Príncipe de Espadas

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Antes de falar do Arcano de hoje, gostaria de falar um pouquinho sobre o de ontem, que está regendo este ciclo. Não sei como foi o dia de vocês, mas o meu foi impactante! rs O Julgamento se revelou de uma forma nada discreta pra mim...

Às vezes, ficamos esperando revelações externas, algo bem concreto, um fato que atropela o nosso dia. Mas não precisa ser assim... aliás, acho que normalmente nem é!

No meu caso, a revelação se vez em várias fases, a primeira começou de madrugada e as outras foram vindo no decorrer do dia. Até agora ainda não sei o que fazer com tudo isso, mas sou grata pela oportunidade de vivenciar a experiência.

Pois bem, vamos agora a este moço.

O Príncipe de Espadas pode ser um homem que surge com a palavra certa, na hora certa. Ele pode ser o veículo da revelação que começou ontem. Mas pode ser também um símbolo, mostrando a necessidade de hoje termos profundo cuidado com nossas palavras e letras escritas.

Os Príncipes dos quatro naipes costumam expressar movimento, mudança, deslocamento. Como estamos no Reino de Espadas, temos tudo isso vinculado ao elemento Ar, aos pensamentos, à mente, ao diálogo. O dia, sem dúvida, será propício às conversas, deslocamentos com objetivo de conversar, trocar ideias, entrar em acordo.

O aspecto negativo do Príncipe de Espadas é o falar demais, o falar de menos, o não falar, o falar o que não deve e/ou a maneira errada de falar. Mas vamos nos lembrar que depende de nós e da energia que vibramos direcionar o significado da carta para o lado positivo ou negativo. Portanto, basta ter atenção, basta estarmos atentos ao que fazemos com as palavras para que elas resultem em coisas boas.

Desde que iniciei a minha vida como jornalista que eu fui percebendo o peso que as palavras têm. Depois aprendi, dentro dos conceitos ligados ao espírito e à energia, que as palavras têm poder e através delas podemos manifestar pensamentos e sentimentos de forma bem concreta. Finalmente, passei a observar o quanto, de um modo geral, as pessoas são irresponsáveis em relação às palavras que falam e essa atitude ficou tão corriqueira que tudo fica por isso mesmo.

Hoje, convido vocês a refletirem sobre as palavras que vêm usando. Estão sendo sábios com as palavras? Estão sendo justos? Estão sendo verdadeiros com o que falam? As palavras expressam a alma e o coração? Estamos no último dia do ano e cai bem uma reflexão sobre tais temas... Como foram as palavras usadas durante 2013? E quais foram os resultados? Internos e externos?

A terça-feira tem a regência de Marte, aquele cara impetuoso. Ele costuma fazer com que as palavras pipoquem pra fora antes mesmo de serem analisadas com calma. Levando-se em conta que Marte tanto faz guerra quanto faz amor, vamos direcionar esta energia positivamente, para que nossas palavras sejam a expressão do amor e não da guerra.

Uma ótima virada de ano para todos e espero encontrá-los por aqui em 2014, querida família Via Tarot! :-)

A imagem veio de um lugar qualquer dos meus arquivos...rs

O Julgamento

Bom dia! :-)

O tarot e sua incrível sabedoria! Nada mais lógico que, às vésperas da virada de ano, apareça por aqui uma carta como o Julgamento. É momento de fazer uma retrospectiva do ano, de tudo que fizemos ou deixamos de fazer, então estamos lidando com energia de julgar, avaliar, colher o que se plantou.

Algumas pessoas olham para esta carta meio de banda... Talvez, receosas em relação às possíveis revelações. No entanto, é sempre bom lembrar que estas tais revelações não caem do céu sem razão de ser, elas são as consequências de atos já realizados.

Aí, fico eu aqui, pensando com o meu teclado: as pessoas reclamam das mentiras e falsidades, mas não gostam de revelação... As pessoas reclamam da vida monótona, mas não gostam das mudanças que acontecem... Então, o que é que o ser humano quer?

Controle absoluto sobre tudo o tempo todo? Mas se cada um tiver o controle absoluto sobre tudo o tempo todo, o controle de um vai entrar em choque com o controle do outro, porque cada pessoa quer uma coisa diferente. E aí? Como faz?

Costumamos relacionar a sensação de segurança e estabilidade com o controle sobre tudo que nos cerca. Quem vos escreve sabe bem do que está falando...rs Passei alguns anos da minha vida assim e posso garantir que os resultados não foram dos melhores. O aprendizado da entrega, da confiança e da gratidão é algo que nos permite atingir algo muito melhor que o controle: a paz.

Este ano não foi um primor... Dizem que sempre achamos o ano que termina horrível e esperamos algo melhor para o ano seguinte. Fiz uma avaliação da minha vida nos últimos cinco anos e cheguei a seguinte conclusão: 2009 foi difícil, alternou dores profundas, resgate de traumas passados, mas também descobertas maravilhosas e fatos importantes... 2010 começou bem, mas a partir de março virou um inferno, com reflexos profundos na minha saúde, e só foi melhorar um pouquinho em novembro... 2011 começou difícil, seguiu bem complicado e entre outubro e dezembro parecia que o objetivo era me enlouquecer, este período talvez tenha sido o pior de toda a minha vida... 2012 começou bem e seguiu bem bonzinho, viu? Do tipo, dificuldades naturais, mas saldo positivo... 2013 foi bonitinho até julho, de agosto até dezembro foi bem desafiador, mas nada que se comparasse a 2009, 2010 e 2011. Então, a conclusão que chego é que as coisas vêm melhorando, apesar dessa maratona que foi o segundo semestre deste ano.

É bom fazermos sempre este tipo de avaliação (Julgamento?) para que não fique a impressão de que tudo sempre piora. Claro que se eu for comparar esses cinco anos com 2005, que foi um ano de êxtase, ou com o período de 1987 a 1992, uma fase bem gostosa e tranquila, ou com alguns anos da infância e juventude, quando tudo é mais gostoso, vai ser até covardia... Mas é preciso enxergar que as dificuldades começaram em 2009, chegaram ao ápice em 2011 e começaram a melhorar a partir de então. Visão clara e objetiva.

O mais interessante é perceber que esta melhora veio muito mais de uma transformação interna do que de mudanças externas. Na verdade, pra ser sincera, o externo mudou, talvez, uns 50%. Fui eu que mudei e passei a encontrar dentro de mim o equilíbrio e a paz para lidar com situações, pessoas, circunstâncias. Não tenho dúvidas que se eu fosse como era há 10 anos já teria pirado vivendo certas situações que vivi, mas - graças aos deuses e a mim mesma - hoje encontro em mim uma fortaleza bem rara de se encontrar por aí. Porque é uma fortaleza calma, paciente, generosa e grata. E muito consciente dos meus próprios limites e com uma percepção clara de até onde eu dou conta e com o foco em mim mesma, sem esperar nada de ninguém.

Escrever tudo isso aqui faz com que eu tenha um sentimento muito positivo em relação a mim mesma neste ano de 2013. Na verdade, eu sinto que consegui algo, mesmo que indiretamente, que é como se tivesse realizado uma das grandes missões que vim para esta vida realizar. Minha alma sorri pra isso, apesar de todos os desafios, tristezas e conflitos que isso gerou. A partir disso, parece que estou mais leve e não fico tão stressada em relação ao que acontecerá depois. De qualquer forma, meu sentimento de dever cumprido já me basta e posso mais calmamente agora buscar o meu caminho, o caminho da felicidade e da autorealização. Também faz com que eu olhe para mim mesma com mais generosidade, enxergando claramente o meu direito aos prazeres, às alegrias e ao conforto.

Recomendo que todos façam este tipo de reflexão e se quiserem compartilhar por aqui, sintam-se à vontade! :-) 

Uma ótima segunda-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

Rei de Ouros

domingo, 29 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Como eu disse, antecipadamente, esta semana foi um verdadeiro presente de Natal! Uma sequência de cartas muito positivas e tranquilas, mostrando que este é um período de paz e harmonia.

Tudo nesta vida é mutável! Não poderia ser diferente com o tarot. Quem tem um relacionamento próximo com este sistema de autoconhecimento, já percebeu que passamos por diferentes fases... Fases em que nos identificamos mais com determinado personagem, fases em que antipatizamos mais com determinadas cartas, fases em que queremos próximas de nós energias determinadas ou pessoas que carreguem em si a vibração de um ou outro personagem.

Claro que todos temos uma essência. Como eu costumo dizer sempre, minha essência é a Princesa de Paus. No entanto, estou vivendo, neste momento, a vibração da Princesa de Ouros, construindo coisas novas, estruturando, trabalhando, me dedicando a um trabalho com o foco no prazer e realização que ele me traz e deixando que os resultados venham naturalmente.

Da mesma forma, já tive minhas fases de paquerar o Rei de Copas, em outras o Rei de Paus e atualmente estou de caso com o Rei de Ouros...rs A razão é simples: além de possui características que eu estou desenvolvendo em mim, como o senso prático e a capacidade de lidar com valores, este Rei transmite estabilidade, equilíbrio, segurança. Em alguns tarots existe uma referência interessante, mostrando que o Rei de Ouros possui mais senso de humor e jogo de cintura que o Príncipe de Ouros. Enquanto o primeiro criou a sua estrutura e usufrui da vida sem apegos exagerados ao mundo material, o segundo está muito focado nas realizações materiais e financeiras e acaba expressando um rigor e uma rigidez muito grandes.

