5 de Copas

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Bom dia! :-)

Acreditem ou não, esta é a primeira (e última) vez que o 5 de Copas aparece por aqui este ano. Eu acho difícil de acreditar porque eu vivi várias vezes os sentimentos que envolvem este Arcano em 2016, no entanto, parece que antes era algo só meu... e agora é algo nosso, da família Via Tarot.

Pois bem... eu já detectei o meu 5 de Copas, mas espero que fique só por aí e não tenha repercussões. Esta carta fala muito de decepções emocionais, fala de quando colocamos todas as nossas esperanças em uma mudança de postura e ela não acontece, ou quando temos certeza que alguém já mudou a sua forma de enxergar as coisas, mas não mudou.

No entanto - já percebi - algumas vezes o 5 de Copas vem em mão dupla. São aquelas incríveis situações em que duas pessoas conseguem se sentir decepcionadas uma com a outra exatamente pela mesma situação. Chega a ser irônico... Assim, por exemplo: um fato já aconteceu e gerou stress, desgaste, dor, sofrimento... na época, foi dito com todas as letras a origem deste desgaste e desta dor. O tempo passa... Quem gerou o desgaste e a dor parece esquecer completamente do que foi dito e sugere que a razão do desgaste e da dor foi outra, completamente diferente. Neste momento, surge o 5 de Copas de quem sofreu a dor e o desgaste, por perceber que tudo aquilo que foi dito entrou por um ouvido e saiu pelo outro, sua fala não foi ouvida. Então, esta pessoa resolve mostrar a realidade, relembrando o que já foi dito, a verdadeira razão do desgaste e da dor. E então é a vez da outra pessoa incorporar o 5 de Copas, ficando decepcionada... Seja porque ela tinha esperança de que a realidade mudaria magicamente, seja porque ela tinha esquecido do erro que cometeu e foi lembrada. Este tipo de coisa sempre me deixa de presente a reflexão vulcana: "fascinante!"

Como costumo dizer sempre, depois de mais de 25 anos estudando o tarot, o 5 de Copas é uma carta que ainda me pega pelo pé. Provavelmente, por eu ser uma realista com tendências otimistas, que sempre prefere acreditar no ser humano e no seu aprendizado. Prefiro acreditar que alguém vai aprender, superar limites, desfazer bloqueios, tomar consciência, não repetir os mesmos erros... do que acreditar que ela vai continuar repetindo os mesmos erros eternamente. E isso serve para mim também! Nada mais decepcionante para mim do que cometer erros antigos e batidos! Fico de mal comigo mesma durante dias, às vezes semanas! Acho muito triste ficar batendo na mesma tecla por várias vezes... Parece equipamento com defeito... E neste ponto admito minha falta de paciência, comigo e com os outros.

Uma outra característica do 5 de Copas é o efeito dominó... Já notei isso na prática de jogo. Normalmente, não é um fato isolado (por isso que citei a repetição do erro) e costuma ter repercussões do tipo: uma pessoa se decepciona com a outra, faz cara triste ou zangada, a outra pergunta o que está acontecendo e aí começa: Opção 1 - ela responde que não é nada e a outra fica insistindo. Opção 2 - ela tem uma explosão emocional e aquilo resulta em bate boca. Opção 3 - ela faz a louca e muda de assunto. Também temos um outro caminho que é: a pessoa que se decepcionou não fala nada e nem faz caras e bocas, a outra pessoa não entende nada ou prefere fingir que não entendeu. O detalhe é: em todas essas opções a tendência é que o resultado não seja bom. Ou temos uma briga imediata ou temos uma briga adiada para um pouco depois ou temos o silêncio que corrói a alma.

O 5 de Copas costuma ser uma batalha sem vencedores. De um modo geral, se resume em uma pessoa pessoa fazendo o que quer e outra pessoa sofrendo porque não consegue mudá-la. Ou seja, a primeira está pensando só no próprio umbigo, enxergando as coisas só segundo seu ponto de vista, e a segunda quer mudar alguém na marra, dois comportamentos que não são legais. E aí temos mais efeito dominó: como alguém que não tem a empatia por natureza pode aprender a se colocar no lugar do outro (com a bagagem de vida do outro)? E como alguém que percebe que não consegue lidar com certas características consegue se conformar em não querer mudar o outro? É a típica situação Chapolim Colorado... "Quem poderá nos salvar?" rs Só que ao invés do famoso personagem, eu recomendo o Ho'oponopono! :-) Porque não existe intervenção material para resolver esse tipo de coisa, tem que ser algo mais sutil, espiritual, transcendente.

Diante disso, eu declaro oficialmente aberto o dia do Ho'oponopono para podermos transmutar o que ainda precisa ser transmutado antes de entrarmos em 2017. Quem vem comigo?

Ótima terça para todos nós!

A imagem veio daqui


4 comentários:

Aldo Luiz Fonseca disse...

Tristeza não tem fim, felicidade sim. E como dá dinheiro isso! É a grande ilusão do perene carnaval onde a gente trabalha o ano inteiro por uns momentos de sonhos pra fazer as fantasias de reis ou de piratas ou jardineiras onde tudo nunca se acaba na quarta-feira.

Limpemos continuamente este programa ancestral das memórias de ilusões sempre compartilhadas com todos; sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!

Jeruza Rosário disse...

Bom dia! O 5 de copas já deus as caras por aqui...., mas faz parte do importante papel das vivências na nossa vida...Xero de Feliz Ano Novo em todxs! Saúde, Amor e Paz!

Mara B. disse...

Parabéns pelo comentário do 5 de copas.. gostei muito da sua interpretação, me vi por momentos dentro do que escreveu. Tenho entrado quase todos os dias para ler e algumas de suas postagens realmente me surpreendem. Parabéns pela linda sensibilidade. =)
2016 foi um ano de muito sofrimento para mim no setor amoroso,=( porém de muito aprendizado! na verdade, só tenho que agradecer!!

.. e que venha 2017! Repleto de boas fases em que possamos demonstrar os aprendizados adquiridos em 2016, que seja um ano cheio de novidades e realizações. Grande abraço!

Cacau Gonçalves disse...

Boa tarde prolongada de horário de verão...rs

Comentei hoje no Facebook, em relação ao 5 de Copas: onde dói mais é onde precisa de mais trabalho! Então vamos trabalhar!

Beijos!