4 de Ouros

terça-feira, 16 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Bem, se no sábado tivemos o início de um ciclo com o Louco, depois vieram uma carta de Paus, uma de Copas e hoje uma de Ouros (não... já adianto que amanhã não será de Espadas...rs) É como se estivéssemos dividindo a força dos elementos. Por outro lado, temos uma repetição de números. Ok, ok... Desta vez, não resisto: amanhã teremos outro 4...rs Ou seja, dois 10 e dois 4. Se alguém souber o que isso significa, favor cartas à redação! ;-)

Brincadeiras à parte, fico sempre muito atenta, tentando entender os recados do tarot por aqui. Porque as postagens diárias do Via Tarot não são jogos individuais... E eu fico mesmo espantada de ver como que, ainda assim, existe uma sincronicidade tão grande entre o que aparece por aqui e o que acontece com as pessoas que acessam o Arcano do Dia. Agora, com o recurso de entrada de postagem no meu perfil pessoal e na página do Via Tarot do FB, tem mais gente entrando por lá do que por aqui e vira e mexe aparece uma mensagem inbox contando uma sincronicidade. Por aqui temos recados amplos e, creio, temos muito mais ainda a oportunidade de refletir, viajar, filosofar sobre certas coisas.

Esta imagem de hoje é muito querida, já postei de outra vez... E aponta para um dos significados mais básicos do 4 de Ouros: o apego. Percebam que a criança constrói, literalmente, castelos de areia! Castelos que, no momento, ainda estão inteiros mas que em breve serão derrubados pelas ondas. E a pergunta que não quer calar é: será que a criança está preparada para essa perda? Será que nós estamos dispostos a abrir mão de algo que conquistamos ou construímos? Mesmo quando isso se faz necessário ou quando algo melhor aparece?

Eu costumo dizer que o ser humano é tão apegado, mas tão apegado, que até quando é pra deixar algo para trás para conquistar algo melhor, a tendência é dizer não. Manter o que já se conhece pode ser bacana se o que já se conhece nos satisfaz, é especial, é raro, é único, é precioso. Mas e quando o que já se conhece não está sendo suficiente ou ao menos razoável?

No 4 de Ouros, aprendemos a manter, a preservar, a ter garantias e segurança. Mas também devemos aprender a refletir bem profundamente sobre o que, de fato, vale a pena e o que não vale. Esse tipo de avaliação serve tanto para coisas, como situações e pessoas. Saber se transformar, permitir-se mudar, são coisas fundamentais para que se possa crescer e evoluir nesta vida. Tudo que fica estático eternamente, simplesmente estagnou!

Este é o meu convite no dia de hoje: vamos olhar para nossas vidas, para nosso eu e para os diversos setores de atividades às quais nos dedicamos e vamos fazer um tipo de "faxina de ano novo" ou algo assim...rs

Ótima terça-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


10 de Copas

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Uma das coisas que acho mais incríveis no caminho e na interpretação do tarot, é quando em um jogo ou na sequência do Arcano do Dia aqui no blog, um número ou um personagem da corte de um naipe se transforma em um número ou personagem de outro naipe.

A passagem do 10 de Paus para o 10 de Copas, nos mostra claramente que o processo de dar uma pausa, de dar alguns passos atrás ou pelo menos desacelerar o ritmo interno e externo, deu certo. Hoje, saímos do limite do stress para a plenitude do sentir, para o bem-estar, para a realização do coração.

Quando falamos de realização do coração, não estamos falando somente das questões amorosas e românticas, mas de uma plenitude interior, algo que traz satisfação, bem-estar. E é isso que buscamos no nosso dia-a-dia! Para conseguir isso, precisamos mesclar as necessidades práticas da vida (obrigações, digamos assim) com os prazeres, as alegrias. Ninguém consegue trabalhar, fazer os serviços de casa, pagar contas, sem ter também uma realização pessoal envolvendo o coração, os sentimentos. Por isso que vemos tantas pessoas stressadas, sobrecarregadas, que começam a apresentar sintomas de depressão.

Vivemos em um mundo em que as exigências são muito grandes e, de alguma forma, o sistema tenta nos impor uma ideia de que ser realizado na vida é produzir, é ter uma carreira profissional brilhante e muito dinheiro no bolso. Infelizmente, isso é um engano. Quando o corpo começa a dar sinais de exaustão, nos apresentam o caminho do consumismo desenfreado, como uma compensação de tanto sacrifício. Por isso vemos tantas pessoas que tentam preencher o vazio interior com coisas materiais... Sinto ser eu a mensageira desta informação, mas isso não vai dar certo...rs Aconselho, de coração, que vocês procurem dentro de vocês a harmonia, a alegria e o prazer, porque este é o lugar certo. ;-)

O 10 de Copas é a carta que possui esta energia de plenitude interior. Como ainda estamos em um ciclo de Louco, o Arcano Maior que apareceu por aqui no sábado, podemos pensar que é através do movimento do Louco - aquele que usa menos o racional e mais o instinto, aquele que se lança ao novo e à aventura das novas descobertas - para alcançar tal plenitude.

Sugiro que o exercício de hoje, para que possamos vivenciar a energia do 10 de Copas, englobe fazer algo totalmente fora da rotina. Um passeio a um lugar inusitado pode ser um bom caminho, além disso, a brincadeira é algo que tem a cara do Louco e que nós, adultos, deixamos de fazer. Costumo comentar o fato de os animais continuarem fazendo da brincadeira uma atividade para a vida inteira, enquanto nós simplesmente vamos deixando de brincar e nos tornamos pessoas sérias... sérias demais! Sérias no mal sentido, em que a auto-importância seja o motivador daquela postura clássica e negativa de "se levar a sério demais", como já diziam os xamãs.

No xamanismo, o saber rir de si mesmo é uma atitude saudável. Algumas pessoas (como eu) fazem isso naturalmente, outras precisam se esforçar mais um pouquinho. Eu recomendo, viu? rs Porque quando tudo parece tão terrível e quando olhamos para dentro de nós mesmos com aquela seriedade toda, uma grande gargalhada pode ser libertadora! ;-)

Que a segunda-feira seja linda e seja um sinal de que a semana trará grandes oportunidades para alcançarmos a plenitude e a harmonia.

A imagem veio daqui

10 de Copas

Bom dia! :-)

Uma das coisas que acho mais incríveis no caminho e na interpretação do tarot, é quando em um jogo ou na sequência do Arcano do Dia aqui no blog, um número ou um personagem da corte de um naipe se transforma em um número ou personagem de outro naipe.

A passagem do 10 de Paus para o 10 de Copas, nos mostra claramente que o processo de dar uma pausa, de dar alguns passos atrás ou pelo menos desacelerar o ritmo interno e externo, deu certo. Hoje, saímos do limite do stress para a plenitude do sentir, para o bem-estar, para a realização do coração.

Quando falamos de realização do coração, não estamos falando somente das questões amorosas e românticas, mas de uma plenitude interior, algo que traz satisfação, bem-estar. E é isso que buscamos no nosso dia-a-dia! Para conseguir isso, precisamos mesclar as necessidades práticas da vida (obrigações, digamos assim) com os prazeres, as alegrias. Ninguém consegue trabalhar, fazer os serviços de casa, pagar contas, sem ter também uma realização pessoal envolvendo o coração, os sentimentos. Por isso que vemos tantas pessoas stressadas, sobrecarregadas, que começam a apresentar sintomas de depressão.