Se engana quem pensa que todo Rei de Ouros é rico. Não necessariamente. Ele apenas alcançou uma estabilidade e o conforto que julga necessários para viver a vida com prazer e alegria. E a noção de estabilidade e conforto é muito variável.

Outra característica deste Rei é o contato com a natureza e a importância que ele dá às coisas simples e práticas do dia a dia. Um agricultor pode ser um Rei de Ouros, se ele tiver alcançado a sabedoria da terra. Um empresário pode ser um Rei de Ouros, se ele não é um viciado em trabalho e consegue equilibrar seu tempo com a família, os amigos e as atividades físicas que lhe proporcionam saúde e vigor.

Ter a energia do Rei de Ouros em um domingo regido pelo sol, nos convida a refletir sobre os cuidados que andamos tendo tanto com o nosso dinheiro e os nossos bens, quanto a atenção sobre o próprio corpo, sobre as nossas relações, sobre as atitudes que trazem conforto e segurança para a nossa vida. Desenvolver  a capacidade de equilibrar todos esses itens é uma arte que somos convidados a exercitar.

Meu desejo mais profundo que este Rei esteja presente de forma bem concreta em 2014 para todos nós!

Um ótimo domingo, Vianautas! :-)

A imagem veio daqui


3 de Paus

sábado, 28 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Eu amo esta imagem! Já devo ter postado várias vezes aqui, no decorrer desses seis anos, desde que o blog nasceu. Ela transmite energia, em função do vermelho e dos tons de laranja e amarelo e ao mesmo tempo paz, por conta das flores. Adoro!

Estava aqui naquelas estatísticas de sempre e percebi que este não foi um ano de muitos 3. Tivemos dois 3 de Paus (este é o segundo); dois 3 de Espadas (graças a Deus! rs); foram três 3 de Copas (ui! ui! ui!) e, o campeão foi o 3 de Ouros, com seis aparições.

Podemos pensar que esta energia de manifestação esteve meio travada e que a comunicação também não foi das melhores. Acho que é um bom tema de meditação para virada de ano... Ou seja, para o ano que vem vamos pensar em maneiras mais eficazes de nos comunicarmos e de manifestar nossos projetos no plano físico.

Bem, o 3 de Paus é a carta das oportunidades. Sempre que ele aparece, o recado é para ficarmos atentos porque surgirão propostas e caminhos que podem ser muito proveitosos. Se olharmos a imagem, veremos que a moça está observando a chegada de um navio. Vou fazer um negócio meio louco aqui, mas no final tudo vai dar certo - confiem em mim! rs. No baralho Lenormand, o Navio é a carta número 3. E ele fala de viagens, mudanças, todo deslocamento físico ou de estado. Pensem comigo: oportunidades são sempre algo novo, portanto, uma mudança que aparece. Então, este navio está se encaixando perfeitamente com o sentido do 3 de Paus.

E como hoje é sábado, dia de Saturno, dia de trabalho, responsabilidade, desenvolvimento de projetos profissionais, este 3 de Paus aí pode estar apontando para uma nova possibilidade, uma mudança que traz a oportunidade de manifestar no plano físico algo novo. Quem for viajar hoje atenção: pode ser que no caminho ou no lugar para onde se vá, apareça alguém, alguma informação, alguma situação que traga esta oportunidade. Olho vivo e depois me contem! ;-)

Por hoje paro por aqui... Já está tarde e amanhã tem praia de manhã! Oba! :-) Pra mim, já será a grande oportunidade de me banhar e me lavar nas águas de Yemanjá, pedindo que ela me guarde e me proteja em 2014... Em 2013 ela teve foi trabalho! rs E eu só tenho é gratidão!

Ótimo sábado para todos!

A imagem veio daqui

2 de Espadas

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

A imagem de hoje foi escolhida com muito cuidado. Ela é uma argumentação bastante clara em relação ao significado do 2 de Espadas, que, apesar de receber muitas caretas de desgosto, pode expressar um profundo equilíbrio.

Por que o 2 de Espadas precisa ser sempre embate e desafio? Não... Ele pode ser o equilíbrio entre dois polos opostos. Ele pode ser diálogo lúcido. Ele pode ser o uso mais equilibrado e adequado do poder mental que brotou no Ás de Espadas.

A melhor forma de conseguir resultados positivos do 2 de Espadas é trabalhando o mental de forma inteligente. A meditação, como nos mostra a figura, é um caminho. O equilíbrio dos pensamentos é outro. Detectar a mente do predador e driblá-la é mais uma boa opção.

Muito já falamos por aqui sobre a mente do predador... É preciso compreender que ela foi implantada em nós e por isso passou a fazer parte da nossa estrutura mental. O objetivo não é destrui-la, mas superá-la, transformá-la. A mente do predador também precisa de cura.

A imagem de hoje também é um bom exemplo de um dos significados do 2 de Espadas que diz assim: você ainda não tem todas as informações para poder tomar a melhor decisão. Como se pode ter essas informações? Sem dúvida, a partir de uma mente harmonizada, limpa de memórias negativas e condicionamento equivocados. Ao esvaziarmos a mente, permitimos que informações surjam, seja por termos mais lucidez ao avaliar a situação em pauta, seja por descobrimos que a melhor resposta já estava dentro de nós.

A dança das espadas também pode ser a dança das palavras mais adequadas em uma sexta-feira de Vênus. Muitas vezes, é possível falar a mesma coisa de maneiras diferentes, muitas vezes é possível analisar um fato de uma forma muito mais inteligente. E tudo isso pode, sem dúvida, beneficiar a relação entre as pessoas... qualquer tipo de relação!

Então, a grande dica de hoje é saber fazer a "dança das espadas", a dança das palavras e dos pensamentos. Que ela seja bonita e no ritmo certo! ;-)

Ótima sexta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

Consultas e funcionamento do atendimento em 2014 (atualizando informações)

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Olá, Vianautas queridas e queridos! :-)

Estou aqui para falar um pouquinho sobre as consultas e as mudanças para 2014.

Minha agenda para este ano já está fechada. Darei uma pausa durante as festas (também sou filha dos deuses, né? rs) e retorno após o aniversário do meu filho, a partir do dia 6 de janeiro. As vagas para o dia 6 já estão fechadas e as vagas para o dia 7 estão aguardando confirmação, através de depósito, mas já foram solicitadas. Recomendo a todos que quiserem agendar suas consultas logo no começo do ano, agilizar contatos e confirmações, porque os contatos, solicitando informações sobre consulta, estão aumentando a cada dia.

Em 2014, vou colocar para funcionar algumas coisas que ando planejando há tempos, mas que ainda não consegui organizar em 2013. Dentre elas: cursos e vivências de tarot e Sagrado Feminino presenciais, no Rio de Janeiro; iniciação de Reiki 1 também presencial no Rio; cursos sobre ervas (fitoterapia e aromaterapia) online e presencial e atendimento presencial, uma vez por semana, no Rio, de um tipo diferente, que além de um diagnóstico geral de tarot inclui também a aplicação de Reiki, cristaloterapia e aromaterapia. Para isso, vou precisar de (preciosíssimo!) tempo para elaboração de apostilas e avaliação de espaço disponível para todas as atividades presenciais.

Por que estou avisando isso? Porque até aqui para se agendar uma consulta era preciso uma antecedência de três dias a uma semana, dependendo da época do ano. Mas, a partir de agora, esta antecedência será maior, pelo simples fato de ter que reduzir o número de consultas semanais para poder ter tempo de organizar outras coisas.

Portanto, a partir de 2014 a dica é colocar o tarot na agenda! ;-) O ideal, para se ter um resultado positivo em termos de orientações e de todo o trabalho interior necessário após cada consulta, analisando o que foi dito, observando o que acontece em volta e quais mudanças devem ser implementadas, é fazer uma consulta a cada três meses. Costumo alertar sempre sobre isto: fazer uma consulta de tarot é algo sempre interessante, mas trará poucos resultados efetivos se isso acontecer de forma aleatória ou só quando "o bicho tá pegando"...rs O tarot é um instrumento de orientação, cura e até mesmo magia, se for acompanhado de um processo de conscientização e de atitudes concretas por parte de quem recebe a consulta.

Da minha parte, vou procurar enviar alertas para os clientes, via email, avisando que está chegando a época de fazer uma nova consulta, e de vez em quando dou um alô por aqui também, mas seria bem legal ter como determinação de ano novo a programação deste cuidado consigo mesmo, agendar as consultas trimestrais e anotar na agenda o que se fez para superar desafios e o que se deseja realizar entre uma consulta e outra.

Para quem mora no Rio, a possibilidade de ter um atendimento terapêutico também é bem interessante. Quero fazer um vídeo explicando como será este atendimento para que todos tenham uma ideia mais clara do processo.

