A Justiça

sábado, 30 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Alguém levou um  susto? Depois de uma semana toda cor-de-rosa com rendinha branca, chegamos ao sábado, cujo regente planetário já é Saturno (nada flexível), com uma carta da Justiça pelo meio da cara! rs

Sempre que olho para esta carta eu me lembro da mitologia egípcia e de Maat, com sua balança e seu rigor, mostrando que para não entrar em apuros depois da morte, a humana criatura deveria ter o coração mais leve que uma pluma.

Já refleti muito sobre isso e tenho cá meus questionamentos. O maior deles: da mesma maneira que uma pessoa sem um pingo de emoção pode enganar o detector de mentiras, talvez uma pessoa sem um pingo de emoção possa ficar com o coração e a consciência tranquilos, mesmo tendo cometido uma lista enorme de erros graves.

Já pensaram nisso?

Por outro lado, uma pessoa muito responsável e auto-exigente pode tentar, a todo custo, reduzir seus erros a cada dia e no entanto manter o coração e a consciência pesados por não se perdoar (engolindo a seco...rs) Sempre que penso nisso, fico mesmo preocupada com a dificuldade que algumas pessoas têm de se perdoar, apesar de perdoarem facilmente os outros. Não sei se Maat daria o desconto, revisando a ficha corrida da pessoa e dando um crédito pelo esforço, pelos acertos, pela disciplina... Muito provavelmente não. A razão disso é simples: se a própria pessoa tem dificuldade de se perdoar, o que esperar dos outros?

A noção de justiça é algo tão flutuante quanto as borboletas que dão cor e graça a esta linda imagem. Nem acredito que estou dizendo isso!!! rs

Passei muitos anos acreditando que o certo e o errado eram coisas imexíveis, eram coisas cujo o critério de avaliação não poderia ser discutido. A vida e a experiência me mostraram que se é assim, ninguém contou isso para o resto da humanidade. Basta observar as culturas de todos os tempos e todos os lugares para descobrir que o que é lei em um lugar pode ser crime em outro, o que é recomendável em um canto, pode ser considerado absurdo em outro. Nós mesmos costumamos diferenciar a justiça dos homens e a justiça divina.

E quem tem razão? Quem está certo? E quem teria autoridade para decidir isso? São todas perguntas associadas à justiça. Desde o momento em que pensei e repensei tudo isso que nunca mais dei uma de louca, clamando pela justiça divina, já que ela poderia vir feito um raio na minha cabeça! Assumi com humildade a ideia de ter apenas os meus critérios pessoais de julgamento, mas compreender que outras pessoas podem ter também os seus.

Então, passei a ter a minha "lei única" que, claro, não consigo seguir 100% das vezes, mas me esforço de todo coração para chegar o mais perto disso. A lei é: não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você. Se as pessoas, cada vez que fossem tomar uma atitude (ou não tomar atitude alguma) pensassem, ponderassem sobre essa lei, o mundo seria um lugar bem melhor para se viver.

Enfim, a Justiça veio nos visitar hoje para que possamos abrir nossos olhos, nossa mente e nosso coração para analisar as nossas atitudes. A atitude dos outros, que fique com os outros (queiramos com esperança e fé que eles façam a mesma coisa...rs) Depois de uma semana tão leve e agradável, eu acho que não é pedir demais fazer este pequeno esforço, certo? ;-)

Que o sábado seja pleno!

A imagem veio daqui


3 de Copas

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Vez por outra, tenho umas surpresas aqui no Via, quando vou salvar a imagem da postagem. A de hoje, por exemplo, foi descobrir que o 3 de Copas saiu quatro vezes neste ano: em março, junho, agosto e setembro. Hoje é a quinta vez. O detalhe aqui não é a quantidade de vezes, mas os momentos em que ele apareceu. Não me lembro de março, mas sei que em junho eu estava vivendo um momento de dúvidas intensas sobre o rumo da vida, coisa que se agravou ao nível 10 + 1 em agosto e setembro e agora ainda está longe de ser confortável.

Qual o meu aprendizado com tudo isso? Alguém? Alguém? rs

Pausa! Eu vivo brincando com este "alguém? alguém?" aqui e não sei se todo mundo sabe do que estou falando...rs É que eu, meu irmão, meu filho e minha mãe temos a mania de citar filmes. Aliás, meu irmão e meu filho impressionam por decorar diálogos longos de filmes, tudo pra fazer gracinha e encaixá-los na hora certa, em uma conversa. Então, cá está a origem do meu "alguém? alguém?"


Retornando... :-)

Pois então eu digo: que a melhor coisa que podemos fazer sempre é agradecer. A gratidão é um dos sentimentos mais perfeitos, belos e mágicos que existem! Ser grato pela vida, pela saúde, pela família... ser grato até pelos nossos defeitos, pois são eles que nos ensinam a necessidade da auto-observação e do trabalho interior. Existe um fato bastante prático que deve ser observado para que se comprove a eficácia da gratidão para melhoria da nossa vida: olhem em volta e reparem como é a vida de quem vive reclamando de tudo, se acha um coitado, um infeliz. Agora reparem como é a vida de quem é alegre, bem-humorado, ri fácil. Claro que a exceção sempre existe, mas de um modo geral quanto mais se reclama, mais problemas! Quanto mais se agradece e ri, menos problemas!

O grande segredo da gratidão (que é um dos temas fortes do 3 de Copas) é agradecer algo mesmo sem que esse algo tenha acontecido. Isso é sinal de confiança, em primeiro lugar. Em segundo lugar, vamos plasmando o futuro através do agradecimento presente.

Ok, mas não vamos nos esquecer que hoje é sexta-feira de amorzinho, certo?

Podemos pegar este viés mais romântico, da regência de Vênus da sexta-feira, e pensar no 3 de Copas como uma grande celebração amorosa. No tarot mitológico ele é o primeiro casamento e, apesar de que muita água ainda rola debaixo da ponte, ele é o começo de uma das histórias de amor mais conhecidas e carregadas de simbolismos, a história de Eros e Psiquê. Então, façamos de nossa sexta-feira um momento de celebração do amor e gratidão pela vida. Todos estão convidados! :-)

A imagem veio daqui

Rainha de Copas

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Hoje, resolvi inovar... Ao invés de uma carta de tarot tradicional, resolvi colocar esta imagem, que por sincronicidade chegou até mim, e mostra uma mistura de Rainha de Copas com Yemanjá, com longos cabelos negros e envolta no mar azul.

Em certos momentos da nossa vida, é preciso entregar todas as dúvidas, tristezas, conflitos, inseguranças para a Rainha do Mar. Gosto muito de um pontinho de Umbanda que fala: "leva pras ondas do mar, o mal que aqui possa estar". Porque muitas vezes não percebemos que o mal espreita, achamos que se trata da nossa opinião, nossa revolta, nossa indignação e não entendemos que às vezes as energias negativas são como um fermento para o conflito, para as emoções negativas existentes dentro de nós. Quando falo do "mal", estou falando das energias negativas que nos cercam, que podem ser aquelas naturais, existentes neste mundo de meu Deus, ou as enviadas propositalmente.

A Rainha de Copas costuma sempre falar de emoções, sentimentos, mas também fala do lado mais obscuro do nosso ser. Ela aponta os mistérios, o mergulho no inconsciente e aquilo que pensamos saber, mas não sabemos. Não tenho dúvidas de que existe muito mais conteúdo inconsciente do que consciente dentro de cada um de nós. E acessar esta caixa preta dentro de nós costuma ser um grande desafio. Esse movimento é capaz de esclarecer muitos comportamentos e reações que a simples razão não consegue explicar.

A chegada da Rainha de Copas, da nossa querida Yemanjá, é sempre bem-vinda e sempre poderosa, especialmente para curar o corpo e a alma, rebater demandas, acalentar o coração, cicatrizar feridas. É para ela que deixo aqui esta oração:

PRECE PARA IEMANJÁ

Oh! Iemanjá, sereia do mar. Canto doce, acalanto dos aflitos.
Mãe do mundo tenha piedade de nós.
Benditas são as benções que vem do teu Reino.
Meu coração e minha Alma se abrem para receber as bênçãos de Iemanjá.
Mãe que protege, que sustenta, que leva embora toda dor.
Mãe dos Orixás, Mãe que cuida e zela pelos seus filhos e os filhos
de seus filhos.
Iemanjá, tua Luz norteia meus pensamentos e tuas águas
lavam minha cabeça.
O DÔ SEI ABÁ!

Mas vamos falar também da Rainha de Copas, né? rs

Em uma quinta-feira com regência de Júpiter, o foco fica em torno do poder, seja ele pessoal, temporal ou espiritual, mas, também, não podemos esquecer do aspecto da justiça que este planeta nos traz, podemos falar que o poder do amor, da sensibilidade e da sutileza se fará muito mais presente do que o poder da força bruta. E, por outro lado, também é possível dizer que o julgamento deverá levar em conta muito mais o coração do que a razão.

Hoje a postagem tem trilha sonora...rs Trilha não digo, mas uma música tema.

Ótima quinta-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


Rei de Copas

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Lá vem nosso Rei de Copas, com sua taça na mão, mostrando a importância de se ter espaços vazios para receber a energia renovada. Ele também mostra o quanto vale ter um coração generoso, capaz de acolher, perdoar, transmutar, transcender.