Vivemos em um mundo em que as exigências são muito grandes e, de alguma forma, o sistema tenta nos impor uma ideia de que ser realizado na vida é produzir, é ter uma carreira profissional brilhante e muito dinheiro no bolso. Infelizmente, isso é um engano. Quando o corpo começa a dar sinais de exaustão, nos apresentam o caminho do consumismo desenfreado, como uma compensação de tanto sacrifício. Por isso vemos tantas pessoas que tentam preencher o vazio interior com coisas materiais... Sinto ser eu a mensageira desta informação, mas isso não vai dar certo...rs Aconselho, de coração, que vocês procurem dentro de vocês a harmonia, a alegria e o prazer, porque este é o lugar certo. ;-)

O 10 de Copas é a carta que possui esta energia de plenitude interior. Como ainda estamos em um ciclo de Louco, o Arcano Maior que apareceu por aqui no sábado, podemos pensar que é através do movimento do Louco - aquele que usa menos o racional e mais o instinto, aquele que se lança ao novo e à aventura das novas descobertas - para alcançar tal plenitude.

Sugiro que o exercício de hoje, para que possamos vivenciar a energia do 10 de Copas, englobe fazer algo totalmente fora da rotina. Um passeio a um lugar inusitado pode ser um bom caminho, além disso, a brincadeira é algo que tem a cara do Louco e que nós, adultos, deixamos de fazer. Costumo comentar o fato de os animais continuarem fazendo da brincadeira uma atividade para a vida inteira, enquanto nós simplesmente vamos deixando de brincar e nos tornamos pessoas sérias... sérias demais! Sérias no mal sentido, em que a auto-importância seja o motivador daquela postura clássica e negativa de "se levar a sério demais", como já diziam os xamãs.

No xamanismo, o saber rir de si mesmo é uma atitude saudável. Algumas pessoas (como eu) fazem isso naturalmente, outras precisam se esforçar mais um pouquinho. Eu recomendo, viu? rs Porque quando tudo parece tão terrível e quando olhamos para dentro de nós mesmos com aquela seriedade toda, uma grande gargalhada pode ser libertadora! ;-)

Que a segunda-feira seja linda e seja um sinal de que a semana trará grandes oportunidades para alcançarmos a plenitude e a harmonia.

A imagem veio daqui

10 de Paus

domingo, 14 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Esta carta tem mil e uma razões para estar aqui, marcando presença! A primeira delas é uma "piadinha de bastidores"! Minha amiga Maryssol é chamada entre os mais chegados do tarot de "garota 10 de Paus"...rs Mas ela não é a única! Eu também tenho o meu pezinho lá no 10 de Paus e conheço outras tantas pessoas que são assim. Pessoas que costumam ter uma auto-exigência muito grande em relação ao trabalho, à produção. E Mary está aqui com a gente e estamos vivenciando o maior ensinamento do 10 de Paus, ou seja, estamos relaxando. :-)

Eu já resumi a história toda, né? O grande aprendizado do 10 de Paus é respeitar os limites. É não ir além, gastando energia demais e ficando stressado. Se no 9 de Paus estamos trabalhando a disciplina, no 10 já estamos sobrecarregados, estamos assumindo mais responsabilidade do que deveríamos.

Este é o maior trabalho interior que podemos desenvolver nos dias atuais, em que a tendência é de muito trabalho, muita competitividade, muita exigência profissional. Costumamos confundir a competência com fazer esforço até começar a "dar defeito".

Uma coisa que eu aprendi e muito com o sócio é uma coisa chamada auto-cuidado. Aprendemos a ter cuidado com os outros, principalmente quem trabalha com terapias (eu! eu! rs). Aprendemos a ter cuidado com as atividades profissionais. Mas dificilmente temos todo o cuidado necessário com a nossa saúde e bem-estar. O conceito de bem-estar é interessante, pois vai além da saúde corporal pura e simples. Ele engloba o físico, o emocional, o mental e o espiritual, além de uma alegria e um prazer de viver que fazem toda diferença!

Ontem, eu participei de um curso de culinária ayurveda excelente! Tive a oportunidade de ampliar os conhecimentos teóricos e vivenciar na prática alguns segredinhos desta medicina maravilhosa que a Índia nos deixou como legado de tanta sabedoria. E hoje, em dia de 10 de Paus, estou aproveitando para refletir sobre a importância de cuidar do bem-estar para ter melhores condições de orientar as pessoas que atendo. Para quem mora no Rio, recomendo o Tiago, que faz um trabalho muito bacana em uma casa aconchegante em Laranjeiras.

Que o domingo seja excelente e que tenhamos a oportunidade de relaxar e cuidar do nosso bem-estar! :-)

A imagem veio daqui

10 de Paus

Bom dia! :-)

Esta carta tem mil e uma razões para estar aqui, marcando presença! A primeira delas é uma "piadinha de bastidores"! Minha amiga Maryssol é chamada entre os mais chegados do tarot de "garota 10 de Paus"...rs Mas ela não é a única! Eu também tenho o meu pezinho lá no 10 de Paus e conheço outras tantas pessoas que são assim. Pessoas que costumam ter uma auto-exigência muito grande em relação ao trabalho, à produção. E Mary está aqui com a gente e estamos vivenciando o maior ensinamento do 10 de Paus, ou seja, estamos relaxando. :-)

Eu já resumi a história toda, né? O grande aprendizado do 10 de Paus é respeitar os limites. É não ir além, gastando energia demais e ficando stressado. Se no 9 de Paus estamos trabalhando a disciplina, no 10 já estamos sobrecarregados, estamos assumindo mais responsabilidade do que deveríamos.

Este é o maior trabalho interior que podemos desenvolver nos dias atuais, em que a tendência é de muito trabalho, muita competitividade, muita exigência profissional. Costumamos confundir a competência com fazer esforço até começar a "dar defeito".

Uma coisa que eu aprendi e muito com o sócio é uma coisa chamada auto-cuidado. Aprendemos a ter cuidado com os outros, principalmente quem trabalha com terapias (eu! eu! rs). Aprendemos a ter cuidado com as atividades profissionais. Mas dificilmente temos todo o cuidado necessário com a nossa saúde e bem-estar. O conceito de bem-estar é interessante, pois vai além da saúde corporal pura e simples. Ele engloba o físico, o emocional, o mental e o espiritual, além de uma alegria e um prazer de viver que fazem toda diferença!

Ontem, eu participei de um curso de culinária ayurveda excelente! Tive a oportunidade de ampliar os conhecimentos teóricos e vivenciar na prática alguns segredinhos desta medicina maravilhosa que a Índia nos deixou como legado de tanta sabedoria. E hoje, em dia de 10 de Paus, estou aproveitando para refletir sobre a importância de cuidar do bem-estar para ter melhores condições de orientar as pessoas que atendo. Para quem mora no Rio, recomendo o Tiago, que faz um trabalho muito bacana em uma casa aconchegante em Laranjeiras.

Que o domingo seja excelente e que tenhamos a oportunidade de relaxar e cuidar do nosso bem-estar! :-)

A imagem veio daqui

O Louco

sábado, 13 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Virada de ciclo, em que saímos de uma posição de busca de estabilidade interior para obtenção de força e caímos em uma entrega ao inusitado, ao que é surpresa, ao que o próprio caminho vai mostrando e ensinando durante a caminhada. Esse é o Louco!

Gosto muito de imagens de Louco que sejam femininas. Elas costumam dar um tom diferente a esse Arcano. Eu diria que as mulheres mostram um lado mais artístico e poético do Louco. Nessa imagem, em especial, eu reparei o sol tatuado ao lado do corpo da nossa "louquinha"...rs

O Louco costuma ser muito inspirador quando estamos em fase de libertação. Ontem, minha postagem falou muito sobre essa capacidade de se lançar em aventuras, em dar um passo em direção à mudança, para que a mudança dê 10 passos em direção a nós. Hoje, o Louco chega como uma resposta e uma confirmação de tudo isso. É como se ele dissesse: se joga!