Feliz virada de ano para todo mundo! Eu, por aqui, hoje ainda estou concluindo algumas coisinhas em termos de organização, mas a partir de amanhã só entrarei na net para fazer a postagem do Via Tarot, momento em que também darei uma olhada nos emails. Portanto, não estranhem a demora em responder! :-)

9 de Copas

Bom dia! :-)

Depois de um dia de descanso, sendo muito bem representada aqui pelo querido sócio, cá estou de volta, trazendo junto comigo o 9 de Copas. Como vocês podem ver, estou muito bem acompanhada! Em um ciclo de Imperatriz, ter a companhia da carta que fala de satisfação dos desejos é, praticamente, um presente de Natal!

Como vocês sabem, costumo fazer a postagem no final da noite. Neste instante, olho as luzes lá fora e faço uma retrospectiva do dia, que foi maravilhoso, compartilhado com pessoas que eu amo. O sentimento de gratidão é tão grande, que justifica tanto a Imperatriz quanto o 9 de Copas. A vida é muito boa e quando conseguimos superar obstáculos, adversidades e limitações, aí sim, temos condição de usufruir disso plenamente.

Transmutar emoções negativas é o primeiro passo para que possamos vivenciar o 9 de Copas em nossas vidas de uma forma bem concreta. Costumo dizer que onde há depressão, ansiedade ou medo não há espaço para o prazer. E prazer é uma das palavras-chave do Arcano de hoje. Prazer é algo fundamental para se ter uma vida feliz. Aqui não falo somente de prazer sexual, mas de todos os prazeres existentes, tudo aquilo que nos faz sorrir sem perceber, que nos faz dar um suspiro ou gemer baixinho. Pode ser uma declaração de amor, uma comida, gostosa, uma massagem, ver o filho brincando alegremente, a família reunida...

O 9 de Copas vem dar o ar da graça numa quinta-feira, dia regido por Júpiter, em que analisamos questões de poder, seja o poder pessoal ou o poder externo e a forma como nos relacionamos com ele. A pergunta aqui é: qual é o prazer que gera poder?  Ou ainda: qual é o poder que gera prazer? O poder não precisa ser algo negativo, a forma de usá-lo é que pode ser negativa. Mas se soubermos exercer nosso poder de uma forma equilibrada e sensata, certamente os resultados serão pra lá de positivos (e prazerosos).

Nos últimos tempos, ando refletindo muito sobre o prazer... Vejo tantas pessoas que colocam o foco no sacrifício e depois não sabem porque suas vidas parecem tão pesadas, difíceis, porque elas vivem em eterno desconforto e frustração... Basta lembrar da cartinha que vem antes desta - 8 de Copas - e exercitar o seu conselho: alguns sacrifícios valem a pena, mas é preciso perguntar a si mesma a razão do sacrifício... se ele vale a pena... ou se ele é um tipo de vício para ter uma boa desculpa para sofrer e reclamar.

Posso afirmar que é mais difícil expressar alegria e prazer neste mundo, do que expressar dor, sofrimento, indignação, raiva. Afirmo com todas as letras que poucas coisas podem ser tão ultrajantes quanto expressar alegria e prazer! Porque existe um número enorme de pessoas que jamais nos perdoarão por isto... por sermos alegres, por sentirmos um prazer imenso de viver e enxergamos a beleza nas coisas mais simples. Mundo estranho este em que vivemos...rs

Enfim... Sejamos fortes e tenhamos coragem para mostrar o quanto somos felizes, o quanto de prazer que podemos absorver da vida. E façamos disso o nosso maior poder! Que assim seja!

Ótima quinta-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

A Imperatriz

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Feliz Natal!!!

O Natal se fez anunciar aqui no Via da maneira mais sincrônica com a presença da Imperatriz pois nascimento, dar à luz, revelar, multiplicar é com ela mesma. Natal é nascimento, nascimento da Luz, da consciência. Algo dentro de cada um de nós está prestes a nascer, pronto para vir à luz e expressar-se. Estamos grávidos de nós mesmos, eis aqui o segundo nascimento, onde damos a luz a nós mesmos, curiosamente esta passagem encontramos no capítulo 3, 3 de Imperatriz, do Evangelho de João:

Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.

Aqui trata-se de um nascimento espiritual, pois é disto que trata o Natal e não de outra coisa. Podemos ser uma nova pessoa? Podemos nascer de nós mesmos tal como a fênix mitológica? A Imperatriz surge no Natal anunciando em plena 4ª feira de Mercúrio, deus da comunicação, uma notícia, uma mensagem que não precisa ser no estilo do anjo Gabriel para a Virgem Maria mas que revela algo importante e significativo para nós mesmos. As vezes simples eventos do nosso cotidiano anunciam o vento do espírito, que traz para nós uma nova vida. Ainda mais se olharmos para o nosso último arcano maior antes da Imperatriz, o Julgamento. Algumas revelações podem ser bombásticas. Não, não a Claudinha não está grávida do espírito santo, pessoal ;-), mas não me surpreenderia se na vida de cada um de vocês que fazem parte da egrégora do Via surgisse uma informação de natureza surpreendente nesta época de virada do ano.

A Imperatriz é uma representação da Mãe-Terra, anuncia um novo ciclo, que aqui em nosso hemisfério sul, com o solstício de Verão, faz vibrar em toda a sua plenitude o poder da luz, o poder solar. Há uma incrível energia a nossa disposição, uma energia de prosperidade, de plenitude, de força e de manifestação de nossos sonhos e projetos. Esta energia está confirmada e reforçada pela conjunção de Mercúrio com o Sol em Capricórnio, lá também está Plutão, fazendo com que as revelações sejam bombásticas e remexam em questões profundas e estruturais.

O que a vida nos que contar, revelar, trazer à tona? Que poder há dentro de cada um de nós? Para uns será uma compreensão mais profunda de si mesmos, para outros de nós pode ser a percepção da necessidade de equilibrar em si o discurso (Mercúrio) e a prática (Capricórnio), de uma forma ou de outra o fato externo ou intermo representado pelo Imperatriz é capaz de nos trazer um verdadeiro presente de Natal, pois "a principal tarefa nesta vida é dar a luz a si mesmo" - Erich Fromm.

Vos amo, sou grato.

F.A.

obs: a pedidos da Sócia fiz esta postagem de Natal, dia 26 ela volta a escrever pra gente, pessoal. Gratidão e Feliz Natal!

4 de Paus

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Ainda estamos em ciclo de Julgamento e depois de passar pelo doce Rei de Copas chegamos ao 4 de Paus. Esta carta sempre me faz pensar em coisas tão diferentes, que os pensamentos correm, cada um para um lado diferente...rs

Vamos lembrar, rapidamente, cada um dos conceitos associados a esta carta?

Bem, ela fala da necessidade de resolver toda e qualquer pendência do passado que possa nos prender, reter nossa energia pessoal. Somente assim, teremos a oportunidade de seguir em frente, entrar em um novo ciclo, realizar coisas novas e alcançar novos patamares de existência.

Um outro significado sobre o qual poucos falam, mas as imagens de diversos tarots registram claramente, é o casamento. Não falo do casamento social, mas da união mística, o casamento sagrado. Na antiguidade, era comum que a cerimônia de união acontecesse entre quatro pilares e vejo nisso um ritual que traz para a matéria (quatro, quadrado) a união das energias masculina e feminina responsável pela criação de tudo que existem na terceira dimensão.

Agora, analisem comigo, juntando esses dois símbolos, temos na cerimônia da união espiritual entre duas pessoas um ritual de desapego ao passado, como se cada um limpasse seus relacionamentos anteriores, suas experiências anteriores, para entrar nesta nova fase, este novo ciclo de vida limpo de qualquer outra interferência. Isso pode parecer algo simples, mas possui uma importância e profundidade muito grandes, tanto no aspecto energético quanto no aspecto físico e bem prático.

Quem já vivenciou vários relacionamentos, sabe que é comum trazer situações passadas para o presente e, mais do que isso, é muito frequente que o cônjuge atual até mesmo tenha atitudes semelhantes a outros anteriores. Isso é sinal de que não houve uma limpeza no campo de energia de cada um e assim, tanto atraímos pessoas semelhantes quanto (por um processo que considero misterioso, mas muito concreto) pessoas diferentes passam a agir como nossos antigos parceiros.

Portanto, vemos aqui que por mais que a sociedade tenha banalizado o casamento, como sendo só um acontecimento social e uma mudança de estado civil, ele é bem mais que isso. Quando nos unimos a alguém - fisicamente, emocionalmente, mentalmente - também estamos nos unindo espiritualmente a essa pessoa. E será no dia a dia que vamos constatar o que cada um traz para dentro da relação. Será na forma de lidar com o outro que veremos se a pessoa conseguiu se desligar das influências espirituais passadas e está ali pronta para iniciar uma nova vida.

A cerimônia de casamento que considero mais bonita e verdadeira é a praticada dentro do que chamamos de bruxaria (que longe de ser algo maléfico, é simplesmente a religião da natureza, onde Deus e Deusa, ou seja, o aspecto masculino e feminino, possuem igual importância). Nessa cerimônia, o casal expressa a vontade de permanecer junto durante um ciclo completo do sol ou seja, durante um ano. No ano seguinte, uma nova cerimônia acontece, reafirmando a união, ou simplesmente não acontece e cada um segue o seu caminho. Esse gesto simples dá a oportunidade de, a cada ano, se rever a relação, analisar o que precisa ser mudado, o que está funcionando ou não. Traz uma reflexão interior individual e exterior em dupla sobre as reais motivações daquela união.