Como estamos em uma quarta-feira, regida por Mercúrio, vou direcionar nossas reflexões para o setor da comunicação. A maestria de um Rei de Copas pode se expressar pelas palavras. Ele não é mais um Príncipe sedutor, que mantém o seu foco somente na conquista, no encantamento, ele sabe expressar seus sentimentos de uma forma artística através das palavras.

Ontem, assisti uma palestra online que muito me chamou a atenção. Quem quiser pode assisti-la na minha nova página no Facebook Mulheres Plenas Em determinado momento, a palestrante que é minha xará fez o seguinte questionamento: "de que barro a gente é feito?" Isso levou minha mente e demais sentidos para uma verdadeira viagem!

Às vezes, passamos uma vida inteira brigando com nossa essência ou simplesmente desconhecendo a nossa essência. Saber de que barro somos feitos nos dá a capacidade de saber o que podemos esperar de nós mesmos sempre que o bom senso ou o equilíbrio nos faltar. Isso, longe de nos fazer escravos deste barro originário, nos dá condições de tentar moldar este barro e fazer algum bom utilitário ou uma peça artística que possa expressar a beleza guardada dentro de nós.

Eu, por exemplo, sei que meu barro tem amor, muito amor. Então, apesar de ter outras características não tão legais, sei que quando o amor é a motivação, sou capaz de ser muito melhor, sou capaz de transcender e ir além, coisa que não seria capaz se a motivação fosse uma outra qualquer. Quando conhecemos aquilo do qual somos feitos, podemos compreender certas atitudes, reações, pensamentos e sentimentos que não fariam sentido algum, se não soubéssemos a nossa origem. E quando sabemos, compreendemos o que nos move, o que nos anima, o que nos dá forma, temos a possibilidade de expressar melhor isso através das palavras.

Hoje, eu fico pensando o que seria de mim sem o tanto que já me olhei, analisei, vasculhei! E olha que tenho mais uma vida inteira (e outras vidas também) para continuar fazendo isso, porque não se trata de um trabalho que possa ser concluído em vida. É a famosa casca da cebola com várias camadas, várias e várias fases, igual um videogame...rs Mas com o que eu consegui observar até aqui, já consegui minimizar de forma significativa os chiliques, o stress, a taquicardia, a irritação. É tão notório isso, que mesmo em uma situação em que eu "deveria" sentir isso tudo, não sinto. E me pego, meio assombrada pelo fato de não reagir mais do mesmo jeito. Só posso agradecer!

Mas voltando ao nosso queridíssimo Rei de Copas, criatura de quem sinto muita falta! Ele possui em si uma sabedoria e uma sensibilidade profundas, talvez pelo fato de conhecer profundamente o que sente. Um coração trancado, um coração que possui uma couraça rígida, dificilmente permite que sejam acessados os sentimentos mais profundos ali existentes. Então, as dores ficam trancadas, as mágoas, os rancores, as carências, vai tudo se acumulando lá silenciosamente, até que pareça que não existe mais nada. Mas está tudo lá, como que congelado. Somente com a energia do Rei de Copas será possível descongelar essas memórias emocionais, somente com a sua sabedoria doce e sutil.

A voz do Rei de Copas é como som inimitável das ondas quando chegam na areia em forma de espuma. Ele é o homem que aprendeu a amar, respeitar e admirar as qualidades femininas de tal forma que acabou absorvendo algumas para si, o exemplo típico de um homem bem curado em seu aspecto feminino, em sua relação com as mulheres importantes de sua vida. Nada está separado... Tudo faz parte do todo! Nós somos uma teia e nossa vida também, estamos interligados com os que vieram antes e os que virão depois.

Então, aproveito a presença do Rei das Águas por aqui para pedir esta cura tão importante das nossas palavras. Peço isso especialmente para mim, que andei expressando negatividade dia desses, e não é o que eu quero pra minha vida. Que possamos nos compreender melhor para nos expressar melhor. Que possamos curar nosso coração para vibrar palavras de amor. Que possamos perceber que o amor é a melhor forma de comunicação que existe. Não adianta todo o trabalho interior, religioso, filosófico, se dentro não há amor, se não se consegue expressar amor.

Uma ótima quarta-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

4 de Paus

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

A maior riqueza do mundo é uma boa parceria! Não há dinheiro que compre  a bênção de um casal unido, parceiro, amigo. Me entendam, por favor, não sou partidária daquela história de "um amor e uma cabana", mas acredito que não há nada material que deva ser maior ou mais importante do que o amor, o cuidado com o ser amado, o cuidado consigo mesmo pois existe a consciência de que qualquer coisa que aconteça com um reflete no outro.

Por que comecei a postagem falando de amor e de casal? Porque a maioria das imagens do 4 de Paus apresenta um casal, normalmente no meio de uma tenda, levantada a partir de quatro toras de madeira. Essa imagem representa uma cerimônia de casamento, da forma mais tradicional da antiguidade. 

No tarot egípcio, o nome desta carta é A Aliança e ela é analisada em três estágios: o material, o mental e o espiritual. Assim, no material ela é a fertilidade, a terra pronta para o plantio depois de ser limpa, preparada, nutrida; no mental ela é o momento do casamento, uma união que está além de escolhas pessoais, pois é resultante de uma orientação espiritual muito acima do desejo individual do casal, mas fala de um casamento profundamente necessário e com resultados benéficos. Por fim, no âmbito espiritual trata-se de um símbolo da união universal, um reflexo dos ideais de um casal.

Reparem que como estamos no naipe de Paus, temos aqui o elemento fogo e a conexão com o Eu Divino, ou seja, não estamos aqui falando de um romancezinho de revista ou um casamento de fachada, estamos falando de uma união sagrada, algo que muitas vezes os envolvidos nem têm noção do que se trata, pois foram somente fisgados pela paixão, mas lá do alto (ou dos lados, do meio, de baixo...rsrsrs) os deuses conspiram para que aqueles dois seres se encontrem e firmem um pacto de lealdade, porque isso resultará no crescimento pessoal, material, mental, emocional e espiritual de ambos. Isso dá certo sempre? Claro que não! Muitas vezes os egos atrapalham tudo. E então é preciso esperar mais sei lá quantas existências para que tudo se resolva...

Tudo que acontece aqui na Terra possui uma correspondência no mundo espiritual e energético, apesar de muitas vezes termos a sensação de que é tudo bobagem, que podemos pirar e fazer o que parece mais fácil, o mais confortável, a lei do menor esforço. Engano profundo! Outro dia mesmo eu pensava que a coisa mais inteligente a fazer é entregar ao meu Eu Superior o caminho a ser seguido, é não fazer resistência e permitir que o Intento se manifeste. Qualquer movimento fora disso é pura perda de tempo, é tentar mudar o rumo na marra para depois ter que refazer o caminho todo de novo, andar o dobro! Eu consigo sempre? Claro que não! rs Mas eu tento... ;-)

Bem, hoje é terça-feira, dia de Marte. E eu diria que se costumamos analisar a iniciativa, as decisões, os impulsos, hoje tudo isso deve partir de uma parceria sagrada, de um casal. Hoje também é um bom dia para formalizar uniões, já que uma das maiores decisões que alguém toma na sua passagem pela Terra é compartilhar a vida com outra pessoa. Outra coisa muito interessante que nos fala o 4 de Paus é a importância de mudar, deixar pra trás questões pendentes, deixar para trás antigos hábitos, somente assim que um novo futuro poderá se apresentar. A única maneira de se conquistar uma nova vida é sendo uma nova pessoa, quanto a isso não há dúvida! Basta lembrar daquele chavão: não há como querer colher novos resultados se continuamos agindo da mesma maneira.

Mas eu gostaria de falar de uma outra coisa também, aproveitando a carona do 4 de Paus... Gostaria de dizer que hoje, aniversário do amado sócio, é um dia muito especial para mim. Ele costuma dizer que o dia do aniversário é um dia como outro qualquer e não gosta que eu faça nenhum tipo de celebração, mas eu sempre digo a ele que para mim este não é um dia qualquer, já que é o dia em que ele chegou ao mundo. Eu só posso agradecer a Divindade por ter possibilitado este nosso encontro (depois de tantas e tantas vidas em fomos impedidos, segundo me informaram)

E só posso dizer para ele e para vocês que o relacionamento afetivo talvez seja o mais importante e mais difícil de todos os relacionamentos existentes. O relacionamento com os pais e com os filhos é muitíssimo importante, mas a ligação consanguínea faz toda a diferença no sentido de integrar e unir. Nós viemos de nossos pais e somos o canal que trouxe nossos filhos ao mundo. No entanto, a relação com o cônjuge é aquela que nos faz sair da casa dos pais e nos faz gerar filhos, sejam eles filhos de carne e osso ou filhos ideias/ideais/sonhos/projetos. Com o parceiro experimentamos este amor intenso e tão concreto, tão tátil... Com ele vivenciamos sensações que não podem ser compreendidas pela fala, pela escrita, não podem ser descritas... e ao mesmo tempo são tão absolutamente incoerentes em certas horas!