Uma boa reflexão para o dia de hoje é sobre a coragem que devemos ter e o grau de desapego necessário para que sigamos a estrada da vida, sempre abertos a novidades, sem permanecer ancorado em algo porto-passado. O Louco sempre fala de avançar, ir em frente, se lançar e mesmo pular sobre o abismo do inusitado. O ponto mais importante deste processo é o coração aberto ao novo, muito mais do que a certeza de que a meta será alcançada.

Vivemos em um mundo em que só desejamos as certezas, não as possibilidades ou o aprendizado do caminho. Acontece que nada pode ser tão certo ou exato a ponto de descartar a surpresa! E a surpresa, meus caros, nunca deveria ser descartada! Saber lidar com as coisas não programadas pode ser um dom, mas com certeza é alcançado também através de uma transformação interna.

Quando conseguimos olhar com alegria para tudo que sai do roteiro oficial, adquirimos uma flexibilidade bem maior e a capacidade de sermos felizes mesmo que não sejamos nós a definir onde o caminho vai dar. Aprendizados, gafanhotos! Aprendizados! ;-)

Um ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui

O Louco

Bom dia! :-)

Virada de ciclo, em que saímos de uma posição de busca de estabilidade interior para obtenção de força e caímos em uma entrega ao inusitado, ao que é surpresa, ao que o próprio caminho vai mostrando e ensinando durante a caminhada. Esse é o Louco!

Gosto muito de imagens de Louco que sejam femininas. Elas costumam dar um tom diferente a esse Arcano. Eu diria que as mulheres mostram um lado mais artístico e poético do Louco. Nessa imagem, em especial, eu reparei o sol tatuado ao lado do corpo da nossa "louquinha"...rs

O Louco costuma ser muito inspirador quando estamos em fase de libertação. Ontem, minha postagem falou muito sobre essa capacidade de se lançar em aventuras, em dar um passo em direção à mudança, para que a mudança dê 10 passos em direção a nós. Hoje, o Louco chega como uma resposta e uma confirmação de tudo isso. É como se ele dissesse: se joga!

Uma boa reflexão para o dia de hoje é sobre a coragem que devemos ter e o grau de desapego necessário para que sigamos a estrada da vida, sempre abertos a novidades, sem permanecer ancorado em algo porto-passado. O Louco sempre fala de avançar, ir em frente, se lançar e mesmo pular sobre o abismo do inusitado. O ponto mais importante deste processo é o coração aberto ao novo, muito mais do que a certeza de que a meta será alcançada.

Vivemos em um mundo em que só desejamos as certezas, não as possibilidades ou o aprendizado do caminho. Acontece que nada pode ser tão certo ou exato a ponto de descartar a surpresa! E a surpresa, meus caros, nunca deveria ser descartada! Saber lidar com as coisas não programadas pode ser um dom, mas com certeza é alcançado também através de uma transformação interna.

Quando conseguimos olhar com alegria para tudo que sai do roteiro oficial, adquirimos uma flexibilidade bem maior e a capacidade de sermos felizes mesmo que não sejamos nós a definir onde o caminho vai dar. Aprendizados, gafanhotos! Aprendizados! ;-)

Um ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui

2 de Ouros

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Continuamos em um ciclo de Força, que ontem passou pela mente, com o Rei de Espadas, e hoje veio para a prática com o 2 de Ouros. Vou dar continuidade à fase de viagens interplanetárias, falando um pouco desta imagem que escolhi...rs

Olhando para o rapaz ao lado, vocês lembram de qual Arcano Maior? Pensaram no Louco? Sim! Ele mesmo! Agora vamos pensar no conceito do 2 de Ouros com o qual costumo trabalhar: uma pequena mudança é capaz de gerar grandes mudanças! É fundamental dar o primeiro passo!

Vamos misturar as duas coisas? O Louco e o conceito tradicional do 2 de Ouros? Este é um momento de ter o despojamento e a ousadia do Louco, porque deste jeito será mais fácil se lançar em novas atitudes. Percebam que o 2 de Ouros, apesar de estar no Reino da Terra possui uma mobilidade, um movimento? O grande recado desse Arcano é para que saibamos a hora certa de sair da segurança, do apego, da estabilidade para que possamos dar um grande salto renovador em nossa vida.

Hoje, o 2 de Ouros tem um sentido muito especial para mim. Eu amo ficar em casa! Amo ficar no meu ambiente, vendo filmes, lendo, mexendo nos meus canteiros de ervas, fazendo comidinhas gostosas... O fato de estar morando em uma cidade diferente, agrava ainda mais esse meu movimento pra dentro (de mim e de casa), pois praticamente não conheço ninguém por aqui. Ficar na companhia do sócio é uma delícia! Somos parceiros e amigos, antes de tudo! Mas tenho sentido falta de sair de casa, conhecer novos lugares, encontrar amigos... E hoje eu resolvi fazer isso! Vou encontrar com minha amiga Maryssol e amanhã vamos fazer um curso incrível de alimentação Ayurveda! :-)

Creio que este será o primeiro passo para uma mudança mais profunda, que vai tirar esta sacerdotisa (eu) do seu templo...rs Esse será o meu 2 de Ouros! No próximo final de semana, estarei em São Paulo, para a Confraria Brasileira de Tarot, mais uma saída da caverna! E com a virada de ciclo no aniversário, creio que mais mudanças virão. Quem viver, verá! ;-)

Agora que já falamos bastante do 2 de Ouros e as mudanças que ele é capaz de nos trazer, se nos lançarmos corajosamente à mudança, vamos lembrar que hoje é sexta-feira de amorzinho! Vamos pensar em todas as transformações que uma atitude nova, uma postura inovadora diante da rotina, poderá trazer para as relações, especialmente as relações afetivas.

O conselho do 2 de Ouros hoje é: saia da rotina! Experimente o novo! E tenha a flexibilidade para usufruir da mudança que isso pode gerar na sua vida!

Ótima sexta-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


2 de Ouros

Bom dia! :-)

Continuamos em um ciclo de Força, que ontem passou pela mente, com o Rei de Espadas, e hoje veio para a prática com o 2 de Ouros. Vou dar continuidade à fase de viagens interplanetárias, falando um pouco desta imagem que escolhi...rs

Olhando para o rapaz ao lado, vocês lembram de qual Arcano Maior? Pensaram no Louco? Sim! Ele mesmo! Agora vamos pensar no conceito do 2 de Ouros com o qual costumo trabalhar: uma pequena mudança é capaz de gerar grandes mudanças! É fundamental dar o primeiro passo!

Vamos misturar as duas coisas? O Louco e o conceito tradicional do 2 de Ouros? Este é um momento de ter o despojamento e a ousadia do Louco, porque deste jeito será mais fácil se lançar em novas atitudes. Percebam que o 2 de Ouros, apesar de estar no Reino da Terra possui uma mobilidade, um movimento? O grande recado desse Arcano é para que saibamos a hora certa de sair da segurança, do apego, da estabilidade para que possamos dar um grande salto renovador em nossa vida.