Voltando ao 4 de Paus...

Não realizei estudo sobre o tarot específico da imagem que escolhi, mas podemos observar algumas coisas, em termos simbólicos. Em primeiro lugar, temos ali quatro totens, que são símbolos associados aos ancestrais e à proteção. Então, podemos pensar que existe ali um pedido de proteção, limpeza e bênção dos ancestrais em relação ao que se está fazendo. Depois, temos um homem e uma mulher, um casal. O homem está fazendo um gesto respeitoso em relação à mulher, provavelmente uma referência ao fato da mulher representar o veículo de manifestação da vida na terceira dimensão. É difícil pensar nisso em um mundo de valores masculinos, como o atual, mas a mulher durante muito tempo foi vista como líder natural dos assuntos espirituais. E, por fim, temos um cachimbo cerimonial... O cachimbo é usado para fazer a ligação do mundo físico com o mundo espiritual. O que é dito por quem fuma o cachimbo se espalha pelos quatro cantos do mundo e sobe ao "céu" através da fumaça. O cachimbo é um símbolo da união do masculino com o feminino, através do fornilho (feminino) e da haste (masculino). O que estamos vendo aí pode ser um símbolo de uma união sagrada entre um homem e uma mulher, que vão compartilhar do cachimbo e levar suas palavras de amor e de compromisso de união para serem abençoadas pelos ancestrais (representados nos totens) e a Divindade (a fumaça que sobe ao céu).

Portanto, nesta terça-feira que tem regência marciana, a ação, a resolução e a decisão devem ser no sentido tanto da união quanto da sacralização de uma mudança de ciclo. E como a sincronicidade é linda (rs) hoje de noite muitas pessoas estarão junto à família e aos amigos celebrando o Natal. Meu desejo sincero é que, não importa a religião e as crenças de cada um, que este momento seja sagrado, feliz, envolto em amor e em harmonia. Que assim seja! :-)

Ótima terça! Feliz Natal para todos!

A imagem veio daqui

Rei de Copas

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Bem, para começo de conversa, já chego dizendo que esta semana no Via Tarot está um verdadeiro presente de Natal... Papai Noel caprichou pra gente, viu? rs

Em tempos de Julgamento, a primeira cartinha deste novo ciclo que aparece aqui é o queridíssimo Rei de Copas. O cara sensível, amoroso, dedicado, culto, apreciador das artes e da beleza dá o tom do dia. Sei que várias moças já vão sugerir que um cara assim seja o seu presente de Natal. Eu acho uma ótima ideia, mas a ideia aqui é outra...rs

A ideia é mostrar o que podemos fazer com esta energia que temos disponível em nossa egrégora.

Notem: existem coisas que são lógicas e que explicam a presença do Rei de Copas aqui. Uma dessas coisas é o fato de que estamos às portas do Natal, uma época em que todos, naturalmente, ficam mais amorosos, buscam o contato com as pessoas que amam. Independentemente de se achar isso hipocrisia ou não (sorry, eu amo o Natal! Sou uma bruxa que curte o Natal de montão...rs), fato é que aquelas pessoas que possuem um coração amoroso vão exercer sua amorosidade mais intensamente nesta época. Da mesma forma que as pessoas amargas continuarão com sua amargura neste período.

Eu acredito que não existe data específica para se expressar amor. Pra mim, pela minha forma de sentir, todo dia é dia de amar, de demonstrar amor, de presentear... Mas o que vejo na prática é que as pessoas que acham absurdo a obrigatoriedade de se fazer isso com data certa (Natal, aniversário, etc) não fazem isso em nenhum outro momento. Então, fica parecendo que o lance é que a pessoa não gosta de expressar amor, dar uma atenção especial, presentes, mimos... o problema não é ter data ou não ter...rs Elas não querem fazer isso em tempo algum! rs

Mas esse não é o caso do lindão do Rei de Copas! Ele não tem medo de demonstrar sentimentos! Ele acorda a gente com beijinho e cafuné... Ele leva a gente nos lugares que sabe que gostamos... Faz surpresas gostosas... Sabe ser amigo, ri junto, faz com que cada momento, por mais simples, seja inesquecível... Até ir fazer compras no supermercado! rs Ele olha a gente dentro dos olhos e observa nossos movimentos. E quando percebemos que ele está fazendo isso, ficamos sem graça e sorrimos. E temos vontade sincera de fazer tudo de melhor para ele, porque ele é tudo de melhor na nossa vida. Podem acreditar no que eu estou dizendo... Eu convivi durante um tempo com um Rei de Copas! ;-)

Só que como hoje é segunda-feira, de regência lunar, o foco não está nos amorzinhos, mas na espiritualidade. Nada impede que usemos a energia do Rei de Copas para o amorzinho também, mas...rs

O Rei de Copas pode ser um guia, um mestre, um guru, alguém que, em corpo físico ou espiritual, seja capaz de nos orientar ou proteger em relação a determinada situação. Se pensarmos na carta como uma dica de magia, aí sim, trazemos o amorzinho à baila: feitiços de amor? Hmmmm... Bem, no mínimo, um presente de Natal caprichado e cheio de encantamento pra quem se ama. Eu recomendo! ;-)

Ótima segunda-feira para todos nós!

A imagem veio daqui


O Julgamento

domingo, 22 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

O ciclo de Roda da Fortuna foi tão rápido quanto a energia desse Arcano... Chegou, bateu, trabalhou buscando parceria, e já se foi. Então, hoje temos por aqui o Julgamento, que é conhecido como a carta da revelação.

Mas o que seria, exatamente, uma revelação?

Bem, uma revelação acontece quando descobrimos, dentro ou fora de nós, algo que não imaginávamos existir. Muitas vezes, por mais absurdo que possa parecer, existem tantos mistérios dentro de nós, que ao acessarmos determinada informação, levamos um grande susto! Era quase impossível imaginar que aquilo estava dentro de nós aquele tempo todo sem nos darmos conta.

A revelação também pode acontecer fora de nós. Um segredo guardado com cuidado vem à tona. Uma história que não conhecíamos e que nos é contada e traz consequências profundas pra nossa vida e nosso ser. Uma percepção de algo que nunca havíamos reparado e também causa uma verdadeira transformação de ser. É um renascimento! Outro conceito associado ao Julgamento.

Sempre que temos esta carta aparecendo, a velocidade das coisas parece acelerar (Meu Jesus Cristinho, socorrei-nos! rsrsrsrs Porque já anda tão rápido, que se acelerar mais vamos parar onde? rs), a razão é simples: quando os fatos se revelam, tudo fica mais claro e tudo flui mais facilmente. Bingo! ;-)

Um outro aspecto do Julgamento que eu gosto muito é que, em algumas vezes, ele anuncia que algo, alguém, alguma situação ou algum lugar vem do passado para o presente e nos traz a oportunidade de resgatarmos essa situação que - claro! - não foi bem resolvida na época. Assim, vejam que bênção, temos a chance de resolver pendências passadas, que poderiam prender nossa energia pra sempre, e isso quer dizer que podemos resgatar também essa energia. E, vocês sabem, absorver energia é aumentar o poder pessoal.

O domingo poderá ser muito produtivo! Até porque, com a regência solar e o foco no trabalho interior, o Julgamento poderá se expressar como um verdadeiro renascimento. É um tipo de Natal muito pessoal três dias antes...rs ;-)

Que o domingo seja maravilhoso para todos nós!

A imagem veio daqui

3 de Ouros

sábado, 21 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Depois de todas as surpresas que nos foram trazidas pela Roda da Fortuna (eu tive duas surpresas, que não chegaram a ser uma coisa totalmente inusitada, mas foram um sinal de giro na Roda pra mim), temos por aqui um 3 de Ouros, uma carta que traz o foto para a manifestação de algo no mundo material.

Muito condizente o nome que esta carta ganhou no tarot da ilustração escolhida. Criatividade é aquilo que se faz necessário quando vamos transformar a vontade de realizar algo naquilo propriamente realizado, concretizado. Não adianta você ter uma ideia, ter até os instrumentos ou ingredientes para fazer aquilo, se não for capaz de imaginar os passos entre o plano e a coisa feita.

As cartas do naipe de Ouros são de um modo geral, associadas à natureza, à terra, à agricultura. Mas algumas são ainda mais do que outras. Eu diria que o 3 de Ouros é o momento do cuidar da semente que foi plantada. Já conseguimos a semente, já fizemos o movimento de plantá-la e temos, em seguida, que cuidar da plantação. Molhar, depois separar as mudas, replantar, ver se existem pragas, etc...

E se pensarmos neste processo, fica mais fácil compreender porque falamos no 3 de Ouros que é preciso buscar pessoas para trabalhar junto, que esta é a carta da parceria. O trabalho que dá cuidar de uma horta, uma plantação, é grande! Mas depois, na hora da colheita, cada família fica com uma parte da produção e todos se beneficiam.