Fico muito feliz que neste dia, em que celebro e agradeço o nascimento do meu querido Fernando, também possa celebrar a energia do 4 de Paus, Arcano pelo qual tenho profundo carinho. E tudo que desejo é que o sócio possa conquistar as vitórias que 4 de Paus antecipa (do 6 de Paus), deixando para trás situações de dificuldades, desafios e tudo aquilo que não está em harmonia com esta nova vibração, deste novo ciclo que bate à porta. Parabéns, amado sócio! Que seus dias sejam cada vez mais felizes e que eu possa fazer parte deles.

Ótima terça-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

10 de Copas

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Às vezes, a vida é irônica e o tarot metido a engraçado...rs

Esta semana é um típico exemplo disso que acabei de citar, pena que não poderei contar os detalhes em público... ;-)

Bem, estamos ainda em ciclo de Sol e já adianto serviço, dizendo que vamos continuar assim até o sábado, quando mudaremos de ciclo. Também já falo para vocês que em sete dias teremos cinco cartas de Copas.  O que nos leva a crer que esta será uma semana extremamente voltada para as questões emocionais e os relacionamentos, sejam lá de que tipo forem.

O 10 de Copas é uma carta que, apesar de ter uma forte interpretação voltada para a união amorosa madura e harmoniosa, também influencia de forma significativa vários outros setores da nossa vida. Uma das palavras-chave desta carta carta é êxito, o que demonstra que podemos vê-la como uma carta positiva direcionada a diferentes temas.

Hoje é segunda-feira, um dia de regência lunar, quando costumamos colocar um foco maior nas questões associadas à magia e à espiritualidade. Pensar no 10 de Copas neste âmbito pode ser algo interessante... Podemos pensar em bênçãos; proteção de guias e seres espirituais, levando-se em conta o aspecto que fala de "encontro com a família espiritual e pessoas afins"; podemos pensar em questões bem mais concretas como uma magia que pode ter o seu efeito positivo.

O êxito que queremos hoje (pelo menos eu quero e vocês?) diz respeito a uma conexão mais profunda e afinada com nosso Eu Superior, com nossos guias e mestres, enfim, com o ser e os seres mais poderosos "lá de cima" (ou seja lá de que localização geográfica for...rs) que estejam dispostos a colaborar com nosso intento de cumprir nossa missão nesta existência e ao mesmo tempo ser feliz.

Vou explicar melhor essa declaração... :-)

Vejo muitas pessoas declararem que querem ser felizes... Vejo outras tantas afirmarem que desejam cumprir suas missões na Terra. Mas eu, particularmente, não vejo como conseguir uma ou outra coisa separadamente. Missão e felicidade são coisas que nascem grudadas. Pelo menos assim eu vejo!

Então, que o dia de hoje seja assim... Um dia em que seremos capazes de obter este êxito maior e mais refinado em termos espirituais e assim encontrar a trilha exata para o cumprimento da nossa missão. Que assim seja!

Ótima segunda-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

Princesa de Ouros

domingo, 24 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Em ciclo de Sol, nosso primeiro passo nesta caminhada tem o tom da Princesa de Ouros, isso quer dizer que o Sol vai brilhar, energizar e esclarecer questões que estão profundamente associadas a questões práticas.

Sempre que pensamos em Princesa de Ouros, pensamos em um tipo de trabalho que é feito com muito amor, dedicação, perseverança. Não é um simples trabalho braçal, que faz cansar, que desgasta e frustra pela ausência de realização... É um trabalho que expressa o aspecto mais sagrado de qualquer obra.

Nós aprendemos, com a própria experiência, que trabalho costuma ser uma coisa muito chata, desagradável, que somos obrigados a fazer. Mas não deveria ser! Este é o conceito de uma sociedade que está doente, como esta atual em que vivemos.

Basta lembrarmos das comunidades rurais da antiguidade, quando o trabalho era algo feito em grupo e com alegria. É fácil lembrarmos de mulheres reunidas, plantando, colhendo, cozinhando ou lavando roupa na beira do rio cantando e se divertindo. O trabalho era algo natural, feito com prazer e não uma tortura necessária para se sobreviver, como acontece hoje em dia.

A Princesa de Ouros é este prazer pelo trabalho como um movimento natural, em que celebramos a vida e a passagem do tempo.

Não vamos nos esquecer também que hoje é domingo e que a regência solar nos leva a analisar as questões voltadas para o autoconhecimento e o trabalho interior. Nossa Princesinha do elemento terra nos traz uma alegria grande de desvendar mistérios interiores. Ela nos convida a descobrir mais sobre nós mesmos através de atividades simples, manuais, criativas. Atividades em que possamos expressar com nosso corpo e nossos gestos aquilo que somos em essência.

Tenho uma simpatia especial por esta carta. Esta personagem estava sempre presente quando minha sobrinha querida nasceu e enfrentou tantos desafios. E eu via isso como um sinal de que essa capricornianinha seria valente e perseverante na sua batalha pela vida. Foi! E hoje é uma menina de quase dois anos que continua enfrentando com coragem e muita alegria seus desafios de desenvolvimento. Muito amor por ela e pela Princesa de Ouros. :-)

Que o domingo seja de trabalho feliz!

A imagem veio daqui

O Sol

sábado, 23 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Como eu já havia avisado ontem, hoje viramos o ciclo. Mas percebam que a imagem vem na mesma energia da Rainha de Paus de ontem, ou seja, vem no meu estilo, babies! rs

Costumo dizer que existe uma diferença muito grande entre o que gostamos e o que somos. Às vezes, somos o que gostamos e isso é muito bom! Mas nem sempre isso acontece! Existe a situação em que até gostamos do que somos, mas também nos encantamos com o que não somos e ficamos namorando o que é diferente de nós.

No meu caso, eu sou muito esta energia alegre, entusiasmada, intensa, criativa, falante. Já percebi que passei por várias fases e em um período mais pesado e desafiador, fiquei bem mais introspectiva, isolada e até mesmo meio melancólica. Mas isso não é minha essência. Por outro lado, sempre achei lindo aquela coisa assim suave, delicadinha, absolutamente feminina, vaporosa... Mas não sou assim! Não sou isso em minha essência.

Eu sou do dia e não da noite, sou mais do sol que da lua, apesar de não poder negar que uma parte de mim está associada às deuses negras e a uma energia mais sombria e misteriosa. Então, o Sol me cai muito bem! Tanto quanto a Rainha de Paus! :-)

Bem, hoje é sabadão de Saturno, dia em que vamos pensar em projetos e vida profissional. A presença do Sol é tão auspiciosa que me comprometo, publicamente, a sentar e organizar pelo menos dois dos projetos que tenho em mente: um é segredo (rs) e outro são as consultas de final de ano, que estão atrasadíssimas! Ano passado elas aconteceram no mês de novembro e este ano ainda nem divulguei. Por isso, peço a atenção de todos, pois teremos poucas vagas, elas terão que ser encaixadas junto com as consultas convencionais mesmo e este ano vou me permitir, novamente, aquela paradinha de final de ano. As postagens no Via Tarot continuam, mas as consultas serão suspensas por 15 dias pelo menos. Quem quiser marcar a sua antes da virada do ano, recomendo se adiantar...rs

Mas voltando ao Sol...rsrsrs

Recomendo que todos façam a mesma coisa! Parem tudo, procurem ficar quietos, silenciar a mente, e propor a si mesmo uma reflexão sobre seus projetos e sua vida profissional. Esvaziem a mente e deixem espaço para que novas ideias cheguem, iluminadas pelo Sol! Quando as ideias vierem, anotem, registrem tudo e se organizem para colocar aquilo em prática.

Uma coisa que tenho percebido é que faz muita diferença se propor a receber algo. Às vezes, ficamos por muito tempo pensando que não seremos capazes (de fazer um projeto, desenvolver um texto, executar uma tarefa, etc), mas se simplesmente pararmos tudo e falarmos "agora, neste momento, eu permito que me venha a inspiração necessária para fazer isto"... Ela vem! Ora, se vem! rs Experimentem só...

Que o Sol ilumine nosso dia, nossos passos e nossos pensamentos. Que assim seja! :-)

Aproveito carona para convidar as meninas a curtir a minha nova página no Facebook, algo que estava devendo fazer há tempos! Chama-se Mulheres Plenas Ancestralidade Feminina. Vou resgatar os trabalhos online com mulheres e pretendo reiniciar, depois de 6 anos, os trabalhos presenciais também.

A imagem veio daqui

Para celebrar a Rainha do Fogo

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Para celebrar a Rainha do Fogo e a entrada do Sol em Sagitário a música espanhola, lembrando que a Espanha é um país regido por Sagitário e, portanto, pelo fogo.


 

Rainha de Paus

Bom dia! :-)

E não é um dia qualquer! É um dia em que a lindoca da Rainha de Paus chega por aqui cercada de toda a incrível energia venusiana que reina nas sextas-feiras.

Sempre me identifiquei muito com a Princesa de Paus, com uma esperança de que um dia eu, após adquirir ensinamentos e maturidade do elemento sagrado fogo, chegaria a ser promovida a Rainha de Paus. Creio que este dia ainda não chegou, mas que está bem mais perto, está!

