A Lua

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Bom dia! :-)

Queridos Vianautas, nunca antes neste blog...rs Pois é... Depois de seis anos de postagens diárias, venho aqui anunciar, antecipadamente, que nunca antes neste blog tivemos uma semana como esta que se inicia: com seis Arcanos Maiores e somente um Arcano Menor. Teremos em sete dias seis ciclos curtíssimos, que provavelmente serão vivenciados intensamente e no domingo um Arcano Menor nos pedindo uma síntese de tudo que vibrou durante a semana para que possamos adentrar um novo período de vida.

Dentre estes Arcanos Maiores teremos alguns extremamente positivos e leves, outros positivos mas nem tão leves e outros definitivamente desafiadores. Mas creio que todos eles tenham uma importância fundamental em nossas vidas neste momento de ápice de Primavera.

Na Primavera a vida retorna em seu aspecto de fertilidade e vitalidade, e é isso que eu espero que possamos vivenciar. Para os queridos amigos que estiveram comigo no trabalho espiritual realizado na Aurora da Vida, neste final de semana, peço especial atenção, pois os momentos desafiadores que passamos lá vão repercutir durante toda a semana. Meu desejo mais profundo é que esses ensinamentos sejam aproveitados da melhor forma possível.

A imagem escolhida tem uma razão muito especial de ser...

Aqui temos a imagem de Ártemis, profundamente associada à energia da Lua, atirando a sua flecha. Eu, que tenho a forte energia desta deusa vibrando comigo, tenho a versão cabocla dela me guiando no caminho espiritual. Trata-se de Jurema, cabocla que vem na vibração de Oxum, trazendo a suavidade e o poder feminino junto com os mistérios de cura e uma forte influência de guerreira/caçadora. Com ela aprendo o poder do feminino. Aprendo que o que pode parecer fragilidade é, na verdade, força, determinação e autonomia, independência.

Nesse final de semana, vibrei a energia da Jurema e apreciei movimento marcante da cabocla nutrindo meus chackras e atirando sua flecha certeira para a lua cheia que me iluminava. Seu gesto diante das salamandras, que crepitavam na fogueira, batendo no peito, como quem diz "seu poder é o amor e isso é o que faz a diferença" foi capaz de trazer um bem-estar e a certeza de que ao me conectar com o maior dom que eu trago de nascença (que nem é a escrita e nem a capacidade de traduzir as cartas de tarot, mas sim o AMOR) estarei sempre protegida, estarei sempre alinhada a minha missão nesta existência, trouxe profunda paz ao meu coração.

A Lua, com seu aspecto feminino, associado aos sentimentos e emoções, às vezes nos traz a ideia equivocada de que as outras pessoas é que despertam o amor em nós. Ter consciência de que o amor existe dentro de nós, por si só, é perceber que o amor é nosso, não é do outro. E que nós carregaremos este amor para onde caminharmos, vibraremos este amor e atrairemos situações que vibrem amor, delicadeza, bênçãos e plenitude. O amor está dentro, não fora. Vibrando amor seremos conduzidos para situações amorosas verdadeiras e profundas. E afastaremos situações, lugares e pessoas que ainda não estão preparadas para se entregar ao amor.

Isso me faz lembrar um hino do Santo Daime que diz "todos querem todos querem, todos querem eu vou dizer, todos querem todos querem é preciso compreender". No hino, isso se refere à compreensão, aos saber, mas eu aqui vou resignificar (viu, Maryssol e Mônica? rs) tais palavras e direcioná-las ao amor. Todos querem receber amor, mas poucos estão dispostos a dá-lo. Isso acontece por uma infinidade de valores e conceitos errôneos, o egoísmo, a vaidade, a cegueira da racionalidade... E ainda por outras questões que podem envolver a crença de que sabemos o que é melhor para os outros.

Não se pode viver a vida dos outros. As escolhas são sempre pessoais e intransferíveis. E as consequências dessas escolhas também. É comum que nas relações, nós seres humanos em aprendizado constante, queiramos conduzir o outro para caminhos que julgamos ser os melhores e diante da resistência alheia nos desgastamos e nos aborrecemos, e acabamos até mesmo por assumir essas consequências. Aprender a amar (e quem é pai ou mãe sabe o que é este duro aprendizado, de maneira mais clara) é também aprender a se distanciar e ver os outros seguindo caminhos que não levam à paz, à felicidade, mas certamente vão gerar crescimento e aprendizado. Amar é dar liberdade para que através do erro os outros construam o seu caminho.

Hoje, em uma segunda-feira de regência lunar, temos a Lua aqui para nos lembrar que adquirir conhecimento é importante, mas o que levamos daqui certamente não será o que foi mentalmente aprendido, mas o que foi cultivado no coração. Não é a lógica, nem as conquistas materiais e nem o desejo de poder, seja ele em qual esfera for, que vai fazer diferença, mas a sabedoria adquirida através da transcendência que somente o coração é capaz de propiciar.

Mas a Lua também vem aqui, como uma ave noturna, dar o seu grito em meio à escuridão, lembrar que existe algo de muito mais poderoso dentro de nós, oculto por trás de nossas máscaras humanas e sociais. Isso é magia! E meu convite a cada um de vocês é para descobrir este animal que clama para ser ouvido e assumido. Meu convite é para que façamos a maior magia que jamais existiu, a magia do amor em conexão com a Divindade. Magiemos, pois... ;-)

Que a segunda-feira seja de pura magia e da busca do poder mais legítimo que existe: o poder do AMOR!

A imagem veio daqui

8 comentários:

Maryssol disse...

Bom dia Via,

Eita que sobrou peia pra todo lado...rs!