Esta é a proposta hoje! Dividir o trabalho com pessoas afins, que tenham o mesmo objetivo ou forma de ver a questão em foco. Não serve buscar qualquer parceria, porque o trabalho aqui possui um objetivo mais profundo, entenderam? Ele terá repercussões futuras.

Como hoje é sábado, dia regido por Saturno, quando normalmente colocamos luz sobre questões profissionais e projetos a serem desenvolvidos, tudo isso que foi falado se encaixa, exatamente, nesses setores. Pensando em desenvolver um novo projeto? Busque parceria... Querendo abrir um negócio? Parceria!

Às vezes, gostamos de pensar que somos autosuficientes e não precisamos de ninguém. Mas isso não é verdade...

Aproveito carona para desejar um ótimo solstício para todos vocês! Hoje, chegamos ao ápice do verão! O dia mais longo do ano, ficaremos nesta por três dias e depois o processo se reverte, com dias diminuindo e noites aumentando, em direção ao inverno. Que saibamos aproveitar o calor e a luz, criando reservas de energia para quando o frio vier. Mas por enquanto, vamos celebrar o Astro Rei!

Um ótimo dia para todos nós! :-)

A imagem veio daqui



Roda da Fortuna

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

 Creio que este é um recorde (pra menos)! Esta é a segunda vez que a Roda da Fortuna aparece aqui no Via Tarot este ano. Isso me trouxe a ideia de, no dia 31 de dezembro, fazer uma postagem mostrando quais os três Arcanos que mais apareceram aqui e quais os três que menos apareceram e se houve algum que, simplesmente não apareceu. Com isso, teremos uma visão geral do ano, uma retrospectiva diferente.

Mas vamos analisar esta Roda e sua passagem por aqui apenas duas vezes...

Meu primeiro pensamento foi: mas neste ano aconteceram tantas coisas loucas, tantas viradas! (pelo menos pra mim...rs) Então, veio a dedução mais lógica: sim, mas todas as mudanças foram resultantes de decisões e movimentos pessoais, não foram resultantes de um agente externo.

O maior exemplo do que estou falando é minha vida neste momento. Resultante de uma decisão do sócio, que teve meu total e irrestrito apoio. Está gerando uma sensação de desconforto inicial, que está sendo bem administrado, porque existe em nós a confiança, a certeza, de que algo novo e proveitoso vem por aí. Então, a virada foi resultado de uma atitude tomada, de forma consciente. Ou seja, isso espelha muito mais a carta da Morte do que da Roda da Fortuna.

Estão entendendo a ausência da Roda na maior parte do tempo?

Aqui levanto um debate: podemos pensar que quando temos mais consciência de nossos atos e quando temos mais poder pessoal não estamos tão sujeitos ao acaso ou ao "destino" (que seriam representados pela Roda da Fortuna). Isso é muito bom... Mas aí vem o complemento: será que então não estaríamos, de certa forma, restringindo possibilidades outras, possibilidades que não incluímos na nossa Vontade porque, simplesmente, não tivemos o alcance de imaginá-las? Até que ponto devemos conviver com o inusitado? Até que ponto o exercício da permissão para que venha o novo é a entrega que nos permite ser surpreendidos por algo incrivelmente bom?

Gente, depois dessa, eu deveria parar de escrever e me recolher, para que ficasse no ar essa reflexão bombástica...rs Mas vou falar mais um pouquinho só...rs

Saber lidar com a surpresa é um aprendizado. Um aprendizado que rompe o condicionamento negativo de pensar que sempre que algo que não está sob o nosso controle acontece, será ruim. Isso é reflexo de memórias extremamente negativas! Que precisamos superar e reverter! Se emanarmos positividade (e não estou falando de "rezar" o Ho'oponopono sem sentir o que se está falando e nem de usar neurolinguística da boca pra fora), certamente qualquer coisa surpreendente e inesperada que aconteça será positiva. Isso não quer dizer que tudo sempre acontecerá de acordo com a nossa vontade, mas que tudo sempre acontecerá da melhor maneira possível para nós.

Ter a compreensão disso faz com que a gente olhe para a Roda da Fortuna de uma forma totalmente diferente. Foi assim que eu fiz as pazes com ela (outro dia me perguntaram como foi, olha aí a resposta! rs)

Que a Roda nos traga novidades e surpresas nesta sexta-feira de amorzinho, e que tenhamos feito a nossa lição de casa direitinho para que o inusitado venha em forma de beijinhos e carinhos (amém!) :-)

A imagem veio daqui


7 de Paus

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Em quinta-feira de meu pai Oxóssi, a gente convoca logo os índios para marcar presença no via Tarot! rs Sou uma criatura pacífica, mas se vai rolar algum desafio, não sou boba, chamo o povo que tem poder!

Sempre que falamos desta carta, confesso sentir uma preguicinha... Penso assim: "ai, meus sais! Qual será o desafio agora? Mais um? Me dá sossego!" rs Mas tem o outro lado da questão que é o fato que podemos (e devemos!) chamar nossos protetores para ajudar.

Então, já estou convocando a caboclada para dar um apoio logístico! Dar força, sustentação e firmeza. E também para manter os problemas bem longe ou resolvê-los imediatamente. E eu agradeço desde já!

Bem, na agenda, meu único desafio de hoje é cortar os cabelos... Sim, para uma leonina isso é um desafio e tanto! Não riam... É verdade... ;-)

Mas vamos lá, pensar no que pode representar este 7 de Paus por aqui em termos práticos. E vamos pedir a ajuda da referência planetária de quinta-feira, Júpiter o benéfico já nos dá boas notícias: se vai haver algum desafio, mesmo que tenhamos que fazer a nossa parte, enfrentando-o com coragem, o poderoso dos poderosos já avisa que está do nosso lado. Amém!

Eu e o sócio fazemos uma inversão de interpretação interessante entre 5 e 7 de Paus. É que ele se baseia no Tarot Mitológico (excelente referência, diga-se de passagem) e eu sou rebelde, me baseio na minha cabeça mesmo e na mistureba de tudo que já li e vivenciei...rsrsrs

Então, ele vê no 7 de Paus (me corrija se estiver falando bobagem, sócio) a competição e no 5 de Paus os desafios. Já eu vejo a competição no 5 e os desafios no 7. Acho legal a gente levantar este debate hoje... Sócio, depois comenta o 7 de Paus sob esse aspecto diferente, porque isso amplia a visão da energia de hoje. ;-)

A dica para hoje é termos ousadia (ai, meu cabelo! rs) e coragem para enfrentar novidades, desafios, situações em que é preciso olhar para as coisas de um jeito mais "topetudo" (cabelos?) A verdade é que as coisas que mais nos assustam são as que precisam ser enfrentadas, este é o aprendizado, o treinamento. Temos esse exemplo bem concreto nas atividades físicas. O exercício que mais dói quando fazemos é o que precisa ser trabalhado, pois a musculatura aí está mais fraca.

Vamos focar na coragem e no fortalecimento! Ótima quinta para todos nós!

A imagem veio daqui

Amor

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

"...pois eu te amo é uma forma infantil de amor. Onde há amor não há eu. A paixão verdadeira consome o eu. É um desejo tão grande que consome a si mesmo. É uma morte por tanto desejo, é Eros e Tanatos abraçados num mesmo amplexo. Um abraço de dissolução."

Parte da introdução do Curso do Via Tarot

A Temperança

Bom dia! :-)

Um novo ciclo começa aqui! Achei perfeita esta transição de 6 de Copas para Temperança! Um reflexo de que o resgate e cura desta criança que existe dentro de nós resulta em transmutação e equilíbrio.

A Temperança é linda! Mas nem sempre gostei tanto assim deste Arcano. Parece incrível, mas durante muitos anos a Temperança era, pra mim, tão problemática quanto cartas como Enforcado e a Roda da Fortuna (sim, eu implicava com ela também).

O processo de simpatia ou antipatia com determinado Arcano vai muito além do simples significado da carta. Por exemplo, uma pessoa que quer ter liberdade total e ao mesmo tempo o controle sobre tudo que acontece em sua vida pode implicar tanto com o Enforcado, que a deixa presa, limitada, quanto com a Roda da Fortuna, que traz situações totalmente inesperadas, e com a Temperança, que ainda pede paciência! rs

Mas, graças aos deuses todos, o tempo passa e a gente vai se observando, se entendendo, se transformando. E descobre também que a Temperança é a grande responsável por todo esse processo interior, é a alquimia que mistura duas coisas e transforma em uma terceira que não é mais a soma das duas. Aliás, vocês sabiam disso? Que este é um dos conceitos fundamentais da alquimia? Juntar elementos que ao se unirem viram outra coisa e não se encontra mais traço algum deles naquela composição. Fantástico! Eu fico fascinada com essas coisas! :-)

Bem, hoje é quarta-feira, né? Fico pensando nas diferentes maneiras de se alquimizar através das palavras, faladas ou escritas. Que tal? Que tipo de transformação podemos operar através da nossa comunicação? Que tipo de energias podemos acessar?

Em primeiro lugar, vamos pensar na transformação interior, nossa. A primeira pergunta é: o que eu quero transformar em mim? Depois devemos elaborar frases, como mantras, que expressem exatamente a situação que queremos como resultado. Podemos repeti-las, podemos escrevê-las, várias vezes em um caderno, tentando sempre sentir todas as emoções associadas ao que estamos expressando.