Interessante pensar que temos sempre características dos quatro naipes/elementos. E, pensando assim, vejo claramente que já tenho em mim bem formada a Rainha de Espadas; estou na transição da Princesa para a Rainha de Paus; já sou uma Princesa de Ouros bem graduada e acho que só não sou Rainha por conta do retorno material de maior porte que ainda não chegou, levando-se em conta que já tenho senso prático, capacidade de administrar e organizar, análise funcional das coisas, dentre outras características da Rainha da terra. Agora quando o assunto é Copas... Vixe! rs Acho que ainda engatinho até na Princesa! Mas um dia eu chego lá! ;-)

Bem, gostaria de lembrar a todos que ainda estamos em ciclo de Diabo. Mas perceberam como esse foi um ciclo de Diabo bem tranquilo? Também já conto para vocês um segredinho, adiantado: amanhã mudamos de ciclo! Então, tivemos um ciclo de Diabo com 4 de Ouros, 6 de Copas e Rainha de Paus, o que nos leva a crer - acompanhem comigo - que este Arcano 15 veio nos trazer uma energia de 1) prosperidade 2) prazeres 3) poder pessoal e liderança. Eu não estou reclamando... e vocês?

A Rainha de Paus possui uma intensidade muito grande, no entanto, devemos observar que ela é uma Princesa que amadureceu... Vejo que algumas pessoas olham para esta Rainha como se ela fosse uma destemperada... Eu discordo. Reis e Rainhas costumam apresentar as características de seus naipes mais em equilíbrio do que os Príncipes e Princesas. É claro que toda carta possui aspectos mais positivos e mais negativos, mas eu diria que o aspecto mais negativo desta Rainha é um certo individualismo exacerbado ou um tique de autoritária. Mas nada assim que seja um desespero para a humanidade...rs

Mas vocês sabem que eu gosto de focar no positivo, né? Para que possamos vibrar essa energia e nos encaminhar para ela, e não para o negativo. Então, a presença da Rainha de Paus em uma sexta-feira vai falar de se entregar ao fogo interior e compartilhá-lo com o ser amado. Traduzindo: hoje é um ótimo dia para se conectar com o seu Deus Interior e expressar todo amor existente nele nas relações com outras pessoas. Se isso incluir o cônjuge, está valendo um sexo ritualístico, amor tântrico, união mística e afins. 

Aliás, esta é uma característica que muito me agrada na Rainha de Paus, ela não tem vergonha de expressar amor, desejo e sexualidade para quem de direito. Vejo que as pessoas, de um modo geral, têm muita vergonha de demonstrar tudo isso e, especialmente, o amor. Vejam que mundo louco vivemos! É mais fácil a pessoa admitir que sente tesão do que admitir que ama alguém. Os homens em geral são ainda mais assim... Olhem em volta e percebam quantos homens falam para suas mulheres o amor que sentem por elas. Raros, né? E quantos admitem isso na frente dos outros então? Nossa! Acho que só em comecinho de namoro e olhe lá! Parece que é vergonha amar alguém! E deve ser mesmo... em um mundo de valores tão invertidos, deve ser... Só não é para a Rainha de Paus, que expressa livremente o que sente e não está nem aí para a opinião dos outros!

Eu só posso desejar a todos nós um dia bem Rainha de Paus! Intenso, amoroso e ao mesmo tempo profundamente conectado com a centelha divina que anima nosso corpo. Assim seja!

A imagem veio daqui


6 de Copas

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Não sei se vocês estão percebendo, mas este ciclo de Diabo está bem light. Ontem, o 4 de Ouros, hoje, o 6 de Copas. Por enquanto está soando algo como o potencial energético do Arcano 15 voltado para realizações materiais de uma forma segura e estável, e seu aspecto voltado para os prazeres possibilitando momentos de leveza, divertimento e alegrias.

Meu 6 de Copas chegou até adiantado! Veio ontem no meio da tarde, com um maravilhoso encontro com amigos queridos na praia. Nem eu sabia que estava precisando tanto de momentos assim! A conversa leve, com gente que eu gosto tanto, sem o menor compromisso de "performance intelectual", muito pelo contrário, com todo o direito às bobeiras que mais nos fazem rir.

Sempre que pensamos em 6 de Copas, pensamos nos tempos da infância. Por isso que a maior parte das cartas que representam esse Arcano mostram crianças brincando. Temos aqui um pouco da inocência, da pureza, da leveza, da alegria... Temos aqui os pequenos e doces prazeres, coisas simples do dia-a-dia. Também temos provas de amizade, fé, confiança e amorosidade.

Hoje é dia de Júpiter. Quinta-feira do grande benéfico! E penso que o maior recado que o tarot nos dá é aquele que fala sobre o poder da criança interior. O quanto ela - a criança que mora em nós - quando devidamente cuidada, pode resolver problemas tão profundos que nem podemos imaginar! Não tenho dúvida quanto a isso! E para quem não conhece muito bem o assunto se inteirar um pouquinho, deixo com vocês um vídeo que explica o que é a criança interior e como podemos curá-la através da técnica do Ho'oponopono, sobre a qual tanto falamos aqui, e que envolve bem mais do que o mantra "Sinto muito, me perdoa, eu te amo, sou grata". Assistam com atenção e vocês vão descobrir algumas coisas bem interessantes... Recomendo que assistam também outros vídeos do Dr. Len, o responsável por divulgar esta técnica de cura originária dos kahunas, xamãs havaianos.



Ótima quinta-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

4 de Ouros

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Quando olhei esta imagem, imediatamente me veio a frase: "ela quis abraçar o mundo com braços e pernas". A ideia é de alguém que quer tudo e quer mais, quer se envolver e se ver envolvida em algo com toda a intensidade possível. Não quer perder nem um pouquinho...

Engraçado que, de um modo geral, o lado B do 4 de Ouros é a questão do apego, mas neste momento eu também percebi que existe um certo excesso... Não aquela coisa da intensidade do fogo, mas a intensidade da terra... o exagero pesado, aquele que abraça e fica ali, agarrado pra sempre...rs

O "pra sempre" é muito a cara do 4 de Ouros, gente!

E aí vem o grande ensinamento: não há nada de errado em conquistar, buscar a estrutura, a segurança, querer coisas materiais, o único problema é fazer com que isso seja tão forte e importante, que todo o resto seja atropelado para que isso seja alcançado.

Costumo dizer sempre que o mundo está dividido entre pessoas que visam o material e pessoas que visam o espiritual. Infelizmente, é difícil que alguém lide com o espiritual e o material com equilíbrio. E, no entanto, esta é a maior prova de equilíbrio que um ser encarnado pode dar a si mesmo (pelo menos na minha opinião...rs)

O número 4 tende sempre a dar uma parada, que tanto pode ser pausa, como estruturação para uma nova fase.  O importante é não se apegar ao conforto e tranquilidade do 4 e se negar a enfrentar os desafios do 5. Ninguém gosta do 5! rs Mas é ele que propicia movimento e faz a gente chegar no 6,  número de sucesso e alegrias. Bem, paro por aqui, senão chegarei ao 10 e não falarei do 4, que é o número do dia.

O 4 de Ouros em uma quarta-feira, que é regida por Mercúrio e portanto possui uma energia tão ágil e comunicativa, pode mostrar algumas coisas... Em primeiro lugar, podemos, através das palavras, conseguir estruturar alguma coisas produtivas em termos materiais. Sim, palavras com retorno em dinheiro (ou quase! rs) Outra boa dica é se desapegar da própria imagem. Se Mercúrio rege a comunicação e a comunicação é como expressamos o nosso eu, o conselho do 4 de Ouros do desapego também serve para dizer: você não precisa mostrar sempre aquela pessoa que sempre foi ou que os outros sempre enxergam em você, ouse um pouquinho e mostre outros aspectos do seu ser.

Alguns questionamentos para botar a caixola pra funcionar: o que eu construo com minhas palavras? O que eu busco realizar de concreto com meu deslocamento, meu movimento, minhas pequenas ou grandes viagens?

Acho que está bom por hoje, afinal de contas, é feriado... Não vamos colocar os leitores do Rio exaustos de trabalho interior em pleno feriado...rsrsrsrs

Ótima quarta-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

O Diabo

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

O Diabo nem sempre é tão feio quanto parece, especialmente se ele vem do Herbal Tarot e está cercado de lobélias! :-)

Esta visão do Diabo como Pan também é muito agradável, viu? Expressa a energia que eu sinto com maior intensidade em relação ao Arcano 15, algo anterior ao Cristianismo, algo que não faz oposição ao bem... Na verdade, expressa aquilo que não é domesticado, não é controlado por regras sociais, não se enquadra em tradições e formalidades.

Claro que temos aí as sombras, os cantinhos guardados no inconsciente, lugares que preferimos manter escondidos de nós mesmos! Mas quando penso no Diabo, penso em Pan e penso em ninfas correndo nuas pela floresta, dançando ao som de sua flauta encantada. 

Nessas horas, me percebo muito mais pagã do que qualquer outra coisa. Sou pré-cristã, em minha essência não dou muita importância a um poder maligno superior, apesar de saber que as pessoas fazem, eventualmente, maldades. Mas responsabilizo cada uma (inclusive a mim mesma) pelos erros cometidos... Acho muito fácil culpar demônios, diabos, capetas, encostos e obsessores. Eles existem? Sim! Mas só podem atuar quando vibramos o mesmo baixo astral que eles. Simples assim!