Hoje, o 2 de Ouros tem um sentido muito especial para mim. Eu amo ficar em casa! Amo ficar no meu ambiente, vendo filmes, lendo, mexendo nos meus canteiros de ervas, fazendo comidinhas gostosas... O fato de estar morando em uma cidade diferente, agrava ainda mais esse meu movimento pra dentro (de mim e de casa), pois praticamente não conheço ninguém por aqui. Ficar na companhia do sócio é uma delícia! Somos parceiros e amigos, antes de tudo! Mas tenho sentido falta de sair de casa, conhecer novos lugares, encontrar amigos... E hoje eu resolvi fazer isso! Vou encontrar com minha amiga Maryssol e amanhã vamos fazer um curso incrível de alimentação Ayurveda! :-)

Creio que este será o primeiro passo para uma mudança mais profunda, que vai tirar esta sacerdotisa (eu) do seu templo...rs Esse será o meu 2 de Ouros! No próximo final de semana, estarei em São Paulo, para a Confraria Brasileira de Tarot, mais uma saída da caverna! E com a virada de ciclo no aniversário, creio que mais mudanças virão. Quem viver, verá! ;-)

Agora que já falamos bastante do 2 de Ouros e as mudanças que ele é capaz de nos trazer, se nos lançarmos corajosamente à mudança, vamos lembrar que hoje é sexta-feira de amorzinho! Vamos pensar em todas as transformações que uma atitude nova, uma postura inovadora diante da rotina, poderá trazer para as relações, especialmente as relações afetivas.

O conselho do 2 de Ouros hoje é: saia da rotina! Experimente o novo! E tenha a flexibilidade para usufruir da mudança que isso pode gerar na sua vida!

Ótima sexta-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


Rei de Espadas

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Pessoas, hoje vou convidar vocês para uma daquelas viagens quase interplanetárias...rs

Tudo começou quando eu dei de cara com esta carta! Olhei, olhei, fiz careta, prestei mais atenção. Meu primeiro questionamento foi: por que este Rei está macambúzio deste jeito? Olha a postura! Isso é postura de Rei?

Vejam vocês que eu comecei sendo bem pouco generosa com este monarca! (coisa feia, dona Cláudia! rs como diz meu filho...) Mas, como eu costumo dizer sempre, para amar algo é preciso conhecer bem esse algo. Sim, porque o ser humano tem uma tendência de desconfiar e rejeitar o que não conhece. Então, fui tomando intimidade com a imagem, reparando detalhes...

A espada é um instrumento mágico usado para captar e direcionar poder. Se ela está voltada para cima, podemos deduzir que está captando poder celestial, poder das ideias, do que ainda está na mente. Na imagem, vemos que ela está apontando para baixo, mais do que isso, ela está com a ponta no chão e o Rei se apoia nela com uma expressão de cansaço e, talvez, uma certa insatisfação. A primeira impressão é que todo o poder captado foi direcionado para questões materiais, concretas, e que, ainda que ele tenha sido bem utilizado, o Rei do Ar se ressente pelo fato - incontestável e imutável - da realidade não ser o reflexo exato do que foi idealizado.

Essa reflexão que acabei de fazer explica, em parte, a razão de o naipe de Espadas ser tão temido e conturbado. Platão está aí para confirmar: a realidade que vivemos é mera sombra de um mundo idealizado. A grande sabedoria é quando conseguimos olhar com generosidade para a expressão de nossas ideias plasmadas na matéria. A Terra é outra essência, ela não é Ar... Mas não deixa de ter a sua beleza. O mistério é saber deslizar suave e prazerosamente entre os quatro elementos, percebendo e agradecendo as maravilhas de cada um deles.

No entanto, parece que nosso amigo Rei não fez isso e podemos ver a representação disso na imagem. Reparem que além da coroa que está na cabeça dele há uma outra coroa acima. Ela provavelmente foi desenhada no encosto do seu trono, mas bem podemos imaginar que ela é uma coroa flutuante que paira acima do seu corpo físico, como os próprios pensamentos dele. Essa é a maior e mais brilhante coroa, como se a realidade jamais fosse alcançar as ideias, o que é ideal.

Tudo isso que falei deste Rei, em total sincronicidade com o que venho vivenciando, nos leva a concluir que buscar uma vida idealizada é caminho certo para a frustração, apesar de que não devemos deixar de ter ideais. São duas coisas diferentes. O que idealizamos é a inspiração e o que fazemos, concretamente, é a realização. E são duas coisas lindas, porém diferentes, cada uma com o seu valor.

Enquanto houver vida, haverá questionamento, dúvida, incerteza, discordâncias... Em relação a isso nada podemos fazer! Mas será que temos que esperar tudo isso acabar para podermos ser felizes? Para termos paz no coração, serenidade no olhar, tranquilidade nos gestos? Não precisamos ter todas respostas para sermos felizes. Não precisamos ser perfeitos, para sermos incríveis. Podemos olhar para uma dúvida e dizer: "não tenho a menor ideia do que quero fazer em relação a isso, mas posso ficar observando a coisa se desenrolar com um sorriso nos lábios". Isso é um outro detalhe: não precisamos providenciar todas as ideias, atitudes e resoluções... Que tal deixar que o resto flua de acordo as forças do universo vez por outra, só para variar um pouco? ;-)

Não há tempo a perder com bobagens ou com pensamentos torturantes... Mas também não há tão pouco tempo que não nos permita admirar as flores pelo caminho. Só por hoje. Só por esta respiração: inspira... expira... Sorri! E o seu mundo pode ser lindo, se você se permitir.

Sem mais! rs ;-)

A imagem veio daqui

Rei de Espadas

Bom dia! :-)

Pessoas, hoje vou convidar vocês para uma daquelas viagens quase interplanetárias...rs

Tudo começou quando eu dei de cara com esta carta! Olhei, olhei, fiz careta, prestei mais atenção. Meu primeiro questionamento foi: por que este Rei está macambúzio deste jeito? Olha a postura! Isso é postura de Rei?

Vejam vocês que eu comecei sendo bem pouco generosa com este monarca! (coisa feia, dona Cláudia! rs como diz meu filho...) Mas, como eu costumo dizer sempre, para amar algo é preciso conhecer bem esse algo. Sim, porque o ser humano tem uma tendência de desconfiar e rejeitar o que não conhece. Então, fui tomando intimidade com a imagem, reparando detalhes...

A espada é um instrumento mágico usado para captar e direcionar poder. Se ela está voltada para cima, podemos deduzir que está captando poder celestial, poder das ideias, do que ainda está na mente. Na imagem, vemos que ela está apontando para baixo, mais do que isso, ela está com a ponta no chão e o Rei se apoia nela com uma expressão de cansaço e, talvez, uma certa insatisfação. A primeira impressão é que todo o poder captado foi direcionado para questões materiais, concretas, e que, ainda que ele tenha sido bem utilizado, o Rei do Ar se ressente pelo fato - incontestável e imutável - da realidade não ser o reflexo exato do que foi idealizado.

Essa reflexão que acabei de fazer explica, em parte, a razão de o naipe de Espadas ser tão temido e conturbado. Platão está aí para confirmar: a realidade que vivemos é mera sombra de um mundo idealizado. A grande sabedoria é quando conseguimos olhar com generosidade para a expressão de nossas ideias plasmadas na matéria. A Terra é outra essência, ela não é Ar... Mas não deixa de ter a sua beleza. O mistério é saber deslizar suave e prazerosamente entre os quatro elementos, percebendo e agradecendo as maravilhas de cada um deles.

No entanto, parece que nosso amigo Rei não fez isso e podemos ver a representação disso na imagem. Reparem que além da coroa que está na cabeça dele há uma outra coroa acima. Ela provavelmente foi desenhada no encosto do seu trono, mas bem podemos imaginar que ela é uma coroa flutuante que paira acima do seu corpo físico, como os próprios pensamentos dele. Essa é a maior e mais brilhante coroa, como se a realidade jamais fosse alcançar as ideias, o que é ideal.

Tudo isso que falei deste Rei, em total sincronicidade com o que venho vivenciando, nos leva a concluir que buscar uma vida idealizada é caminho certo para a frustração, apesar de que não devemos deixar de ter ideais. São duas coisas diferentes. O que idealizamos é a inspiração e o que fazemos, concretamente, é a realização. E são duas coisas lindas, porém diferentes, cada uma com o seu valor.