Agora se usarmos o bom senso e o amor, também podemos usar isso em algo que gostaríamos de transformar outras pessoas. Mas lembrem-se da parte do bom senso, ok? rs Ou seja, nada de tentar fazer com que o Johnny Depp se apaixone por você...rs Mas tá valendo tentar eliminar um medo ou fobia de um filho, uma ansiedade de uma amiga, o mau humor do namorado ou namorada, a perseguição da sogra...rsrsrs Basta escolher bem as palavras e usá-las com foco e Vontade conforme vai falando, trabalhar o tom de voz, o ritmo. O objetivo é o bem do outro e/ou da relação, por favor, nada de usar isso de forma irresponsável e egoísta (ai, ai, ai... tia Cacau briga!)

Portanto, queridos e queridas, vibrem a Temperança hoje de diversas maneiras e usufruam da paz e harmonia que ela pode trazer. Ótima quarta para todos nós!

A imagem veio daqui

6 de Copas

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Às vezes, tenho a sensação de que os Arcanos do tarot são que nem personagem de filme e novela... Os bonzinhos não expressam tanto o talento de quem faz quanto os mauzinhos...rs

É uma delícia tirar um Arcano fofo como o 6 de Copas, mas é quando sai uma Torre, um 5 de Copas, um 10 de Espadas que eu tenho que me desdobrar para conseguir analisar todos os aspectos da carta e não somente os mais óbvios (ruins). Aí surgem postagens que até eu, com toda a minha autocrítica, releio e digo "poxa..." rs

O 6 de Copas é uma das cartas mais delicinhas dos Arcanos Menores, provavelmente porque ele traz uma energia de criança que eu adoro! Olho pra essa carta sempre com um sorriso nos lábios! Mas então encontrei uma imagem que não mostra crianças, mas um casal jovem apaixonado.

A primeira coisa que me veio à mente foi o seguinte: a inocência e a transparência se fazem presentes pelo fato de termos um casal apaixonado com um abismo racial e cultural entre eles. Ou seja, eles, literalmente, estão se lixando pra isso! rs O que está valendo aí é o amor, é o encantamento que vivenciam. Uma lindeza só!

Aí, alguém com Virgem forte no mapa natal ou com Lua em Capricórnio (já lembrando de algumas pessoas...rs) vai dizer: ok, mas em termos práticos isso aí vai até onde? E eu respondo: vai até onde o amor permitir.

Relacionamento afetivo é algo desafiador? Sim! Mas quem quer mesmo, supera todas as dificuldades!

O 6 de Copas vem hoje nos falar de acreditar, ter fé! Confiar que o coração é mestre e que o caminho que ele escolhe pode dar certo. E, se não der, certamente não será culpa dele, mas da mente que predatoriamente fica inventando moda para não ser feliz e nos carrega junto nessa empreitada. Chatinha...rs

Desejo, sinceramente, que saibamos ser criança sempre. Mesmo nas horas de responsabilidade, saber sorrir, achar graça de si, ajuda um bocado a manter o bom humor e a saúde! Que essa energia nos abençoe.

A imagem veio daqui


2 de Paus

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

O primeiro passo que vamos dar neste ciclo de dupla Força tem a energia do 2 de Paus. E foi com uma certa perplexidade que constatei que esta é a segunda vez que esta carta aparece por aqui em 2013. Imaginem! Ela apareceu aqui no dia 6 de janeiro e depois sumiu. Agora reaparece.

A primeira conclusão a que se chega é que nós usamos de pouca estratégia este ano. O 2 de Paus é a carta do planejamento estratégico! Ela nos fala que é preciso dar uma parada, respirar fundo para então traçar estratégias de ação. Somente assim será possível transformar a ideia em ação.

Não devemos nos esquecer que hoje é uma segunda-feira, de regência lunar, isso quer dizer que a estratégia a ser definida se direciona para as questões mágicas e espirituais. Como assim? Alguns podem nos perguntar! Eu digo como...

O caminho espiritual é uma coisa que exige muito mais de disciplina e organização do que as pessoas podem imaginar. Não é algo espontâneo, que simplesmente acontece sem que todo um trabalho árduo seja desenvolvido. Não é assim...

O 2 de Paus tem algumas características que muito diferem do 2 de Espadas. Enquanto o primeiro é mais ativo, mais energético, entusiasmado, o segundo é mais rígido, racional e combativo.

O trabalho mágico também é algo que exige uma certa estratégia, tanto para a defesa e proteção quanto para a realização de algo. Sim, isso é muito justo, justíssimo: desenvolver práticas mágicas para vibrar uma energia tal que desbloqueie entraves e abra caminhos para a manifestação de tudo aquilo que queremos e que merecemos.

Costumo dizer que se conseguirmos eliminar os bloqueios do caminho, isso já é o suficiente para que muitas coisas boas aconteçam. Não sei se vocês já pararam pra pensar nisso, mas se nascemos para sermos felizes (e eu creio nisso), tudo que nos impede que isso aconteça é, normalmente, criado por nós mesmos. São as memórias negativas, são a nossa impossibilidade de lidar com certas emoções, relações.

O 2 de Paus chega aqui hoje para nos mostrar que se formos capazes de criar um bom planejamento estratégico para abrir caminho e eliminar os bloqueios, o resto vem! :-)

Que venha o bom e o bem! Amém!

A imagem veio daqui

A Força

domingo, 15 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Sim, vocês estão enxergando direitinho... É a Força que veio nos brindar com a sua presença novamente. Hoje, me dei ao direito de postar uma imagem que é meio um auto retrato. A mocinha com cabelos revoltos me representa muito bem. :-)

Reparem que as flores vermelhas estão novamente presentes, mas desta vez ao invés de rosas temos algo que mais se parece com hibiscos. Flores e mulheres são quase sinônimos!

Se ontem a Força passou por aqui, falando da importância de se lidar com diplomacia em relação a questões profissionais, hoje a diplomacia permanece (ela é sempre bem-vinda, pelo menos para as criaturas com Libra forte no mapa, como eu) mas o foco de análise é mais interior, no trabalho sobre si e no processo de autoconhecimento.

Há muitos anos que eu venho tendo esta conversa comigo mesma: o equilíbrio entre a intensidade, o que minha finada e querida avozinha chamava de "personalidade forte", e a harmonia, a capacidade de lidar com o gênio, especialmente no relacionamento com os outros. Eu consegui superar muitos desafios... Se aos 7 anos eu queria resolver tudo no grito, na marra, se aos 17 eu ainda me sentia a justiceira das galáxias, aos 27 eu ainda perdia o centro vez por outra... aos 37 isso foi acontecendo cada vez menos. Ok... No entanto, a sabedoria que os anos nos trazem foram me mostrando que para chegarmos ao ponto de equilíbrio, normalmente, vamos de um extremo ao outro. Então, percebi que saí de um extremo de independência, individualidade, gênio brabo, para um outro extremo de buscar sempre a conciliação, de calar em momentos que ninguém seria capaz de calar, e de até mesmo levar certos desafios ao limite (ou além dele), resultando em consequências não muito saudáveis para o corpo e para a alma.

A Força possui uma energia que pede o equilíbrio interior para que ela possa se manifestar fora, para que ela se manifeste como força real, concreta, para resolver questões de ordem prática. Equilíbrio é o caminho, sim. O caminho do meio, como já dizia Buda... Mas então não é possível calar sempre, aceitar sempre, se subjugar sempre. Não. Isso também é desequilíbrio.

Nos dias de hoje, ouvimos com frequência as pessoas falarem de autoestima e afirmarem que para que os outros nos amem precisamos nos amar, em primeiro lugar. Certo. Mas isso, assim, parece muito abstrato, pouco palpável em termos de atitude prática. A questão é: se nós sempre aceitamos, calamos, aceitamos as posturas dos outros, entendendo que temos a obrigação de sermos pacíficos, compreensivos, pacientes, generosos... chega um momento em que os outros começam a achar que isso é o normal, é a nossa obrigação e temos que continuar agindo assim, sem reagir.

A Força vem aqui hoje mostrar pra gente que a forma como nós agimos é nossa responsabilidade. E se aceitamos coisas inaceitáveis, novas situações inaceitáveis surgirão. E se não expressarmos o que queremos, então prevalecerá sempre o que os outros querem. Temos uma obrigação com a nossa própria essência espiritual de criar limites: o limite do que achamos justo, o limite do que acreditamos que merecemos receber da vida, dos outros, de nós mesmos.

Aceitar uma rotina que não desejamos, aceitar tratamento que não queremos, aceitar posturas alheias que julgamos injustas é uma forma de desrespeitar nosso Eu Divino. Nós não temos a obrigação de aceitar tudo que chega a nós de cabeça baixa e boca fechada. Ao contrário, devemos respeito ao nosso Eu Divino! Devemos respeito à divindade que existe dentro de nós e devemos compreender que se nós não fazemos isso, não serão os outros que farão, sem dúvida!