Entenderam porque o "meu" Diabo é outro? Ele é o rebelde, é o que vai contra o sistema imposto e não aquele que fica manipulando os seres humanos como marionetes. Por isso, já percebi que quando ele aparece em uma consulta eu sempre destaco a possibilidade de haver uma armadilha... Que armadilha será esta? Provavelmente, aquela energia que transita entre a minha visão do Diabo (que aponta para um potencial de realização incrível, com muita energia vital) e a visão da maioria, a visão tradicional/cultural do Diabo (que fala de maldade, vaidade, ganância, etc)

Como o dia hoje já possui aquela energia intensa de Marte, planeta regente do dia, vamos ter um tiquinho de cuidado com as expressões de energia, com a forma como lidamos com nossas decisões e iniciativas. Vamos dar uma equilibrada nos impulsos para que, como dizia o Nuvem que Passa, um potencial não seja somente um potencial, ao invés de se tornar algo real e concreto.

Ótima terça para todos nós! (E pedido público de desculpas aos clientes que ainda aguardam o complemento das consultas, agora estou começando a colocar a agenda em dia. E aproveito para avisar que ainda esta semana começo a divulgar os jogos especiais de final de ano que vou disponibilizar, sendo que este ano eles terão um número limitado, para que eu não passe o Natal na frente do computador trabalhando...rs)

A imagem veio daqui




Ás de Copas

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Depois de 25 anos de convivência, o tarot é o companheiro que ainda consegue me surpreender e encantar, não é à toa que continuo apaixonada por ele...rs

Imaginem que nesse final de semana, falei pelo menos três vezes a frase que atribuem ao Dalai Lama (do jeito que todos atribuem frases às pessoas famosas, já não sei mais se é verdade) e com a qual em identifico totalmente: minha religião é o amor.

Minha religião sempre foi o amor. Meu modus operandi sempre foi baseado no amor. Todos os meus princípios e valores são permeados pelo amor. E tenho percebido isso de forma muito intensa nos últimos tempos.

Quando falo de amor, entendam bem, não estou falando do amor por alguém, o amor por um objetivo, uma coisa, uma situação. É algo mais sutil e ao mesmo tempo mais amplo. Estou falando de ter amor dentro de mim. Sentir o amor vibrar em mim. Por isso fico fazendo graça, cantando aquela música "eu sou... eu sou... eu sou o amor da cabeça aos pés..." Porque é assim que eu sou, desde criança, e assim sempre serei, até pular para outra realidade. Essa é a minha essência.

Pois bem... Então na segunda-feira, que é um dia regido pela Lua, quando observamos questões ligadas à espiritualidade e à magia, encontramos por aqui o Ás de Copas. O que vem a confirmar e reverberar a frase: minha religião é o amor.

É somente através da percepção do amor dentro de nós mesmos que conseguimos enfrentar, superar e transmutar situações desafiadores (olha o 7 de Paus de ontem aí). Ter o amor dentro de si, ter o amor como religião é algo muito difícil de explicar em termos racionais, porque não estamos falando de coisas que a mente compreende, mas somente o coração.

Ontem, conversava com uma amiga, que está passando por algumas questões desafiadoras, e dizia a ela: "eu sei que é difícil, mas nós precisamos manter a nossa vibração no amor e na luz, independentemente do que aconteça a nossa volta". Sim, falar é fácil... Mas manter esta vibração em situações que somos testados de todos os jeitos, situações em que sofremos injustiças, somos destratados, somos desprezados, ignorados, quando diante da nossa compreensão e boa vontade somos recebidos com quatro pedras na mão, é muito difícil! Eu sei que é! (Ô! rs) Mas ninguém garantiu que as coisas seriam fáceis por aqui...rs

É preciso diferenciar algo difícil de algo impossível! Várias coisas são difíceis e nem por isso impossíveis... É preciso coragem (olha o 7 de Paus de novo!), ousadia e muito amor no coração para conseguir superar certos desafios. E o amor, este algo que vai além de qualquer conceito racional, é o combustível que irradia luz a partir do chackra do coração até envolver todo corpo e, a partir daí, começa a expandir para o ambiente e vai influenciando tudo que está a nossa volta.

Sejamos nós os transformadores do ambiente, das pessoas e situações. Não uma transformação manipuladora, mas uma transformação reveladora do que cada um traz em essência. O amor é capaz disso. Experimentem! ;-)

Ótima segunda e ótima semana para todos nós!

A imagem veio daqui

7 de Paus

domingo, 17 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Posso dizer que esta foi a única cartinha, assim, meio-meio, desta semana... E gostaria de compartilhar uma experiência muito interessante em relação a ela...

Quando comecei a procurar as imagens, pensei em, mais uma vez, colocar uma imagem feminina em uma carta que costuma trazer a figura masculina como personagem. E pensei: "essa será difícil! Porque o 7 de Paus é uma carta muito masculina, mostra a questão da coragem e da luta, costumeiramente associada aos homens".

Pois bem, qual não foi a minha surpresa ao descobrir mulheres nas imagens do 7 de Paus.. Pencas delas!!! E comecei a reparar atentamente cada imagem e perceber que a mulher se encaixa com muito mais propriedade no conceito do 7 de Paus do que o homem.

Bem, em primeiro lugar, existe uma questão que normalmente deixamos de lado, mas é bom lembrar: toda vez que temos um conceito para um Arcano, devemos levar em conta que temos, de alguma forma, o conceito oposto. Então, se temos coragem, temos covardia. E uma das maiores covardias existentes acontece contra mulheres e crianças, seres que por serem mais frágeis fisicamente, podem ser acuados de forma mais intensa, sem oferecerem resistência. Claro que existem mulheres saradas, fortes, capazes de dar uma surra na maioria dos homens que conhecemos, mas, além de isso não se encaixar com a maioria dos casos, nem é disso, exatamente, que estou falando.

Para explicar melhor o que eu quero dizer, vou dar um exemplo simples: imaginem uma mulher adulta brigando, gritando ou falando zangada, fazendo algum tipo de ameaça ("se você não parar de falar agora..." "minha paciência está se esgotando..."). Imaginaram? Agora imaginem um homem adulto fazendo a mesma coisa... Atentem para a diferença da altura de cada um, a musculatura de cada um, o tom de voz de cada um e a postura agressiva de cada um. Notaram? Acham que exagero dizendo que a mulher sofre mais covardias do que o homem? Eu acho que não...

Diante disso e do que vemos diariamente acontecendo no mundo, eu afirmo que a coragem é uma qualidade muito mais feminina do que masculina. E não somente quando a questão é uma discussão... As mulheres são mais corajosas para enfrentar diversos desafios (vejam as cólicas de menstruação e os partos), até questões em que o homem já está cheio de melindres, enquanto lá está a mulher, pronta pra dar seu jeito. E percebo que este tipo de diferença cresce quanto maior o nível sócio-cultural das pessoas. Ou seja, quanto mais estudo e/ou dinheiro um homem tem, mais fresco ele é! rs No entanto, a mulher com mais grana e estudo é capaz de se virar do mesmo jeitinho que aquela mulher que precisa atravessar a favela para ir trabalhar de empregada doméstica. Exceções? Sempre existem! Mas no geral, costuma ser assim.

Agora, a pergunta que não quer calar é que tipo de coragem teremos que ter no dia de hoje, domingão de regência solar, quando analisamos o autoconhecimento e o trabalho interior? Provavelmente, a coragem de olhar para algo em nós que negamos ou uma questão que já sabemos, mas não queremos admitir. E eu confesso que estou um pouco aflita com essa possibilidade. Também sei que minha aflição não vai adiantar nada! rs Portanto, tudo que posso fazer é aquietar a mente (coisa que tenho exercitado muito) e seguir em frente, pedindo sempre a paciência e a sabedoria para não agir de forma injusta, inconsequente ou equivocada. Que assim seja!

Ótimo domingão para todos nós, com a coragem de viver a vida! Pois ela vale a pena! ;-)

A imagem veio daqui

6 de Ouros

sábado, 16 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

O que pode ser mais prático, mais concreto e mais pé no chão, depois da visita do Príncipe, que a chegada do 6 de Ouros? Esta carta costuma ser conhecida como a carta da generosidade, mas existem vários aspectos nela que quase nunca são citados. Vamos a eles?

Em primeiro lugar, apesar de a imagem escolhida ser de um tarot nada tradicional, o mais comum é que nesta carta vejamos sempre uma balança. Esta é a balança que vai medir o quanto se dá e o quanto se recebe. Ou seja, a generosidade deve ser algo equilibrado.

Dúvidas? Mesmo se não tiver eu explico...rs

O ser humano é uma criaturinha em evolução neste mundo e todos concordam quanto a isso... Muitas vezes, diante da generosidade alheia, quando alguém faz coisas que não são sua obrigação, somente por gentileza... quando alguém é paciente com os destemperos dos outros... quando alguém exercita em termos práticos o seu amor, mui generosamente, através de um cuidado especial... a tendência é que do outro lado, ao invés de acontecer a gratidão e o reconhecimento, role um desdém, quando não a ampliação da vaidade.

A pessoa ser realmente grata por cada coisa recebida a cada dia é algo muito raro, a tendência acaba sendo a de achar que o outro não faz mais que sua obrigação. A tendência é achar que as suas atitudes é que são mais generosas, mais incríveis e extraordinárias. Este é o ser humano! Muito prazer (SQN)! rs

Enfim... A balança está ali para nos lembrar que é muito gostoso receber generosidade dos outros, mas que devemos ser gratos e, preferencialmente, retribuí-la.