Enquanto houver vida, haverá questionamento, dúvida, incerteza, discordâncias... Em relação a isso nada podemos fazer! Mas será que temos que esperar tudo isso acabar para podermos ser felizes? Para termos paz no coração, serenidade no olhar, tranquilidade nos gestos? Não precisamos ter todas respostas para sermos felizes. Não precisamos ser perfeitos, para sermos incríveis. Podemos olhar para uma dúvida e dizer: "não tenho a menor ideia do que quero fazer em relação a isso, mas posso ficar observando a coisa se desenrolar com um sorriso nos lábios". Isso é um outro detalhe: não precisamos providenciar todas as ideias, atitudes e resoluções... Que tal deixar que o resto flua de acordo as forças do universo vez por outra, só para variar um pouco? ;-)

Não há tempo a perder com bobagens ou com pensamentos torturantes... Mas também não há tão pouco tempo que não nos permita admirar as flores pelo caminho. Só por hoje. Só por esta respiração: inspira... expira... Sorri! E o seu mundo pode ser lindo, se você se permitir.

Sem mais! rs ;-)

A imagem veio daqui

A Força

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Passar de Imperador para Força me parece um movimento muito positivo e produtivo, cheio de energia de realização, que sai do polo masculino e vem para o feminino.

Esta é uma carta que possui relação óbvia com o signo de Leão e essa já seria uma boa razão para eu gostar dela. Mas além disso, vejo nela um movimento que observei em mim, com o passar dos anos: a capacidade de, apesar da pressão interna, repleta de energia ígnea prestes a explodir (rs), contar até 10, ponderar, agir de forma diplomática... Uma certa inteligência emocional que expressa a força do feminino e que acontece quando estamos equilibrados internamente.

Claro que nem sempre estamos 100% equilibrados, mas quando damos o primeiro passo neste caminho, conseguimos administrar melhor os possíveis desequilíbrios que surgem pela frente.

O fundamental que a Força nos diz é que a conquista desta força suave externa é resultado do entendimento interior, das nossas polaridades, das nossas brigas interiores. A questão é exatamente esta: normalmente, brigamos com os outros porque estamos constantemente em briga dentro também, partes de nós entram em conflito!

Pois bem... Como estamos em uma quarta-feira de Mercúrio, podemos trazer toda esta força diplomática para a comunicação com as pessoas. Como costumamos agir na hora de nos relacionar? Usamos, de fato, as palavras bem escolhidas para conquistar o que queremos? Somos diplomáticos? Somos firmes e ao mesmo tempo gentis? Tema para reflexão urgente! rsrsrs

Algo me diz aqui que este ciclo está sendo o marco inicial de uma fase mais "pra fora", mais sociável, em que a interação com os outros será fundamental para algumas realizações concretas. Aguardemos pois... Porque muitas coisas (boas) estão para acontecer! :-)

Eu não podia perder a piadinha! ;-)



Ótima quarta-feira para todos!

A imagem veio daqui

A Força

Bom dia! :-)

Passar de Imperador para Força me parece um movimento muito positivo e produtivo, cheio de energia de realização, que sai do polo masculino e vem para o feminino.

Esta é uma carta que possui relação óbvia com o signo de Leão e essa já seria uma boa razão para eu gostar dela. Mas além disso, vejo nela um movimento que observei em mim, com o passar dos anos: a capacidade de, apesar da pressão interna, repleta de energia ígnea prestes a explodir (rs), contar até 10, ponderar, agir de forma diplomática... Uma certa inteligência emocional que expressa a força do feminino e que acontece quando estamos equilibrados internamente.

Claro que nem sempre estamos 100% equilibrados, mas quando damos o primeiro passo neste caminho, conseguimos administrar melhor os possíveis desequilíbrios que surgem pela frente.

O fundamental que a Força nos diz é que a conquista desta força suave externa é resultado do entendimento interior, das nossas polaridades, das nossas brigas interiores. A questão é exatamente esta: normalmente, brigamos com os outros porque estamos constantemente em briga dentro também, partes de nós entram em conflito!

Pois bem... Como estamos em uma quarta-feira de Mercúrio, podemos trazer toda esta força diplomática para a comunicação com as pessoas. Como costumamos agir na hora de nos relacionar? Usamos, de fato, as palavras bem escolhidas para conquistar o que queremos? Somos diplomáticos? Somos firmes e ao mesmo tempo gentis? Tema para reflexão urgente! rsrsrs

Algo me diz aqui que este ciclo está sendo o marco inicial de uma fase mais "pra fora", mais sociável, em que a interação com os outros será fundamental para algumas realizações concretas. Aguardemos pois... Porque muitas coisas (boas) estão para acontecer! :-)

Eu não podia perder a piadinha! ;-)



Ótima quarta-feira para todos!

A imagem veio daqui

8 de Espadas

terça-feira, 9 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Estou vendo alguns narizes torcendo por aí? rs Calma, gente, calma... Eu sei que não era, exatamente, o que vocês estavam esperando, ainda mais em uma terça-feira de Marte, quando a energia que paira no ar é muito ativa e queremos decisões e muita ação, massss... É o que tem pra hoje! :-)

A primeira questão que eu quero abordar, já foi citada logo de cara: o 8 de Espadas é uma carta de dúvida... Uma dúvida que causa paralisia, imobilidade, e estamos em um dia cuja natural energia pede ação e decisão. Como faz?

Não faz! rs

A primeira e mais importante dica é para que não entremos em estado de stress, porque não vai adiantar nada! Vamos aproveitar o dia de forma bem mais produtiva e deixo aqui algumas sugestões.

Se o foco da questão é a dúvida, vamos buscar alternativas para isso que saiam totalmente do âmbito mental. Isso quer dizer que vamos driblar a mente do predador! Ou pelo menos tentar, né? ;-)

Música! Mais música! A música tem o poderoso dom de mudar o nosso ponto de aglutinação. Claro que não é qualquer música... Existem músicas que mexem profundamente com nosso estado de espírito, nos deixam mais leves, alegres, de bem com a vida. Atividade física também é outro caminho com resultado garantido! Recomendo, especialmente, a dança e o yoga (viu, sócio? Falei direitinho!)

Mas também recomendo fazer as coisas que fazemos todos os dias de uma forma diferente: ao invés de pegar sempre o mesmo caminho, fazer outro trajeto... Ao invés de pular da cama e já iniciar o dia na correria, fazer um alongamento ou cantar uns mantras... Descombinar roupas, reimaginar passeios, mudar os móveis de lugar.

Se conseguirmos fazer pelo menos três coisas dessas, com certeza o dia será totalmente diferente e não sentiremos aquele bloqueio, aquela tensão para tomar decisões. Eu já cheguei à conclusão o que mais pesa, cansa, desgasta é a forma como encaramos determinadas situações, ou seja, é como está o nosso estado de espírito. O mais desafiador dos trabalhos torna-se leve e prazeroso se assim está o nosso ânimo.

Bem, vou auxiliar vocês nesse processo, postando algumas músicas que considero altamente entusiasmantes. Degustem! :-)

Ótima terça-feira para todos!

A imagem veio daqui













8 de Espadas

Bom dia! :-)

Estou vendo alguns narizes torcendo por aí? rs Calma, gente, calma... Eu sei que não era, exatamente, o que vocês estavam esperando, ainda mais em uma terça-feira de Marte, quando a energia que paira no ar é muito ativa e queremos decisões e muita ação, massss... É o que tem pra hoje! :-)

A primeira questão que eu quero abordar, já foi citada logo de cara: o 8 de Espadas é uma carta de dúvida... Uma dúvida que causa paralisia, imobilidade, e estamos em um dia cuja natural energia pede ação e decisão. Como faz?