A Força é a mulher forte, é a mulher que reconhece em si o poder, mas age com brandura, com delicadeza, não impõe a sua forma de ser aos outros, mas espera ser respeitada, valorizada, nada menos que isso. E uma coisa muito importante a ser observada é: se você vê a divindade dentro de si, você consegue ver a divindade no outro. Se o outro não consegue ver a sua divindade, existe algo estranho acontecendo "lá dentro". Não devemos ter a ilusão de mostrar ao outro o que ele não consegue enxergar... Mas também não precisamos nos subjugar a sua cegueira.

Percebem como tudo que estou escrevendo pode ser analisado com muita tranquilidade? Sem conflitos, brigas, stress? Chegar a esse ponto, como disse a minha amiga Maryssol, demanda trabalho, anos e anos de trabalho interior. Eu me sinto uma vitoriosa! Olho para trás e vejo que há 10 anos o que seria capaz de me gerar taquicardia, desequilíbrio, hoje me causa uma leve tristeza e muita reflexão... Mas meu coração bate no mesmo compasso, minha mente permanece clara e equilibrada e minha alma, esta sim, possui uma leveza muito grande... De quem tem a certeza de que aprendeu, e muito, com a vida e que não precisa mais fazer drama, basta agir, basta fazer o que quer com o bom senso que os anos foram capazes de construir.

Um ótimo domingo de Força para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

A Força

sábado, 14 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Já há algum tempo que estou dizendo que este período de agosto a novembro foi meio barra pesada, mas em dezembro as coisas iam melhorar. Os Arcanos estão aí e não nos deixam mentir! Temos tido sequências maravilhosas desde o começo do mês.

Agora, saímos de um ciclo de Sol e entramos em um ciclo da Força. Saímos de uma energia tipicamente masculina para outra que destaca o poder da suavidade, a força sutil e feminina, que envolve ao invés de confrontar.

Tenho certeza que vocês já ouviram interpretações deste Arcano falando de uma mulher forte, guerreira e determinada, no entanto, convido todos para uma reflexão: será que este olhar não é resultado da cultura de valorização do masculino mesmo quando se fala de uma mulher? Por que é que a Força deve ter os atributos masculinos de "ser forte"? Se este fosse o real significado desta carta, as imagens teriam personagens masculinos e não femininos.

A Força nos mostra o verdadeiro poder feminino, aquele que emana poder através de atitudes que expressam a energia feminina: sutileza, estratégia, delicadeza, fluidez, jogo-de-cintura, inteligência emocional, diplomacia, sensibilidade. E nesta imagem percebemos esse tipo de energia na suavidade da expressão facial da mulher e nas rosas vermelhas - belas! - que envolvem o leão.

E percebam a expressão amigável deste leão! Não temos dúvida de que uma postura amorosa é capaz de cativar e amansar uma fera. :-)

Hoje é sábado, dia regido por Saturno, melhor dia para pensar em responsabilidades e assuntos sérios, como trabalho e projetos. Ter uma carta da Força por aqui nos dá algumas pistas de como agir para que as questões profissionais sigam um caminho proveitoso. Em primeiro lugar, a resposta está na energia sutil e feminina. Se um negócio está para acontecer ou uma proposta foi feita, o melhor caminho é o da diplomacia. Hoje também pode ser um bom dia para articular empreendimentos, usando o caminho do coração muito mais que o da razão. Experimentem!

Que o sábado seja deliciosamente forte!

A imagem veio daqui

Ás de Paus

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Hoje talvez fosse (ou não?) um ótimo dia para eu fazer um daqueles testes psicológicos em que analisamos um borrão de tinta e deduzimos o que ali está desenhado. Eu achei uma primeira imagem do Ás de Paus com um bastão de borboleta, mas como outro dia encontrei uma espada com borboleta para representar o Ás de Espadas, achei melhor procurar outra. Daí encontro esta e penso "nossa, lindas borboletinhas em volta do tronco..." Não! São folhas caindo! "Oh, mas o tronco é o corpo da borboleta, veja as asas avermelhadas!"

Definitivamente, estou vendo borboletas para todos os lados. Pode ser que seja pelo fato de eu amar borboletas. Pode ser o fato de eu estar com uma Iansã encostada e a borboleta é um animal desse orixá (PS: não sou filha de Iansã). Pode ser que eu esteja passando por um período de profunda transformação tal qual a lagarta que se transforma em borboleta. Ou ainda esteja vivendo um momento em que me sinto tão sufocada que ter umas asas pra poder voar, cairia muito bem! rs

Fato é que eu estou vibrando a energia da borboleta. Pra quem não sabe o significado mágico desse animal, cá está um trechinho do livro Cartas Xamânicas, de Jamie Sams:

"Para usar o poder de cura da Borboleta você precisa começar a observar cuidadosamente sua própria posição no ciclo de autotransformação. Assim como a Borboleta, você está sempre passando por alguma etapa em suas atividades da vida.

Você pode, por exemplo, estar no estágio do ovo, que simboliza o começo de todas as coisas. É o estagio no qual as ideias nascem, mas ainda estão longe de se materializar.

Já o estágio de larva é o ponto no qual você decide inserir esta ideia no mundo físico que o cerca. O estagio do casulo significa o 'movimento de ir para dentro', desenvolvendo algum projeto, ideia ou ainda algum aspecto da sua personalidade.

O estágio final da transformação é o abandono da crisálida. É a etapa do nascimento. Este último passo – o da Borboleta esvoaçando – significa que agora você já está em condições de compartilhar as cores e a alegria de sua criação com as outras pessoas.

Se você olhar atentamente para a lição que a Borboleta está tentando lhe ensinar, verá que a vida está sempre em processo de transformação. É um ciclo sem fim de autotransformação."

Particularmente, sinto que estou prestes a levantar voo e quando isso acontecer nada mais será o mesmo. Nada mesmo... Mas não é por isso que eu não quero ou faço resistência. Ao contrário, estou pedindo pelo amor dos deuses que a transformação aconteça logo! Isso me faz lembrar uma frase de outro Arcano no Tarot da Criança Interior: "e chegou o dia em que o risco de continuar fechado em botão doía mais que o risco de florescer" (5 de Varinha de Condão, correspondente ao naipe de Paus). E, gente, olha, tá doendo, viu? Oxe! rs

Pois bem, mas vamos lá pra junção do Ás de Paus com a regência venusiana... Dá até medo só de pensar! rs Já estou do jeito que estou e mais este coquetel molotov! rsrsrs

A palavra-chave é intensidade. Tesão pela vida, por alguém, por alguma coisa. Energia pulsante (que nem esta que não para de pulsar em mim e que está quase implodindo, explodindo, sei lá o que! rs) Os Ases sempre mostram o foco, eles apontam o caminho. E, no caso, hoje o Ás aponta o caminho do coração, aponta o caminho abençoado por Vênus, aponta a importância das relações e o cuidado que se deve ter com elas. O Ás de Paus elimina tudo que é morno, mais ou menos, descompromissado com a essência, com a Vontade (aquela com V maiúsculo).

Então, no dia de hoje, meu melhor conselho é: não aceite migalhas! Não aceite mais ou menos! E se não tiver o que precisa - isso serve para todos os setores da vida, mas especialmente os relacionamentos, já que estamos com Vênus na cabeça - vá buscar! Ok, se tivesse saído aqui a Temperança eu falaria: calma, criaturas, respirem fundo e esperem o tempo passar. Mas o que temos aqui é o Ás de Paus, então pre-para! rs

Ótima quinta-feira para aqueles que estão vivos!

A imagem veio daqui


6 de Espadas

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Todos ainda se lembram que continuamos caminhando na estrada dos tijolos amarelos? rs Traduzindo: ainda estamos em ciclo de Sol!

Neste ciclo de Sol tivemos a seguinte sequência: 10 de Copas, Ás de Ouros, Princesa de Espadas, Princesa de Copas e hoje 6 de Espadas. Não sei se todos conseguem perceber a historinha que aparece aqui. Os anos de intimidade com os Arcanos sempre me fazem olhar para um agrupamento de cartas buscando um fio condutor, uma linha, um encadeamento de situações que contam uma história.

A historinha que eu vejo é: algumas questões podem ser esclarecidas, abrindo caminho para novas e positivas situações (Sol); algum êxito emocional, pessoal, espiritual pode ter aberto essa possibilidade (10 de Copas). Mas para que esta abertura de caminhos aconteça é preciso colocar a mão na massa (Ás de Ouros) e então chegam notícias de fora: informações e contatos afetivos (Princesas de Espadas e Copas). E hoje vamos passar por um processo de transição que vai nos levar a um outro ponto que eu não posso falar qual, porque senão eu vou contar as cartas do resto da semana! :-)

O 6 de Espadas é, tradicionalmente, uma carta de transição. Ele sempre nos fala que em volta uma situação desafiadora ou tensa pode estar acontecendo, mas aqui dentro tudo é paz. Então vemos o barquinho atravessando o rio... Lá fora tem chuva (e tem mesmo! rs), lá fora tem ventania, raios e trovões (ô!), mas o personagem que está no barco transmite uma incrível tranquilidade e tudo em volta mostra que ele está, de fato, protegido.