Postagem magnifica! Vou refletir sobre a parte que me cabe, e as outras que vierem também!

A Lua tem estado comigo! Essa semana promete!

Beijo e boa semana,

SINTO MUITO, ME PERDOA, EU TE AMO, SOU MUITÍSSIMO GRATA!

Ann disse...

Cláudia, seu post de hoje me tocou muito, muito mesmo. Passei a vida toda ouvindo e acreditando que ser tão ligada às questões emocionais apenas me tornaria frágil e que eu deveria tentar colocar a razão na frente da emoção para variar. Agora eu entendo que para mim é quase impossível agir sem seguir o meu coração, e aos poucos vou reconhecendo que não é fragilidade alguma ser assim. Curiosa para ver os próximos arcanos da semana! Para mim, hoje é dia de Imperatriz. Beijos!

lilith disse...

Bom dia, queridos do Via!

Que assim seja! Que a força mais poderosa que há nos preencha de poder, porque sim, o verdadeiro poder é acessado pelo Amor!

Gratidão!
_/\_

Beijos,
Lilian

Fernando Augusto disse...

Bom dia, Via!

Efeito Garfield.

Lua, de novo! No céu a Lua cheia, 5º dia. No astral a Lua está em Touro o que pode gerar uma certa preguiça, um desejo de conforto, um prazer de usufruir coisas boas, um efeito Garfield em plena 2ª feira.

A Lua em Touro faz um aspecto tenso com Vênus e Saturno em Escorpião. Esta tensão nos obriga a sair de nossa zona de conforto e nos propicia a chance da consciência, a consciência que deriva do atrito, do conflito:

A consciência aparece porque existe o desconforto - M.E. Harding

São os aspectos desafiadores que propiciam as melhores condições para o nosso crescimento apesar da Lua em Touro suspirar: - Ai.

A Lua reflete, amplia, coloca tudo no superlativo devido a sua sensibilidade e sua capacidade mediúnica. Ela sente e sente muito, mas é preciso dar limites, colocar os pés no chão, adquirir uma certa sobriedade para não se deixar levar pelos efeitos lunares que envolvem uma hiper-sensibilidade, é preciso saber se fechar e se resguardar e isto é Saturno (ou o nosso Eremita do Tarô).

Como me atrevi a entrar numa outra seara, aproveito aqui para escrever mais um pouco dentro da Astrologia e fazendo links com outros estudos astrais sobre este momento, pois a Lua reflete e aumenta a energia deste período.

Temos no céu, no astral, em termos astrológicos, uma conjunção de Vênus e Saturno em Escorpião. Esta conjunção começou em 16 de setembro e deve estender-se ao longo deste mês de setembro.

Vênus é amor, desejo, relação. Saturno é responsabilidade, limites, ralação. Escorpião é a casa dos seguintes temas: sexualidade, magia, o oculto, a morte, a transformação, os capitais (empréstimos), a iniciação.

Há uma correspondência de Vênus e Saturno com os Orixás. No mito grego Vênus nasceu da espuma do mar, assim podemos associar Vênus com Iemanjá. Saturno, é o Velhos do Séculos, o Ancião Astral, podemos identificá-lo com a energia de Omulu. Omulu rege os velhos, a velhice, o final, a morte, a saúde.

Vênus quer amar. Saturno exige responsabilidade. É o amor se que assume perante a sociedade, com regras e limites. É casamento e responsabilidade nas relações. No mito iorubá existe uma relação entre Iemanjá (Vênus) e Omulu (Saturno), tanto é que um dos títulos ou nomes de Omulu é o Senhor das Pérolas ou Jeholu. Iemanjá concede a riqueza (das pérolas) para Omulu, ou seja, Vênus concede para Saturno a riqueza, ou de outro modo, através do amor, de nossas relações e de nossa inteligência emocional podemos alcançar a prosperidade. É preciso saber cultivar as nossas relações, elas são a nossa maior riqueza. Na casa 8, casa de Escorpião esta riqueza pode vir através de um casamento, de uma morte, de uma transformação e/ou mudança que precisa ser empreendida ou através da magia. Saber atrair positivamente estas vibrações que estão no astral a nossa disposição é fundamental, especialmente para que trabalha dentro da parte espiritual.

Mas tudo tem polaridade, positivo e negativo. Se não soubermos trabalhar estas energias positivamente o que poderemos ter é o fim de relações, de casamentos e de sociedades, demandas espirituais das mais diversas, perdas financeiras, doenças e sermos vítimas de certos processos obsessivos ligados aos temas da casa 8, Escorpião, onde Vênus e Saturno estão em conjunção.

Que possamos ter a sabedoria para nos imantarmos positivamente dentro destas duas grandes vibrações, Vênus-Iemanjá e Saturno-Omulu, pois poderemos acessar tesouros ocultos, pérolas preciosas que estão disponíveis para cada um de nós.

Odoiá! Atotô ê!

Aldo Luiz Fonseca disse...

Esou em Minas,, em uma "lan house"...

O que seria do caboclo se não fosse afolha da Jurema... Amo vocês. TodA paz \O/ luz

Aldo Luiz Fonseca disse...

O que seria do caboclo se não fosse a folha da Jurema... Amo vocês, toda PAZ \o/ LUZ

Fernando Augusto disse...

Caboclo não acha caminho para caminhar,

Caboclo não acha caminho para caminhar.

Caminha por cima da folha, no meio do espinho, em qualquer lugar.

Okê Arô! Salve, Aldo!

Jeferson disse...

Obrigado pelos textos magníficos Cacau e Fe!
Grato por fazer parte deste universo que é o Via Tarot.
E que venham os novos desafios!
Obg

Jeff