Não faz! rs

A primeira e mais importante dica é para que não entremos em estado de stress, porque não vai adiantar nada! Vamos aproveitar o dia de forma bem mais produtiva e deixo aqui algumas sugestões.

Se o foco da questão é a dúvida, vamos buscar alternativas para isso que saiam totalmente do âmbito mental. Isso quer dizer que vamos driblar a mente do predador! Ou pelo menos tentar, né? ;-)

Música! Mais música! A música tem o poderoso dom de mudar o nosso ponto de aglutinação. Claro que não é qualquer música... Existem músicas que mexem profundamente com nosso estado de espírito, nos deixam mais leves, alegres, de bem com a vida. Atividade física também é outro caminho com resultado garantido! Recomendo, especialmente, a dança e o yoga (viu, sócio? Falei direitinho!)

Mas também recomendo fazer as coisas que fazemos todos os dias de uma forma diferente: ao invés de pegar sempre o mesmo caminho, fazer outro trajeto... Ao invés de pular da cama e já iniciar o dia na correria, fazer um alongamento ou cantar uns mantras... Descombinar roupas, reimaginar passeios, mudar os móveis de lugar.

Se conseguirmos fazer pelo menos três coisas dessas, com certeza o dia será totalmente diferente e não sentiremos aquele bloqueio, aquela tensão para tomar decisões. Eu já cheguei à conclusão o que mais pesa, cansa, desgasta é a forma como encaramos determinadas situações, ou seja, é como está o nosso estado de espírito. O mais desafiador dos trabalhos torna-se leve e prazeroso se assim está o nosso ânimo.

Bem, vou auxiliar vocês nesse processo, postando algumas músicas que considero altamente entusiasmantes. Degustem! :-)

Ótima terça-feira para todos!

A imagem veio daqui













4 de Ouros

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Vocês repararam que estamos vibrando o número 4 há três dias? Primeiro, o Imperador, depois o 4 de Copas e agora o 4 de Ouros. E eu diria que esta estrutura é bastante sólida, já que os dois Arcanos Menores são dos naipes de Água e Terra, os dois mais físicos, concretos.

Fiquei matutando sobre qual a melhor abordagem a fazer levando-se em conta tanto o 4 de Ouros quanto a segunda-feira de regência lunar, que nos inspira a pensar sobre magia e espiritualidade... E fui parar nos ciganos!

A comunidade cigana (e aqui estou falando tanto dos ciganos de carne e osso quanto os ciganos espirituais) tem uma profunda ligação com a terra, que é o elemento associado ao naipe de Ouros. E esta é uma ligação que vem pela ausência e não pela presença. É que os ciganos são um povo sem pátria, sem território, que vagueia pelo planeta.

Temos uma grande lição a aprender com este povo, que possui uma espiritualidade forte e a significativa presença da magia em diversas atividades cotidianas. Pelo fato de não terem sua própria terra, eles fizeram do mundo inteiro o seu lugar! Sem apegos, eles se deslocam, moram em vários lugares, interagem com várias culturas, absorvem o que lhes é confortável e, ao mesmo tempo, mantém suas tradições. Sua capacidade de lidar com dinheiro é notável! São, tradicionalmente, ótimos negociantes. E não olham o dinheiro e as coisas materiais como algo ruim ou pecaminoso... Ao contrário, tudo é sagrado em sua vida!

Minha dica especial para o dia de hoje é fazer uma bela magia cigana para prosperidade, que tal? :-)

Então, vamos lá... Anotem!

Esta magia já foi testada e aprovada! rs Claro que não estamos falando de milagres! Junto com tudo isso temos que fazer a nossa parte. Mas ela dá uma ajudinha...

Em uma bomboniere coloque sete camadas de grãos: lentilha, arroz com casca, grão-de-bico, grãos de trigo, milho amarelo seco (pode ser de pipoca), milho branco de canjica e amendoim. Por cima coloque 3 moedas atuais de valores diferentes, um cristal de citrino (no meio) e três paus de canela espetados. Deixe tudo isso pegando a luz da Lua Crescente, energizando, por três dias, pedindo para que o poder de fartura e multiplicação dos grãos se manifeste. Depois coloque como enfeite em algum lugar de destaque da casa. Eu recomendo na sala, no canto correspondente à prosperidade do Feng Shui (na parede oposta a parede onde está a porta de entrada, no canto esquerdo).

Para encerrar nossa postagem cigana, deixo aqui um link que mostra um baralho de tarot maravilhoso com imagens ciganas, de onde veio a imagem do dia de hoje. AQUI

Ótima segunda-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


4 de Ouros

Bom dia! :-)

Vocês repararam que estamos vibrando o número 4 há três dias? Primeiro, o Imperador, depois o 4 de Copas e agora o 4 de Ouros. E eu diria que esta estrutura é bastante sólida, já que os dois Arcanos Menores são dos naipes de Água e Terra, os dois mais físicos, concretos.

Fiquei matutando sobre qual a melhor abordagem a fazer levando-se em conta tanto o 4 de Ouros quanto a segunda-feira de regência lunar, que nos inspira a pensar sobre magia e espiritualidade... E fui parar nos ciganos!

A comunidade cigana (e aqui estou falando tanto dos ciganos de carne e osso quanto os ciganos espirituais) tem uma profunda ligação com a terra, que é o elemento associado ao naipe de Ouros. E esta é uma ligação que vem pela ausência e não pela presença. É que os ciganos são um povo sem pátria, sem território, que vagueia pelo planeta.

Temos uma grande lição a aprender com este povo, que possui uma espiritualidade forte e a significativa presença da magia em diversas atividades cotidianas. Pelo fato de não terem sua própria terra, eles fizeram do mundo inteiro o seu lugar! Sem apegos, eles se deslocam, moram em vários lugares, interagem com várias culturas, absorvem o que lhes é confortável e, ao mesmo tempo, mantém suas tradições. Sua capacidade de lidar com dinheiro é notável! São, tradicionalmente, ótimos negociantes. E não olham o dinheiro e as coisas materiais como algo ruim ou pecaminoso... Ao contrário, tudo é sagrado em sua vida!

Minha dica especial para o dia de hoje é fazer uma bela magia cigana para prosperidade, que tal? :-)

Então, vamos lá... Anotem!

Esta magia já foi testada e aprovada! rs Claro que não estamos falando de milagres! Junto com tudo isso temos que fazer a nossa parte. Mas ela dá uma ajudinha...

Em uma bomboniere coloque sete camadas de grãos: lentilha, arroz com casca, grão-de-bico, grãos de trigo, milho amarelo seco (pode ser de pipoca), milho branco de canjica e amendoim. Por cima coloque 3 moedas atuais de valores diferentes, um cristal de citrino (no meio) e três paus de canela espetados. Deixe tudo isso pegando a luz da Lua Crescente, energizando, por três dias, pedindo para que o poder de fartura e multiplicação dos grãos se manifeste. Depois coloque como enfeite em algum lugar de destaque da casa. Eu recomendo na sala, no canto correspondente à prosperidade do Feng Shui (na parede oposta a parede onde está a porta de entrada, no canto esquerdo).

Para encerrar nossa postagem cigana, deixo aqui um link que mostra um baralho de tarot maravilhoso com imagens ciganas, de onde veio a imagem do dia de hoje. AQUI

Ótima segunda-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui


4 de Copas

domingo, 7 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Depois de uma virada de ciclo, como a que tivemos ontem, nada melhor do que parar para refletir. E o 4 de Copas é uma das melhores cartas do tarot para fazer isso, ela é um verdadeiro convite à interiorização.