O recado que o tarot nos dá hoje fala de dois mundos: o ambiente X o eu. O sistema nos aprisiona, como se a nossa alegria e felicidade dependessem do que acontece em volta. Isso costuma acontecer assim, mas não é o ideal. A razão é simples: enquanto o nosso bem estar estiver vinculado ao ambiente que nos cerca somos prisioneiros de algo sobre o qual não temos poder algum. Ao invés disso, devemos nos lembrar que a felicidade é uma decisão pessoal, não importa o que está acontecendo. Parece difícil? É só questão de treinamento... Eu garanto! :-)

Atravessemos, pois... Até porque parece que os barcos são o transporte da hora em função das enchentes no Rio. Mais um exemplo perfeito da necessidade de manter a paz interior apesar dos fatores adversos.

Ótima quinta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

Princesa de Copas

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Bom dia! :-)

Tenho várias coisas para falar sobre a Princesa de Copas e a nossa semana dentro do ciclo Solar, mas primeiro as primeiras coisas...rs Hoje é aniversário da minha mãe! :-) Então, quando olhei esta Princesa de Copas pensei que, mesmo se tratando de uma sagitariana, aos 22 anos (quando eu nasci) ela era uma perfeita representante desta personagem. Talvez em função do ascendente em Escorpião e suas características muitíssimo mais reservadas e sensíveis que dos sagitarianos em geral, minha mãe tem, sim, um quê de Princesa de Copas misturada com Princesa de Ouros (por conta do amor pela natureza e o gosto por mexer na terra e nas plantas).

Então, é para a minha mãe que eu envio esta energia de coisas novas que nascem, esta energia de tanta alegria, carinho e sensibilidade. Porque nem dá pra gente medir e expressar o amor que sente pela mãe (pelo pai, pelo filho, pelo marido...rs), porque é muito, mais do que a gente consegue entender, mas pelo menos um pedacinho dele está aqui, neste começo de postagem. Toda a felicidade pra você, mãe! :-)

(limpando as lagriminhas de emoção...rsrsrs)

Bem, vamos lá falar dela, a Princesa de Copas, que tradicionalmente é uma carta que fala do nascimento de coisas novas, que tanto podem ser bebês como projetos que foram idealizados e nutridos com amor ou ainda um relacionamento afetivo. Esta moça costuma ser a mensageira da boa nova, traz aquelas notícias que nos deixam alegres como crianças!

Hoje é quarta-feira, dia regido por Mercúrio, dia de se comunicar! A presença da Princesa de Copas pode ser extremamente auspiciosa, anunciando a chegada de uma notícia capaz de transformar o nosso dia. Ok, meu lado racional pensa "aham... várias vezes apareceram cartas maravilhosas aqui e na minha vida nada tanto assim ou até muito antes pelo contrário" rs Mas, gente, a esperança é a última que morre, né? Tenhamos fé! Tenhamos mesmo gratidão por aquilo que ainda não chegou. Esse é o grande segredo da realização dos desejos!

Outra coisa que é fundamental lembrar: esta mensageira do coração está sob a influência do Sol (querido, amado astro rei e dono do ciclo atual), então podemos contar também com notícias esclarecedoras, conversas amorosas e abertura de caminhos através de informações que nos chegam. Aproveitemos!

Com a energia da Princesa de Copas rondando por aqui a tendência é que o dia seja alegre, saltitante, leve. Conversa com amigos, programas divertidos, família reunida fazendo bagunça ou lembrando de histórias antigas e engraçadas... Tudo isso tem a ver com a energia da nossa mocinha do Reino das águas. Vamos aproveitar essas delicadezas... Eu adoro! Gostaria de compartilhar desses momentos também, apesar de que nesta e na outra semana, mal tenho tempo pra comer por conta de trabalho... Enfim... Gratidão! Gratidão! Gratidão! Senão pela oportunidade de receber uma notícia tão boa ou pelo encontro gostoso com família e amigos, ao menos pelo trabalho que anda fluindo, graças aos deuses todos! ;-)

Ótima quarta para todos nós!

A imagem veio daqui

7º Curso Virtual do Via Tarot - última chamada

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Olá, Pessoal!

Inspirados na carta dos Enamorados e no tema de 2013 - estamos lançando a 7ª edição de nosso Curso de Arcanos Maiores Via Tarot:

O auto-conhecimento é uma necessidade de sobrevivência.

A vida de certa forma é uma luta, um bom combate, um combate pessoal para superarmos sobretudo a nós mesmos. Neste esforço de auto-superação conhecer a si mesmo e ao próprio destino é uma necessidade imperativa. O universo se comunica conosco de maneiras misteriosas usando uma linguagem simbólica que vemos nos sonhos e nas sincronicidades da vida cotidiana. O próprio Universo nos instrui em nosso caminho de auto-superação por isto urge entender a sua linguagem. O Tarô ou Tarot possui as chaves para o entendimento da linguagem do Universo pois ele é um alfabeto simbólico de natureza universal.

A escolha é o problema central na questão do destino, pois só conhecendo o nosso destino poderemos fazer escolhas conscientes e responsáveis. Sem conhecimento a escolha é muito limitada e somos tangidos por forças outras, padrões  inconscientes, influências ancestrais, o poder do ambiente. Nossas escolhas nos fazem o que somos, sem elas somos apenas o "fizeram de nós", moldes determinados pela cultura e história pessoal.

Seguem algumas informações sobre a 7ª edição de nosso Curso Via Tarot.

O curso terá duração de 6 meses ou 25 semanas.

Esta turma terá um número máximo de 12 participantes e o prazo para as inscrições se encerram no dia 11 de dezembro de 2013, com a abertura do Curso no dia 17 de dezembro de 2013.

Este Curso será baseado nos arcanos maiores. Posteriormente faremos um curso com ênfase em arcanos menores, onde os maiores também estarão presentes.

Daremos a esse curso uma didática original, lúdica, prazerosa e prática que foi sugerida pelo próprio Tarot, através de uma consulta que fizemos ao mesmo perguntando como deveríamos conduzir este Curso, e que chamaremos de Arcanautas, onde daremos uma visão arquetípica ou psicológica e também prática ou divinatória dos arcanos maiores, com foco voltado para os diversos níveis de relacionamento (emocional, social, profissional, pessoal), utilizando a arte do cinema como ponto de partida de nossa compreensão sobre os arcanos maiores do Tarot. Aprenderemos Tarot através de filmes diversos, títulos de reconhecido valor dentro da sétima arte, aclamados pelo público e pela crítica especializada!

Técnicas de jogo apropriadas serão desenvolvidas em torno do tema bem como exercícios de ordem prática e interpretativa.

O Curso está estruturado para que cada um aprenda no seu ritmo e ao mesmo tempo haja uma interação entre todos os participantes. O material que é parte do Curso será enviado pelo correio aos 12 inscritos.

Eis algumas palavras dos participantes sobre o Curso de Tarot:

"Tenho pensado muito sobre o nosso aprendizado do Tarot, tanto por causa do nosso curso quanto pela troca que acontece todos os dias nos Via Tarot e a impressão que eu tenho é de que estamos "aprendendo um idioma" diferente: a leitura e interpretação dos símbolos, a abertura para a intuição, que lembra muito a interpretação dos sonhos que se faz na terapia junguiana.

Tenho a sensação de estarmos aprendendo a acessar uma fonte de sabedoria atemporal. Isso é muito mais do que eu imaginava encontrar quando resolvi fazer o curso... e olha que eu já estava com expectativas altas!

Fico muito feliz de compartilhar isso com vocês. Grande beijo pra todos..."

Fernanda L. Gomes de Melo

F.A. e Claudinha,

desde o filme da Erin que estou antevendo o arcano do filme mesmo sem tê-los visto. Tô adorando isso pq para mim as palavras-chaves do arcano parecem estar já dentro da minha cabeça. Até mm com 7 anos no Tibet, que nunca vi, foi assim, senti que era o ... . Aliás, até agora só tinha visto 2 filmes do nosso curso.

E todos são agradáveis surpresas. Tb acho que já sei qual é esse aqui.

Como está sendo diferente desde que começamos o curso quando patinávamos nas nossas escritas.

E para todos que estão dispostos a fazer só tenho que dizer que está bom demais!!!!


Beijos,

Ana Cláudia Alves Moana


Só queria dizer que o curso está MARAVILHOSO!!!! Então, quem tiver a oportunidade de fazer, não vai se arrepender, com toda certeza...

Cyntia Tagliatelli

Oi, pessoal! Apenas para aproveitar e deixar meu depoimento de aluna. O curso é muito bacana mesmo, o material disponibilizado é vasto e também serve de excelente ponto de partida para novas pesquisas e continuidade dos estudos; as intuições desenvolvidas a partir do cinema são portas abertas para ampliarmos nossa própria percepção de cada arcano, e, finalmente, compartilhar os exercícios de interpretação com os colegas é muito enriquecedor.

O curso é prático para quem se dedica em todos os ritmos, eu por exemplo não tenho tempo para nada e aproveitei muito. :D

Larissa

Maiores detalhes podem ser obtidos escrevendo para um dos emails: claudia-tarot@hotmail.com ou fernandoviatarot@gmail.com, basta escrever no campo assunto do mail: Tarot em Curso ou Curso Via Tarot.

Beijos,

Cláudia e Fernando