Uma outra interpretação aqui, totalmente fora do eixo, mas bastante interessante é analisarmos a "perfeição" implícita no 6 de Ouros. Como a materialização no naipe de Ouros, com o elemento terra, das energias opostas complementares. Pode ser o masculino e o feminino, pode ser a energia celestial com a energia telúrica, o triângulo que vem do céu em direção à terra e o triângulo que vem da terra em direção ao céu. Não importa! O que importa é que esse encaixe é perfeito e se manifesta na matéria.

Como hoje estamos sob a regência de Saturno, vamos aproveitar tanta generosidade e perfeição para tocar projetos e carreira profissional. Que venham contatos, apoio, ajuda, que portas se abram e a generosidade seja constante! Pés no chão e muito amor no coração. Que assim seja! :-)

Ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui


Príncipe de Ouros

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

Eu duvido que alguém ainda não tenha percebido o quanto este Príncipe anda aparecendo por aqui nos últimos tempos! Sinal de que estamos sendo chamados a apresentar resultados! O pragmatismo do Príncipe de Ouros diz assim: "ok, o discurso está bonito, mas eu quero ver resultado concreto, material!" Então, não tem choro nem vela, tem que mostrar serviço!

Novamente, me dei ao desfrute e deleite de colocar um Arcano que, tradicionalmente, envolve uma imagem masculina, com uma mulher roubando a cena. Aqui, o Cavaleiro de Ouros é, na verdade, uma amazona, devidamente paramentada, passeando pelo campo, cercada de flores.

Estou me sentindo muito esta moça! Conseguindo colocar meus talentos para funcionar, produzindo, e dando os primeiros passos para colocar os projetos em andamentos. Preciso administrar melhor o meu tempo, mas hoje já dei bons passos nessa direção.

Esta é a segunda vez que o Príncipe/Cavaleiro de Ouros aparece na sexta-feira de Vênus nos últimos tempos. Ele vem mostrar a importância de vivenciar o amor na prática, no concreto. Ele mostra que amor não é algo subjetivo, que se sente, somente, mas é algo concreto, físico, que necessita de expressão, seja através de palavras ou de atitudes (preferencialmente, das duas maneiras).

Gosto muito da frase do Cazuza que diz "o amor, na prática, é sempre ao contrário". Porque somente vivenciando o amor, na prática, percebemos do que se trata realmente. Amores platônicos, amores à distância, amores idealizados ou proibidos não chegam perto de representar um amor da vida prática, um amor que envolve convívio, realidade, com seus momentos lindos, mas também com seus desafios. Como diz minha mãe, "quer conhecer alguém, de verdade, vai morar com essa pessoa!"

O Príncipe de Ouros é assim... esse cara bem prático, que só entende a realidade que pega, sente o toque. Não é muito chegado às filosofias e sutilezas, e ainda assim é alguém com quem temos muito a aprender. Que nossa sexta-feira de amorzinho seja capaz de mostrar que a realidade amorosa é tão ou mais bela que qualquer sonho romântico. Compreender isso é fundamental para não criar expectativas impossíveis e muita frustração.

Ótima sexta-feira amorosa para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


Abre caminhos, traz o amor em 3 dias, cura mau olhado, quebra feitiços... Será?

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Olá, amigos!

Nosso artigo de hoje vem questionar os super-poderes de tarólogos e a retranca dos consulentes dentre outras coisas. Ou seja, estamos todos na berlinda! Rs Este texto faz parte de um conjunto de vários artigos, estudos e comentários empacados há anos aqui no computador, com a pretensão de virarem livro algum dia. Acho que a questão agora deixou de ser escrever e passou a ser montar o quebra-cabeça. Um dia sai...

Bem, espero que aproveitem as recomendações, reflitam sobre cada item e depois comentem.
Beijão e até amanhã!

Dicas básicas de como não cair nas mãos de um tarólogo manipulador:

1 – Desconfie sempre dos onipotentes, aqueles que jogam todos os oráculos muito bem, trabalham em diversas escolas iniciáticas, sabem de tudo, resolvem todos os problemas possíveis desde marido boêmio até artrite, de impotência à falta de dinheiro, de mau-olhado à crise de identidade.... Deve-se partir de um princípio: um tarólogo é apenas alguém que estudou os arquétipos e se dispôs a abrir a sua intuição de uma forma mais intensa do que as pessoas em geral.

2 – Faça uma auto-análise e avalie até que ponto que você não está “testando” o tarólogo.... Por uma simples razão: você será pego pela sua própria armadilha.... Veja bem... Uma pessoa desconfiada, chega num tarólogo pensando “essa pessoa quer me enganar, vou ver se ela adivinha mesmo alguma coisa... Não vou dizer nada, ficarei muda como uma porta, vejamos o que ela me diz...” Sinto lhe dizer que quem joga tarot, mesmo que não tenha muita ética, provavelmente terá bastante sensibilidade, perspicácia e pelo menos o mínimo de conhecimento da simbologia das cartas.... Ou seja, são pessoas bem treinadas, articuladas, que saberão como conseguir a “migalha de milagre” que o consulente está precisando. E aí, alimentada esta esperança, tudo que o tarólogo disser será Lei, porque “ele já foi capaz de adivinhar aquela coisa que só eu sabia...”

3 – Humildade é um aspecto que deve ser cultivado pelos seres humanos e que raramente é bem compreendido. Ser humilde não é ser coitadinho, é falar com convicção as suas verdades, mas ter sensibilidade, compreensão, generosidade para entender o outro. Assim deve ser também um tarólogo: é importante dizer a verdade, mas da forma correta. Se algum dia você foi a um tarólogo sorrindo e saiu chorando pode ter certeza de que o problema não era seu, era dele... Todas as pessoas que trabalham com seres humanos precisam de um mínimo de psicologia para saber qual é a forma mais adequada de transmitir alguma informação. Não se vai a um tarólogo para prever desgraças, mas para buscar a solução dos problemas...

4 – A questão da adivinhação é outro aspecto interessante... Já ouvi falar de excelentes videntes(tarólogos não vêem coisas, dizem o nome o namorado novo ou adivinham a morte de um familiar... São as videntes que fazem isso e ocasionalmente podem utilizar um baralho de tarot...) Elas acertam tudo e..... deixam a pessoa arrasada. Depois de jogarem todas as informações inesperadas e chocantes na cabeça do seu consulente, dão um sorriso, recebem seu pagamento e acompanham a pobre criatura até a porta, desejando-lhe um “bom dia”. Mas como ter um bom dia depois de previsões tão terríveis??? Bem, isto já não é problema da vidente... Talvez uma consulta com o psicólogo dê jeito.
Quem leu o clássico O Pequeno Príncipe sabe das responsabilidades que assumimos por todas as coisas que influenciamos, participamos, criamos... Mas isso não está somente neste livro infantil, também está(apesar de se apresentar com outra roupagem)na Lei do Karma, e até na antiquada formulação Newtoniana “ a toda ação corresponde uma reação....” As pessoas dão tanto valor à adivinhação e não percebem que o mais complicado é orientar o consulente, diante da realidade que se apresenta para ele naquele instante.

Percebo o nível de segurança interior de uma pessoa de acordo com a sua postura ao se deparar com um baralho de Tarot. Para alguns, criar uma relação de confiança e credibilidade depende basicamente de “acertar” problemas chave logo no início do jogo; para outros, o silêncio sepulcral se perpetua até a última virada de carta, como se a dúvida ainda pairasse no ar até o momento de ir embora... Nas primeiras vezes em que joguei, me entusiasmava tanto quanto o consulente a cada confirmação sorridente – “é isto mesmo, é isto mesmo!” Hoje em dia, me questiono se não seria mais produtivo pularmos essa parte dos “efeitos especiais” e partirmos para a tomada de consciência, que é o fator fundamental para que cada um de nós possa reconhecer, avaliar e resolver os nossos problemas.

5 – Outro alerta: tarólogos que estão constantemente puxando a pessoa para novas consultas não estão tendo a ética como princípio profissional. O jogo não pode ser uma muleta... A pessoa deve saber tomar decisões, senão com o passar dos anos ela não saberá escolher um filme para assistir no final de semana sem consultar a sua taróloga particular. Não podemos nos transformar em personal training do misticismo, acompanhando os consulentes diariamente, em cada passo que dão. Ao contrário, temos que, dentro do possível, transformá-los em seres livres, que sabem fazer as suas próprias opções e que buscam o tarot para ampliar o auto-conhecimento e para darem atenção a determinada oportunidade que está para surgir, mas que ainda não tinha sido percebida pela sua mente consciente. Quem se consulta com um tarólogo mais do que uma vez por mês está precisando ir a uma clínica de desintoxicação mística urgentemente! Abrir um jogo a cada dois ou três meses é mais do que suficiente para se manter atento a todas as situações novas ou desconhecidas da vida que possam surgir, uma freqüência maior do que esta eu considero desaconselhável, pois ao invés de trazer equilíbrio, tende a gerar uma inquietação ainda maior.

6 – Se você é do tipo que vive trocando de tarólogo, sinto lhe informar: a sua vida é esta mesma e não será mudando de tarólogo que você conseguirá mudá-la... Ao contrário, sua tendência é encontrar um embusteiro profissional que lhe diga todas as coisas lindas que deseja ouvir e que não adiantarão de nada para a resolução dos seus problemas, a percepção do seu EU interno, a dissolução de seus bloqueios... É fácil falar o que as pessoas querem ouvir, o difícil é mostrar aquilo que elas tanto tentam esconder de uma forma suave, carinhosa, com cumplicidade, para que ela não se sinta julgada, ameaçada ou condenada.