Quem acompanha o blog e quem faz consultas comigo já sabe que quando esta carta aparece, costumo levantar um outro assunto, sem sair do conselho à reflexão: o não dar ouvidos pra falação externa, das pessoas que mesmo com as melhores intenções, ficam dizendo o que devemos ou não fazer. Essa interpretação é resultante do Tarô Mitológico, um tarot que me inspira bastante, onde temos as irmãs de Psiquê envenenando a sua mente em relação a Eros, seu marido, que não se mostrava e não dizia quem era.

Sempre temos "amigos da onça" assim, que vêm dar conselhos com interesses sórdidos... Fazer o que?! rs mas também temos pessoas queridas, que nos querem bem, e que com interesses dos melhores e mais fraternos ficam palpitando na nossa vida. É importante separar as coisas: uma coisa é o carinho e a gratidão que temos por elas, por tal interesse e amor que a nós dedicam... Outra coisa é permitirmos que elas interfiram em nossas vidas. É simples assim! :-)

Hoje, domingo regido pelo Sol, dia em que vamos falar sobre o autoconhecimento e o trabalho interior, é um momento excelente para refletirmos sobre isto: até que ponto permitimos que as pessoas interfiram em nossa vida? Até que ponto nos deixamos conduzir por ideias ou movimentos alheios? Até que ponto deixamos de lado o que, de fato, faz parte do que acreditamos, sentimos, queremos para não causar distúrbio?

 Como o 4 de Copas é também uma carta de Copas (Água), naipe que dá ênfase aos sentimentos, e ele fala, especialmente, da estabilidade emocional, da estruturação das relações e dos sentimentos, o objetivo não é o conflito, claro. Mas somente fazer com que cada um perceba o que é realmente o caminho do seu coração. Porque isso é o que é importante!

Que o domingo seja proveitoso para todos! ;-)

A imagem veio de algum lugar dos meus arquivos...rs

4 de Copas

Bom dia! :-)

Depois de uma virada de ciclo, como a que tivemos ontem, nada melhor do que parar para refletir. E o 4 de Copas é uma das melhores cartas do tarot para fazer isso, ela é um verdadeiro convite à interiorização.

Quem acompanha o blog e quem faz consultas comigo já sabe que quando esta carta aparece, costumo levantar um outro assunto, sem sair do conselho à reflexão: o não dar ouvidos pra falação externa, das pessoas que mesmo com as melhores intenções, ficam dizendo o que devemos ou não fazer. Essa interpretação é resultante do Tarô Mitológico, um tarot que me inspira bastante, onde temos as irmãs de Psiquê envenenando a sua mente em relação a Eros, seu marido, que não se mostrava e não dizia quem era.

Sempre temos "amigos da onça" assim, que vêm dar conselhos com interesses sórdidos... Fazer o que?! rs mas também temos pessoas queridas, que nos querem bem, e que com interesses dos melhores e mais fraternos ficam palpitando na nossa vida. É importante separar as coisas: uma coisa é o carinho e a gratidão que temos por elas, por tal interesse e amor que a nós dedicam... Outra coisa é permitirmos que elas interfiram em nossas vidas. É simples assim! :-)

Hoje, domingo regido pelo Sol, dia em que vamos falar sobre o autoconhecimento e o trabalho interior, é um momento excelente para refletirmos sobre isto: até que ponto permitimos que as pessoas interfiram em nossa vida? Até que ponto nos deixamos conduzir por ideias ou movimentos alheios? Até que ponto deixamos de lado o que, de fato, faz parte do que acreditamos, sentimos, queremos para não causar distúrbio?

 Como o 4 de Copas é também uma carta de Copas (Água), naipe que dá ênfase aos sentimentos, e ele fala, especialmente, da estabilidade emocional, da estruturação das relações e dos sentimentos, o objetivo não é o conflito, claro. Mas somente fazer com que cada um perceba o que é realmente o caminho do seu coração. Porque isso é o que é importante!

Que o domingo seja proveitoso para todos! ;-)

A imagem veio de algum lugar dos meus arquivos...rs

O Imperador

sábado, 6 de julho de 2013

Bom dia! :-)

Mudamos de ciclo!

E, reparem bem, saímos de um ciclo em que o poder estava mais no âmbito espiritual, ou ao menos fazendo a ponte "de lá pra cá", para o representante do poder temporal, aquele que tá dentro do seu quadradinho, como diria o sócio: totalmente tonal...rs

Muito auspicioso também é a chegada do Imperador em um sabadão de Saturno, quando falamos de projetos e vida profissional. E aí lá vou eu dar mais uma passeada (tô passeadeira desde ontem...rs), abrindo um pouco o leque e fazendo algumas associações.

O Imperador possui correspondência muito perfeita com o conceito do seu número dentro da numerologia. O número 4 é bem como o Imperador: trabalhador, organizado, prático, com uma certa ausência de jogo de cintura. E eu também traço uma correspondência do 4 e do Imperador com o signo de Capricórnio, cujo regente é Saturno.

Algumas pessoas têm dificuldade de lidar com todas essas coisas que eu falei aí em cima...rs Eu não e vou contar pra vocês o meu segredo! ;-)

Para os que reclamam que o Imperador é muito mandão e limita a liberdade, basta pensarmos que a liberdade é a maior das ilusões. Para os que reclamam da rigidez e organização dele, podemos fazer uma releitura e pensar em termos de disciplina e determinação. Quem acha que ele não é criativo, ok... Mas ele é pragmático! E quantas vezes ficamos só na criatividade e não realizamos nada?

Eu aprendi a olhar para o Imperador de uma forma mais generosa. Aprendi a admirar Saturno, fiz as pazes com os capricornianos e - vejam só! - dentro da numerologia o meu número poderoso (também chamado do número da maturidade, que influencia a pessoa de uma forma significativa a partir dos 40 anos) é... Adivinhem? O 4! :-)

Podemos olhar para o Imperador de duas maneiras: 1) como o que precisamos fazer e isso significa que precisamos trabalhar em algo, estruturar, organizar (eu já sei que isso é pra mim...rs) ou 2) podemos pensar que algum projeto, já em andamento, poderá ser apoiado por algum poderoso, pessoa influente ou com grana. E o tema para reflexão será descobrir em qual dos dois casos você se encaixa!

Ah, chega de papo, né? Vamos passear, porque hoje é sábado! Aproveitem!

A imagem veio daqui

Bah, não canso de ver esta cena! Isso é um Imperador dos bons! Quando ele enumera o desrespeito do mensageiro e diz "Você insulta a minha Rainha" Ai, ai... Adooooouro!!! rs




O Imperador

Bom dia! :-)

Mudamos de ciclo!

E, reparem bem, saímos de um ciclo em que o poder estava mais no âmbito espiritual, ou ao menos fazendo a ponte "de lá pra cá", para o representante do poder temporal, aquele que tá dentro do seu quadradinho, como diria o sócio: totalmente tonal...rs

Muito auspicioso também é a chegada do Imperador em um sabadão de Saturno, quando falamos de projetos e vida profissional. E aí lá vou eu dar mais uma passeada (tô passeadeira desde ontem...rs), abrindo um pouco o leque e fazendo algumas associações.

O Imperador possui correspondência muito perfeita com o conceito do seu número dentro da numerologia. O número 4 é bem como o Imperador: trabalhador, organizado, prático, com uma certa ausência de jogo de cintura. E eu também traço uma correspondência do 4 e do Imperador com o signo de Capricórnio, cujo regente é Saturno.

Algumas pessoas têm dificuldade de lidar com todas essas coisas que eu falei aí em cima...rs Eu não e vou contar pra vocês o meu segredo! ;-)

Para os que reclamam que o Imperador é muito mandão e limita a liberdade, basta pensarmos que a liberdade é a maior das ilusões. Para os que reclamam da rigidez e organização dele, podemos fazer uma releitura e pensar em termos de disciplina e determinação. Quem acha que ele não é criativo, ok... Mas ele é pragmático! E quantas vezes ficamos só na criatividade e não realizamos nada?

