ação; as civilizações outrora nascidas e perecidas se erguerão das ruínas do tempo; elas se manifestarão sob nova substância; grandes águas refluirão e desnudarão seus segredos... Na verdade, o trabalho apenas começou" (Escrituras Douradas - Cap. 86, Vs. 32/35)

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato.

F.A.

Fernando Augusto disse...

Obs: Não dá para negar que com o arcano 20 em dia de Vênus teremos um renascer das forças sexuais, da libido, um movimento de fênix no campo da sexualidade e da afetividade ;-)