Dicas para ser um bom consulente

Em primeiro lugar procure um bom profissional e para isso deve-se levar em conta indicações de pessoas de confiança, ao invés de cartazes coloridos e cinematográficos, propagandas de rua e serviços do tipo 0900. Se você faz o estilo “paciente buscador” siga o caminho mais correto: todos os dias antes de dormir, logo ao se deitar, relaxe, e visualize exatamente o tipo de profissional que você deseja encontrar. Ele possui alguma característica que lhe seja essencial? É um homem? Uma mulher? Como se apresenta a você? Tente “sentir” as imagens mais do que propriamente criá-las, elaborá-las. Se você estiver com o seu canal intuitivo aberto, tudo isto fluirá naturalmente. Esta é a semente de um futuro encontro, pois, como veremos mais adiante, a sincronicidade é uma realidade no nosso dia a dia.

Bem... Nem todas as pessoas são tão pacientes ou vivem momentos zen na sua vida diária. Aliás, grande parte das pessoas que procuram um tarólogo o fazem no momento de stress... De qualquer forma, mesmo precisando passar por um “processo de garimpagem instantâneo” é bom manter os olhos bem abertos... Aliás, os olhos nem precisam ficar tão alertas, para variar, ligue outros pontos de sensibilidade durante o primeiro encontro com o seu futuro consultor, deixe a sua percepção oculta, a sua intuição sentir, reagir diante deste encontro. Sentiu arrepios? Ficou mais alegre ou mais triste depois do encontro? Teve uma sensação de esgotamento energético? Saiu alimentado, esperançoso? Saiu como entrou? Anote tudo isso... Achar um bom tarólogo é algo muito menos técnico e muito mais “químico”, e depende muito mais da interação entre consultor/consulente do que do valor intrínseco de cada um...

Depois que você já conheceu o tarólogo e avaliou a sua competência profissional e ética, chegou a vez de observar a sua sensibilidade... Este é um aspecto importante levando-se em conta que na maioria das vezes em que se procura este tipo de serviço, a pessoa está fragilizada e envolvida com alguma delicada situação emocional. Passando por esta avaliação completa, o consulente deve se entregar ao momento de consulta. Deixando fluir livremente a sua energia, será possível obter uma consulta mais precisa e respostas mais completas.

Alguns pequenos detalhes também devem ser observados e podem contribuir muito para o trabalho do tarólogo:

1 – Antes da consulta, reflita em relação a sua vida e às questões que estão envidenciadas naquele momento.

2 – Evite fazer isto em meio à correria do trabalho ou de outras atividades diárias... Você deve estar voltado para aquele momento de auto-conhecimento, concentração é fundamental...

3 – Ao sentar-se para o início da consulta, mantenha pés e mãos descruzados para que a energia possa fluir mais livremente por todo o seu corpo.

4 – Algumas escolas iniciáticas afirmam que a mão esquerda é a mão da intuição e com ela devemos “escolher” as cartas para montar um jogo... Eu acredito que esta é uma questão individual. Eu prefiro escolher com a mão esquerda por pura questão de hábito, no entanto, já presenciei formas variadas de escolher cartas que não influenciaram o resultado final do jogo. A intenção é tudo e ela irá definir o jogo muito mais do que as mãos físicas do consulente.

5 – Se você precisa que o tarólogo faça um jogo de abertura antes de lhe contar quais as questões fundamentais pelas quais está passando, tudo bem... Mas não torture-o demais... Logo depois do jogo de abertura, comece a fazer perguntas mais diretas e mesmo que não queira explicar o que está acontecendo, pelo menos defina o assunto. Assim o tarólogo poderá abrir um jogo específico para a “vida amorosa” outro para “oportunidades profissionais”. Quanto mais claras forem as perguntas, mais claras serão as respostas.

6- Durante muito tempo fui resistente aos jogos feitos à distância: por telefone, por e-mail, MSN e afins. Precisei testá-los diversas vezes com pessoas da família e amigas próximas até aprovar sua eficácia. Percebi que a energia flui não importando onde se esteja (sim, espaço e tempo são relativos!) e a conexão com o que chamo de egrégora do Tarot é algo tão harmonioso, que muitas vezes fazendo o jogo sem a presença da pessoa, ou seja, estando mais à vontade, relaxada, dentro de casa, sem precisar ter uma determinada postura mais sociável, a intuição flui de forma mais profunda e ampla. Os resultados têm sido muito bons e hoje já não tenho mais o antigo preconceito em relação ao jogo à distância. Mas, ainda assim, continua a dica: atenção na hora de escolher o tarólogo, procure “conversar” antes, troque mails, esclareça todas as suas dúvidas, “sinta” a sua energia para somente depois disso marcar a sua consulta.

Princesa de Espadas

Bom dia! :-)

Não me perguntem porque, mas ao ver esta imagem me veio, imediatamente, à cabeça (eu diria, melhor, aos ouvidos) a poesia de Djavan que diz "espero com a força do pensamento, recriar a luz que me trará você". Isso é lindo! E é muito a imagem da Princesa de Espadas.

A força do pensamento é algo que podemos associar ao naipe de Espadas, na Princesa ainda está dando os primeiros passos, não tem ainda aquela destreza e experiência para conseguir guiar este poder de forma equilibrada e madura. Mas chegará lá!

E qual será a luz que "me trará você"? Esta imagem possui uma luminosidade muito atraente, fiquei encantada com ela desde o primeiro momento. Sim, sou da luz, sorry! Claro que aprendi (fui obrigada a...rs), com o tempo, a lidar com a sombra, a escuridão, mas sinto uma conexão muito mais profunda com a luz... com o dia, o sol, o fogo, o céu azul.

Olho para a Princesa de Espadas de hoje e não consigo pensar em nada menos poético e elevado. Não vejo fofoca, não vejo discussão, não vejo nem ao menos uma postura racional demais! Só penso em boas notícias... Informações recheadas de cores e amores... Cartas de cumplicidade, mãos dadas, lábios selados. E olha que hoje nem é sexta-feira!

Tem alguma explicação no céu pra isso, produção? rs Ou será somente dentro de mim? Será que vejo nesta Princesa as palavras que nunca foram ditas e os pensamentos que se deslocaram como nuvens? Sensação de coisa leve, coisa nova, etérea, sim... mas também capaz de nos trazer novos ventos, ventos renovadores.

As palavras são como sementes, que podem germinar e resultar em frutos. Como são as suas palavras? Darão bons frutos? Ou são simplesmente instrumentos para convencer os outros e a si mesmo que você é algo que, verdadeiramente, não é?

É preciso olhar a Princesa de Espadas como uma via de mão dupla. Ela tanto pode mostrar as nossas palavras como pode mostrar as palavras que chegarão a nós no dia de hoje. Que elas sejam benéficas, como o regente do dia, Júpiter! Sempre! Porque criamos o mundo em que vivemos com nossa energia, nosso pensamento, nosso sentimento, nossas palavras e ações.

Voemos pois, que o vento vem... E leva pra lá a tristeza e a dor. Traz palavras e boas novas para que possamos dançar. Que assim seja! Ótima quinta! :-)

A imagem veio daqui


O Carro

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Bom dia! :-)

O tarot às vezes é tão certeiro, que até eu que estudo ele há 25 anos me surpreendo! Não é incrível que em um dia que envolve uma viagem apareça por aqui justamente nosso amigo Carro? Sendo que quando tirei a carta nem sabia ao certo que dia seria a viagem! No final, tudo foi se encaixando e foi mesmo na quarta-feira de Mercúrio, o deus grego que protegia os viajantes!

Pois bem... O que temos aqui além de uma viagem e um sono retumbante depois de um dia de muito trabalho e muitas reflexões? rs

Em primeiro lugar, percebam que saímos de um ciclo de Enamorados, que fala de decisões importantes que devem ser providenciadas, usando menos a razão e mais o coração, para cair em um ciclo de Carro que é rápido, ágil e fala de decisões, atitudes, crescimento e mudanças.

Ou seja, depois das vitórias conquistadas pelo 6 de Paus, que não precisam, necessariamente, ser tão concretas, mas podem ser sutis e interiores, temos condições de agir. Vou falar da minha vivência de ontem e vocês devem refletir e comentar (se quiserem, claro) sobre a de vocês...

Quais foram as minhas vitórias de ontem?