Eu aprendi a olhar para o Imperador de uma forma mais generosa. Aprendi a admirar Saturno, fiz as pazes com os capricornianos e - vejam só! - dentro da numerologia o meu número poderoso (também chamado do número da maturidade, que influencia a pessoa de uma forma significativa a partir dos 40 anos) é... Adivinhem? O 4! :-)

Podemos olhar para o Imperador de duas maneiras: 1) como o que precisamos fazer e isso significa que precisamos trabalhar em algo, estruturar, organizar (eu já sei que isso é pra mim...rs) ou 2) podemos pensar que algum projeto, já em andamento, poderá ser apoiado por algum poderoso, pessoa influente ou com grana. E o tema para reflexão será descobrir em qual dos dois casos você se encaixa!

Ah, chega de papo, né? Vamos passear, porque hoje é sábado! Aproveitem!

A imagem veio daqui

Bah, não canso de ver esta cena! Isso é um Imperador dos bons! Quando ele enumera o desrespeito do mensageiro e diz "Você insulta a minha Rainha" Ai, ai... Adooooouro!!! rs




6 de Paus

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Bom dia, pessoas queridas! :-)

Hoje, resolvi dar asas à imaginação, olhando para esta imagem inspiradora, uma versão de saias do velho Prometeu, herói que ousou roubar o fogo dos deuses, na Grécia antiga, imaginando todo o significado de roubar o fogo que anima a vida...

Em uma sexta-feira de amorzinho, roubemos o fogo sagrado e tenhamos a consciência da importância deste ato revolucionário (ou não? rs) Este fogo pode ser, na verdade, um resgate da centelha que há em cada um. Ou seja, a descoberta que somos iguais aos deuses, temos em nós o poder deles ainda não realizado.

As mais antigas tradições mostram que através da conexão entre homem e mulher, do amor e da sua expressão física (a relação sexual), entramos em contato com a Divindade e descobrimos os deuses que existem em nós. Descobrimos nosso incrível poder de criação. E isso tem tudo a ver com a influência venusiana do dia de hoje.

Feita a devida introdução, se me permitem, vou recuar um pouco e ficar de espectadora, transcrevendo um texto que encontrei - pasmem! - na wikipedia e que achei muito bom! Ele vai falar sobre um outro aspecto de Prometeu e, ao lerem até o fim, entenderão esta enigmática conexão entre: Prometeu - Tricksters - Integração Anima/Animus... Parece complexo? Nem tanto...

"Na mitologia, e no estudo do folclore e religião, um trickster é um deus, deusa, espírito, homem, mulher, ou animal antropomórfico que prega peças ou fora isso desobedece regras normais e normas de comportamento. Enquanto o malandro cruza várias tradições culturais, há diferenças significantes entre malandros nas tradições de muitos povos indígenas e aqueles na tradição euroamericana.

A divindade trickster quebra as regras dos deuses ou da natureza, às vezes mal-intencionada (por exemplo, Loki), mas, normalmente, ainda que involuntariamente, em última análise, com efeitos positivos. Frequentemente, a quebra das regras toma a forma de um "truque" (daí o termo, "trickster", que significa "pregador de peças").

O Trickster pode ser astuto ou tolo, ou ambos. Frequentemente são engraçados e cômicos, mesmo quando considerados sagrados. Um exemplo é o Heyoka sagrado, cujo papel é lançar truques e jogos e, por isso, aumenta a consciência e atua como um equilibrador. Em muitas culturas, (como podemos obsevar na grega, na norueguesa ou em contos eslavos) o trickster e o herói civilizador são frequentemente combinados. Como exemplo: Prometeu é um herói cultural pois roubou o fogo dos deuses e entregou ao homem, dando origem à civilização, no entanto, não é um herói trickster ou trapaceiro típico.

Em muitas das mitologias dos povos nativos norte-americanos, as Primeiras Nações, o coiote (Sudoeste dos Estados Unidos) ou Corvo (Litoral nordeste do pacífico, Columbia Britânica, Alasca e extremo oriente russo) roubou o fogo dos deuses (estrelas, lua, e / ou sol) e são mais Malandros (tricksters) do que heróicos. Isto é principalmente devido a outras histórias que envolvem esses espíritos: Prometeu era um Titã, enquanto o Coyote e Corvo são geralmente vistos como palhaços e brincalhões. Exemplos de Malandros (tricksters) nas mitologias do mundo são dadas por Hansen (2001), que lista: Mercúrio na mitologia romana, Hermes na mitologia grega, Exu na mitologia iorubá e Wakdjunga na mitologia Winnebago. Mircea Eliade mostra que o Malandro, por sua característica de burlar os limites, é frequentemente andrógino (masculino e feminino ao mesmo tempo - o que não se equivale a homossexualismo), como o Shiva indiano.

Freqüentemente a figura do Trickster pode mudar de gênero e de forma, alterando seu papel sexual. Nas mitologias dos Povos Nativos Americanos, ou Primeiras Nações, chega mesmo a engravidar, onde se diz ter uma dupla natureza espiritual. Para Jung, tal simbolismo se refere à hamonização psiquica de Animus e Anima (imagens internas da Psique para Masculino e Feminino), dinâmica importante no processo de individuação. Loki, o trickster nórdico, também troca de sexo. Curiosamente, ele compartilha a capacidade de alterar os sexos com Odin, o deus nórdico que preside ao panteão, que também possui muitas características Tricksters (Malandro). No caso da gravidez de Loki, ele foi obrigado pelos deuses a parar um gigante, ele resolveu o problema ao se transformar em uma égua e atrair o cavalo mágico do gigante para longe. Voltou algum tempo depois com uma criança que tinha dado à luz, o cavalo de oito patas Sleipnir, que serviu como montaria a Odin.

Em algumas culturas, podemos encontrar os mitos da dualidade, como dois demiurgos que criam o mundo, ou dois heróis civilizadores - de modo complementar. Cosmologias dualistas estão presentes em todos os continentes habitados e mostram uma grande diversidade: podem apresentar dois heróis culturais, mas também demiurgos (exemplificando um mito da criação dualista, neste último caso), ou outros seres, os dois heróis podem competir ou colaborar, podendo ser concebidos como neutros ou contrapostos como "bem contra o mal", seja da mesma importância ou distinguidos "como poderoso versus fraco"; podem ser irmãos (mesmo gêmeos) ou não. Entre os Romanos, o exemplo é o mito de Cástor e Pólux. Entre os Nagõ-Iorubá, Exu é uma figura tipicamente Trikster. Sua mitolgia está na raiz da figura do Malandro carioca, com sua navalha, lenço de seda e seu terno branco. Exu é frequentemente considerado andrógino. A dualidade também se apresenta como uma espécie e "ambiguidade" que lhe é característica. Em uma narrativa, no qual é figurado como uma criança travessa, Exu veste um chapéu metade azul e metade vermelho. Ao passar entre dois agriculores, um pergunta ao outro "você viu aquele menino de chapéu vermelho", ao que o outro responde "não, eu vi um menino de chapéu azul" - e ambos começam a brigar enquanto Exu se diverte. Exu é o orixá mensageiro, ligando homens e deuses. É o transportador do axé (energia) e mobilizador de tudo que existe. Enquanto movimento, é a própria vida e a dinâmica do mundo, sobretudo relacionado ao imprevisto e ao acidente (daí a ginga, o improviso e o drible, característicos das expressões afro-brasileiras. Na cultura de massa de origem norte-americana, são expressões do Trickster: o Perna Longa, o Pica Pau e O Máscara."

Fonte: Wikipédia

A imagem veio daqui