Bem, em primeiro lugar, conseguir dar um bom adianto nas consultas pendentes (a segunda parte da consulta por email de pessoas que tinham recebido a mandala e enviado as perguntas) e nas consultas marcadas para o dia. Terminei a última perto de meia-noite! Consegui também ter jogo de cintura para pedir a um cliente, um dos raros homens que atendo, se poderia enviar a mandala dele na quinta-feira, pois não estava dando conta das tarefas do dia e viajaria amanhã. A resposta, ótima, de uma pessoa que sempre demonstrou sensibilidade e respeito pelo meu trabalho, foi algo como "relaxa e aproveita o feriado! Me mande a mandala semana que vem!" rs E eu agradeço publicamente a paciência e generosidade. No meio disso tudo, consegui - incrível! - me alimentar direito, levantar e alongar para não ficar com dor nas costas e ainda tive o prazer de poder brincar um pouco com minha sobrinha, que está cada dia mais linda e esperta. :-)

Isso já seria mais do que suficiente, mas ainda consegui fazer algumas reflexões muito importantes sobre mim, minha vida, meus objetivos, meus sentimentos. Consegui manter minha energia e foco plenos, apesar de ter tido uma noite de sono interrompido. Consegui manter a leveza e o bom humor apesar de todo o trabalho, que sempre me tensiona um pouco pelo fato de fazer o meu ofício com imenso senso de responsabilidade. E consegui comprar a passagem pela internet, economizando o tempo de deslocamento até a rodoviária! rs Ponto pra mim!

Já devo ter comentado aqui, em algum momento, que aos 21 anos, quando me formei na faculdade, virei para minha mãe e falei, meio indignada: "já tenho 21 anos e o que fiz da minha vida?" rs Pouco ansiosa e auto-exigente a mocinha...rs Com essa pressa toda de fazer as coisas e a cobrança de ser sempre eficiente, meus anos foram duros de lá pra cá...rs Mas, aos poucos, eu fui conseguindo perceber que não preciso ser assim e ainda assim conseguiria me aceitar e realizar coisas boas.

O ato de me sentir vitoriosa em algo é raro (está ficando menos) e que explica muito deste Carro no dia de hoje. Quanto mais me sinto forte, realizadora, autônoma, mais tenho condições de tomar decisões e enxergar de forma clara o que realmente quero para minha vida. Através dos testes, verdadeiros treinamentos que a vida nos oferece, vamos percebendo até onde podemos ir, e normalmente é bem mais longe do que imaginávamos a princípio.

O Carro fala disso... De ir além, corajosamente, confiando em si mesmo e confiando que tudo conspira a favor quando temos claro em nossa mente o que queremos. Devemos aproveitar esta energia do Carro para dar andamento em projetos, fazer contatos, expressar nossos desejos sem medo de que eles entrem em discordância com os outros. Porque, afinal de contas, querer é permitido e o consenso está aí para resolver essas coisas.

Desejo a todos uma ótima quarta-feira, ágil e realizadora. Porque estamos neste mundo para sermos felizes através do crescimento, interior e exterior.

A imagem veio daqui

É só tarot? Não... Não é!

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Já estava indo dormir, depois de fazer a postagem de hoje, quando me veio à mente uma frase que uma amiga-cliente muito querida me disse certa vez: "Claudinha, o que você faz não é só tarot!"

Eu concordei, claro, mas em um primeiro momento pensando de modo bem pragmático, porque eu recomendo em certos casos alguns recursos de aromaterapia, fitoterapia, práticas como Ho'oponopono, recapitulação...  Então o que eu faço não é somente uma consulta de tarot, pois envolve também algumas terapias complementares.

Mas também é mais do que isso!

A maioria das pessoas costuma procurar uma consulta de tarot para saber coisas. Saber o que vai acontecer. Saber o que alguém está pensando ou sentindo em relação a ela. No entanto, eu confirmo a Lei da Atração a cada dia de trabalho observando cada cliente que chega, com seu objetivo ao buscar a consulta. A maior parte das pessoas que me procuram não quer somente respostas simples, quer também perguntas, questionamentos, quer pensar junto com o tarot e, de certa forma, comigo. Isso é gratificante, porque elas abrem a possibilidade de irmos mais além, fazermos algo que considero muito mais importante e profundo: um trabalho de auto-observação, de análise de atitudes, de reflexões sobre o que se está pensando e sentindo e a busca de uma resolução que deixe a pessoa mais inteira em si, mais plena.

Esse processo precisa ser feito sempre com muita delicadeza, pois , além de eu não ser a dona da verdade, existem resistências interiores nas pessoas que precisam ser acarinhadas antes de serem mexidas de forma mais profunda. E creio que era sobre isso que a amiga-cliente estava falando...

Costumo dizer sempre que para jogar tarot não basta saber o significado das cartas, mas além disso é preciso ter um talento especial em lidar com as pessoas. Gentileza equilibrada com firmeza, sutileza para fazer com que elas, por conta própria, concluam certas coisas que podem parecer óbvias para quem está de fora, mas que se forem simplesmente ditas não terão um efeito tão transformador. Procuro fazer perguntas, questionar, ao invés de afirmar. E junto com o cliente vou desvendando com muito cuidado aquilo que ele ou ela, a princípio, não gostaria de enxergar. Com respeito em relação as suas dores, experiências, medos e desejos.

Nem sempre a resposta do tarot é aquela que o cliente quer, mas é possível mostrar que aquilo que lá está pode ser um ensinamento importante, pode ser um desafio de crescimento, pode resultar em uma surpresa incrível mais adiante. A vida não é como a gente gostaria que fosse, muitas vezes, mas podemos tirar o melhor da experiência sempre!

E quanto mais eu trabalho com o tarot, mais cultivo em mim a humildade. Não a humildade hipócrita! Porque sei que sou boa no que faço, mas a humildade de estar sempre aprendendo junto, de estar sempre aprendendo com o aprendizado dos outros, de não julgar o outro e de acolher suas dúvidas como acolheria as minhas próprias, só que com a vantagem de não estar envolta em suas dores, o que me permite mais clareza de análise.

Então, hoje, compreendo perfeitamente a frase "isso não é só tarot". Porque é muito mais! É algo que nem sei se seria capaz de ensinar a alguém, porque acontece espontaneamente e cada vez mais, conforme eu também vou me trabalhando interiormente e crescendo como ser humano. E o que desejo para mim é o que desejo para cada pessoa que me procura: que ela seja cada vez mais plena, feliz e confiante. E eu amo muito tudo isso! :-)

6 de Paus

Bom dia! :-)

Com licença, sim? Mas a vitoriosa do 6 de Paus é uma mulher! Ok, estou sob a influência da vivência do Sagrado Feminino... Mas devo aproveitar esta sensação de encantamento em que estou envolvida e compartilhar com vocês, meninas e meninos! :-)

Nunca gostei do discurso "mulheres são legais e homens os bandidos"...rs Acho isso reducionista demais! Além do mais tenho amigos e clientes que me mostram que a vida pra eles também não anda fácil! rs Engraçado isso... Tantas mulheres querendo um relacionamento legal sem encontrar e os homens que querem relacionamentos legais só encontram mulheres problemáticas ou que não querem compromisso. De vez em quando tenho vontade mesmo de abrir uma agência matrimonial e apresentar clientes! :-) Pena que a proporção é de 90% de clientes mulheres para 10% de clientes homens, então talvez eu abra uma campanha para adesão de mais clientes homens...rsrsrs

Enfim... Mulheres são heroínas! Pela própria natureza! Elas acabam abarcando muito mais responsabilidades, porque estão sempre atuando em várias frentes. Se antigamente havia uma estrutura machista, limitadora das ações das mulheres, havia também um tipo de acordo: homens cuidam das finanças e das coisas mais intelectuais... Mulheres cuidam da casa, da família e do conforto emocional de todos. A mulher tem mais facilidade mesmo de acolher, cuidar, dar aquele suporte emocional. Hoje, com as mulheres no mercado de trabalho e precisando participar do orçamento do lar, as responsabilidades e o stress aumentaram muito e não sobra muito tempo para cuidar nem do próprio emocional, que dirá do emocional alheio.

Claro que não estou aqui propondo um retorno no tempo, colocando as mulheres restritas ao lar... Mas, vamos combinar? Trabalhar (e ser competente no que faz), cuidar de si (do corpo, da mente, das emoções e do espírito), cuidar dos filhos (e isso é para todo sempre), estudar o que gosta e/ou precisa para o trabalho, namorar e, em alguns casos, ter uma participação em grupos espirituais, sociais ou ideológicos, além, é claro, de cuidar da casa é um acúmulo de tarefas de respeito! Para dar conta disso, somente sendo uma heroína! Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar! rs

Gosto especialmente deste tarot, que mostra posturas de yoga associadas aos Arcanos. Ele transmite uma força tranquila e harmoniosa. Esta é a vitória que venho buscando nos últimos tempos... Conseguir conciliar as responsabilidades, que são muitas, com uma leveza, uma alegria. Conseguir tirar o peso dos desafios é algo importante e que nem sempre conseguimos.

Fico me perguntando que tipo de vitória teremos hoje! Vejam... Se estamos em dia de Marte, estamos lidando com desafios, embates e decisões, iniciativas. É um dia de ação! Por aqui terei bastante ação em consultas...rs Mas além disso, o que virá?

Bem, proponho um exercício, especialmente para os que acessarem a postagem logo cedo: vamos fazer uma lista do que, realmente, queremos. Digo "realmente" porque muitas vezes até os nossos quereres partem de um conceito equivocado, partem daquilo que julgamos possível. E o possível e o impossível são somente suposições. Então, a proposta é zerar toda a realidade que temos no momento e pensar no que queremos para a nossa vida, sem preocupação com a forma com a qual conseguiremos isso.

Eu já fiz minha listinha aqui. :-) Quando sabemos o que queremos, fica mais fácil de os deuses nos ouvirem e atenderem nossos desejos...rs

Sejamos vitoriosos pois...

Ótima terça para todos nós!

A imagem veio daqui